Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/13014
Título: Gestão compartilhada de P&D em petróleo:a interação entre a Petrobrás e a Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Autor(es): Poletto, Carlos Alberto
Palavras-chave: Gestão;Inovação;Parceria universidade-empresa;Dependência de recursos;Redes interorganizacionais;Management;Innovation;University-firm partnership;Resource dependence;Interorganizational networks
Data do documento: 19-Dez-2011
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: POLETTO, Carlos Alberto. Gestão compartilhada de P&D em petróleo:a interação entre a Petrobrás e a Universidade Federal do Rio Grande do Norte. 2011. 203 f. Tese (Doutorado em Pesquisa e Desenvolvimento em Ciência e Engenharia de Petróleo) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2011.
Resumo: This work addresses the relationship between University-Firm aims to understand the model of shared management of R&D in petroleum of Petrobras with UFRN. This is a case study which sought to investigate whether the model of cooperation established by the two institutions brings innovation to generate technical-scientific knowledge and contribute to the coordination with other actors in the promotion of technological innovation. In addition to desk research the necessary data for analysis were obtained by sending questionnaires to the coordinators of projects in R&D at the company and university. Also, interviews were conducted with subjects who participated in the study since its inception to the present day. This case study were analysed through the Resource-Based View and Interorganizational Networks theory. The sample data also stands that: searches were aligned to the strategic planning and that 29% of R&D projects have been successful on the scope of the proposed objectives (of which 11% were incorporated into business processes); which was produced technical and scientific knowledge caracterized by hundreds of national and international publications; thesis, dissertations, eleven patents, and radical and incremental innovations; the partnership has also brought benefits to the academic processes induced by the improved infrastructure UFRN and changing the "attitude" of the university (currently with national prominence in research and staff training for the oil sector). As for the model, the technical point of view, although it has some problems, it follows that it is appropriate. From the viewpoint of the management model is criticized for containing an excess of bureaucracy. From the standpoint of strategic allocation of resources from the legal framework needs to be reassessed, because it is focused only on the college level and it is understood that should also reach the high school given the new reality of the oil sector in Brazil. For this it is desirable to add the local government to this partnership. The set of information leads to the conclusion that the model is identified and named as a innovation of organizational arrangement here known as Shared Management of R&D in petroleum of Petrobras with UFRN. It is said that the shared management model it is possible to exist, which is a simple and effective way to manage partnerships between firms and Science and Technology Institutions. It was created by contingencies arising from regulatory stand points and resource dependence. The partnership is the result of a process of Convergence, Construction and Evaluation supported by the tripod Simplicity, Systematization and Continuity, important factors for its consolidation. In practice an organizational arrangement was built to manage innovative university-industry partnership that is defined by a dyadic relationship on two levels (institutional and technical, therefore governance is hybrid), by measuring the quarterly meetings of systematic and standardized financial contribution proportional to the advancement of research. These details have led to the establishment of a point of interaction between the scientific and technological-business dimension, demystifying they are two worlds apart
metadata.dc.description.resumo: Este trabalho aborda a relação Universidade-Empresa e tem como objetivo compreender o modelo de Gestão Compartilhada de P&D da Petrobras com a UFRN. Trata-se de um estudo de caso em que se procurou investigar se o modelo de cooperação estabelecido pelas duas instituições agrega inovação, se gera conhecimento técnico-científico e se contribui para a articulação com outros atores locais na promoção da inovação tecnológica. Além da pesquisa documental os dados necessários à análise foram obtidos através do envio de questionários aos coordenadores de projetos de P&D da empresa e da universidade. Também foram realizadas entrevistas com sujeitos que participaram do processo estudado desde o seu início até os dias atuais. Este estudo de caso foi analisado teoricamente através da Visão de Recursos e de Redes Interorganizacionais. Os dados amostrais também permitiram observar que: as pesquisas estavam alinhadas ao planejamento estratégico da empresa e que 29% dos projetos de P&D tiveram sucesso quanto ao alcance dos objetivos propostos (dos quais 11% foram incorporados aos processos da empresa); que foi produzido conhecimento técnico-científico registrado por centenas de publicações nacionais e internacionais, teses, dissertações, onze patentes, e por inovações tecnológicas radicais e incrementais; que a parceria também trouxe benefícios aos processos acadêmicos induzidos pela melhoria na infraestrutura da UFRN e pela mudança de atitude da universidade (atualmente com destaque nacional na pesquisa e formação de quadros para o setor petróleo). Quanto ao modelo, do ponto de vista técnico, embora tenha alguns problemas, deduz-se que ele é adequado. Do ponto de vista de gestão o modelo é criticado por conter um excesso de burocracia. Do ponto de vista estratégico a destinação dos recursos oriundos do marco legal necessita ser reavaliada, pois está focada somente no nível superior e entende-se que deva chegar também ao ensino médio dada à nova realidade do setor petróleo no Brasil. Para isso é desejável agregar o poder público local na parceria. O conjunto das informações levam à concluir que o modelo identificado e nomeado é uma inovação de arranjo organizacional aqui denominado de Gestão Compartilhada de P&D em Petróleo da Petrobras com a UFRN. Afirma-se que o modelo de Gestão Compartilhada é possível existir, que é uma forma simples e eficaz para o gerenciamento de parcerias entre empresas e Instituições de Ciência e Tecnologia. Ele foi criado por contingências decorrentes do marco regulatório e por dependência de recursos. A parceria é resultante de um processo de Convergência, Construção e Avaliação apoiado no tripé Simplicidade, Sistematização e Continuidade, fatores importantes para a sua consolidação. Na prática foi construído um arranjo organizacional inovador para gerir parcerias universidade-empresa que é definido por uma relação diádica em dois níveis (institucional e técnico, portanto a governança é híbrida), por reuniões de medição trimestrais sistemáticas padronizadas e contrapartida financeira proporcional ao avanço da pesquisa. Estes detalhes conduziram ao estabelecimento de um ponto de interação entre as dimensões científica e tecnológica-empresarial, desmitificando que sejam dois mundos distantes
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/13014
Aparece nas coleções:PPGCEP - Doutorado em Ciência e Engenharia do Petróleo

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
CarlosAP_TESE.pdf2,68 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.