Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/12983
Título: Hidrocarbonetos alifáticos em sedimentos de fundo do estuário do Rio Potengi, grande Natal (RN): implicações ambientais
Autor(es): Carrascoza, Lígia Soares
Palavras-chave: Hidrocarbonetos alifáticos. Sedimentos de fundo. Estuário do Rio Potengi - Natal-RN;Aliphatic hydrocarbons. Bottom sediments. Potengi River estuary, Natal - RN
Data do documento: 7-Fev-2011
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: CARRASCOZA, Lígia Soares. Hidrocarbonetos alifáticos em sedimentos de fundo do estuário do Rio Potengi, grande Natal (RN): implicações ambientais. 2011. 107 f. Dissertação (Mestrado em Pesquisa e Desenvolvimento em Ciência e Engenharia de Petróleo) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2011.
Resumo: The Potengi river estuary is located in the region of Natal (RN, Brazil), comprising a population of approximately 1,000,000 inhabitants. Besides the dominant urban presence, the estuary has fragments of mangrove forest. The objective of this study is to determine the aliphatic hydrocarbons found in the bottom sediments of this estuary, identifying their levels, distribution and their possible origins through the diagnostic rates, indexes and results comparisons with the local anthropic and natural characteristics. The samples were obtained according to a plan that allowed sampling of the estuary up to 12 km upstream from it as mounth. 36 stations were selected, grouped into 12 cross sections through the course of the river and spaced on average by 1 km. Each section consisted of three stations: the right margin, the deepest point and the left margin. The hydrocarbon n-alkanes from C10 to C36, the isoprenoids pristane and phytane, the unresolved complex mixture (UCM) and the total resolved hydrocarbons were analyzed by gas chromatography. N-alkanes, pristane, phytane and UCM were detected only at some stations. In the other, the concentration was below the detection limit defined by the analytical method (0.1 mg / kg), preventing them from being analyzed to determine the origin of the material found. By using different parameters, the results show that the estuary receives both the input of petrogenic hydrocarbons, but also of biogenic hydrocarbons, featuring a mixture of sources and relatively impacted portions. Based on the characteristics and activities found in the region, it is possible to affirm that petrogenic sources related to oil products enter the estuary via urban runoff or boats traffic, boat washing and fueling. Turning to the biogenic source, the predominant origin was terrestrial, characterized by vascular plants, indicating contribution of mangrove vegetation. It was evident the presence of, at specific points in the estuary, hydrocarbon pollution, and, therefore is recommended the adoption of actions aimed at interrupting or, at least, mitigating the sources potentially capable of damp petrogenic hydrocarbons in the estuary studied.
metadata.dc.description.resumo: O estuário do rio Potengi está inserido na região da Grande Natal (RN, Brasil), que compreende uma população de aproximadamente 1.000.000 de habitantes. Além da presença urbana dominante, este estuário mantém fragmentos de floresta de manguezal. O objetivo deste estudo foi determinar os hidrocarbonetos alifáticos em sedimentos de fundo do estuário, identificando os níveis, distribuição e suas possíveis origens através dos índices, razões diagnósticas e comparação dos resultados com as características antrópicas e naturais vigentes no local. As amostras foram obtidas obedecendo a um plano de amostragem que permitiu uma varredura desde a foz do estuário até 12 km a montante. Foram escolhidas 36 estações, agrupadas em 12 seções transversais ao curso do rio espaçadas, em média, por 1 km. Cada seção era composta de três estações: margem direita, ponto mais profundo e margem esquerda. Através da cromatografia gasosa, foram analisados os hidrocarbonetos n-alcanos do C10 ao C36, os isoprenóides pristano e fitano, a mistura complexa não resolvida (MCNR), além dos resolvidos totais. Foram detectados n-alcanos, pristano, fitano e MCNR apenas em algumas estações. Nas demais, a concentração foi inferior ao limite de detecção estabelecido pelo método analítico (0,1 mg/kg), impossibilitando-as de serem analisadas para a determinação da origem do material encontrado. Através da utilização de diferentes parâmetros, os resultados demonstram que o estuário recebe tanto o aporte de hidrocarbonetos petrogênicos, como também de hidrocarbonetos biogênicos, caracterizando uma mistura de fontes e áreas mais ou menos impactadas. Com base nas características e atividades encontradas na região, podemos afirmar que as fontes petrogênicas relacionam-se a derivados de petróleo que entram no estuário através do escoamento urbano ou pelo tráfego, lavagem e abastecimento de embarcações; com relação à fonte biogênica, predominou origem terrestre caracterizado por plantas vasculares, indicando contribuição da vegetação de mangue presente no local. Fica evidenciado o registro, em pontos específicos do estuário, da poluição por hidrocarbonetos, sendo recomendada a tomada de medidas objetivando a interrupção ou, pelo menos, a atenuação das fontes potencialmente capazes de aportar hidrocarbonetos petrogênicos no estuário estudado
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/12983
Aparece nas coleções:PPGCEP - Mestrado em Ciência e Engenharia do Petróleo

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
LigiaSC_DISSERT.pdf4,36 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.