Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/12663
Título: Estudo de sistemas vítreos para infiltração em alumina
Título(s) alternativo(s): Study of glass system to alumina infiltration
Autor(es): Queiroz, José Renato Cavalcanti de
Palavras-chave: Alumina;Infiltração vítrea;Alumina;Glass infiltration
Data do documento: 14-Set-2007
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: QUEIROZ, José Renato Cavalcanti de. Study of glass system to alumina infiltration. 2007. 64 f. Dissertação (Mestrado em Processamento de Materiais a partir do Pó; Polímeros e Compósitos; Processamento de Materiais a part) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2007.
Resumo: The system in-Ceram Alumina, produced by VITA, consists in a technique of prepare of a substructure of ceramics to dental crowns. First burning is made in the alumina decanted by slip casting process under a stone die that reproduces the tooth prepared to receive a crown. In a second burning, alumina is infiltrated by vitreous system, giving to this set a high mechanic resistance. In this work, it s made a study of the composition of a new infiltrating material more used nowadays, giving to alumina desirable mechanics proprieties to its using like substructure of support to ceramic s crown used in the market today. The addition of Lanthanum oxide (frit A) and calcium oxide (frit B) was made in attempt to increase the viscosity of LZSA and to reduce fusion temperature. The frits were put over samples of alumina and took to the tubular oven to 1400ºC under vacuum for two groups (groups 1 and 2). For another two groups (groups 3 and 4) it was made a second infiltration, following the same parameters of the first. A fifth group was utilized like group of control where the samples of pure alumina were not submitted to any infiltrating process. Glasses manifested efficient both in quality and results of analysis of mechanic resistance, being perfectly compatible with oral environment in this technical requisite. The groups that made a second infiltration had he best results of fracture toughness, qualify the use in the oral cavity in this technical question. The average of results achieved for mechanic resistance to groups 1, 2, 3, 4 and 5 were respectively 98 MPa, 90 MPa, 144 MPa, 236 MPa and 23 MPa
metadata.dc.description.resumo: O sistema In-Ceram Alumina, fabricado pela VITA, consiste numa técnica de confecção de uma infra-estrutura cerâmica para coroas dentais. Uma primeira queima é realizada na alumina depositada pelo processo de slip casting sob um troquel de gesso que reproduz o dente preparado para receber a coroa. Numa segunda queima, a alumina é infiltrada por um sistema vítreo, conferindo a este conjunto uma elevada resistência mecânica. Neste trabalho procurou-se estudar a composição de um novo material infiltrante baseado no sistema Li2O ZrO2 SiO2 Al2O3 (LZSA) com adição de La2O3 ou CaO, a fim de substituir o material importado mais usado atualmente (In-Ceram glass da Vita Zahnfabrik), proporcionando a alumina as propriedades mecânicas desejáveis para seu emprego como infra-estrutura de suporte às coroas puras de cerâmica utilizadas na odontologia, diminuindo custos frente a esse sistema oferecidos hoje no mercado. O acréscimo de óxido de lantânio (frita A) e óxido de cálcio (frita B) foi realizado na tentativa de aumentar a viscosidade do LZSA e diminuir a sua temperatura de fusão. As fritas foram depositadas sobre amostras de alumina e levadas ao forno tubular a 1400°C sob vácuo em dois grupos (1 e 2). Para outros dois grupos (3 e 4) foi realizada uma segunda infiltração, seguindo os mesmo parâmetros da primeira. Um 5° grupo foi utilizado como grupo controle onde as amostras de alumina pura não foram submetidas a qualquer processo infiltratório. Os vidros se mostraram eficazes tanto na qualidade da infiltração como nos resultados das análises de resistência mecânica. Os grupos que foram submetidos à dupla infiltração obtiveram melhores resultados de resistência mecânica, sendo perfeitamente compatíveis com o meio oral nesse quesito técnico. A média dos resultados obtidos para resistência mecânica para os grupos 1, 2, 3, 4 e 5 foram respectivamente 98 MPa, 90 MPA, 144 MPA, 236 MPa e 23 MPa
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/12663
Aparece nas coleções:PPGCEM - Mestrado em Ciência e Engenharia de Materiais

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
JoseRCQ.pdf1,61 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.