Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/13021
Título: Avaliação da espécie vegetal Croton cajucara Benth como inibidor de biocorrosão em aço carbono Aisi 1020
Autor(es): Felipe, Maria Beatriz Mesquita Cansanção
Palavras-chave: Croton cajucara. Inibidor. Corrosão. Biocorrosão. DCTN. Pseudomonas.;Croton cajucara. Inhibitor. Corrosion. Biocorrosion. DCTN, Pseudomonas
Data do documento: 31-Jul-2012
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: FELIPE, Maria Beatriz Mesquita Cansanção. Avaliação da espécie vegetal Croton cajucara Benth como inibidor de biocorrosão em aço carbono Aisi 1020. 2012. 196 f. Tese (Doutorado em Pesquisa e Desenvolvimento em Ciência e Engenharia de Petróleo) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2012.
Resumo: Actually in the oil industry biotechnological approaches represent a challenge. In that, attention to metal structures affected by electrochemical corrosive processes, as well as by the interference of microorganisms (biocorrosion) which affect the kinetics of the environment / metal interface. Regarding to economical and environmental impacts reduction let to the use of natural products as an alternative to toxic synthetic inhibitors. This study aims the employment of green chemistry by evaluating the stem bark extracts (EHC, hydroalcoholic extract) and leaves (ECF, chloroform extract) of plant species Croton cajucara Benth as a corrosion inhibitor. In addition the effectiveness of corrosion inhibition of bioactive trans-clerodane dehydrocrotonin (DCTN) isolated from the stem bark of this Croton was also evaluated. For this purpose, carbon steel AISI 1020 was immersed in saline media (3,5 % NaCl) in the presence and absence of a microorganism recovered from a pipeline oil sample. Corrosion inhibition efficiency and its mechanisms were investigated by linear sweep voltammetry and electrochemical impedance. Culture-dependent and molecular biology techniques were used to characterize and identify bacterial species present in oil samples. The tested natural products EHC, ECF and DCTN (DMSO as solvent) in abiotic environment presented respectively, corrosion inhibition efficiencies of 57.6% (500 ppm), 86.1% (500 ppm) and 54.5% (62.5 ppm). Adsorption phenomena showed that EHC best fit Frumkin isotherm and ECF to Temkin isotherm. EHC extract (250 ppm) dissolved in a polar microemulsion system (MES-EHC) showed significant maximum inhibition efficiency (93.8%) fitting Langmuir isotherm. In the presence of the isolated Pseudomonas sp, EHC and ECF were able to form eco-compatible organic films with anti-corrosive properties
metadata.dc.description.resumo: Na indústria petrolífera problemas relacionados a processos corrosivos em estruturas metálicas representam um desafio voltado para questões biotecnológicas. Esses processos podem ser significantemente influenciados pela presença de microorganismos que afetam a cinética eletroquímica da interface ambiente/superfície metálica (biocorrosão). Neste contexto, a substituição de inibidores sintéticos tóxicos por produtos naturais bioaceitáveis constitui uma alternativa economicamente importante com minimização de impactos ambientais. No presente trabalho um dos objetivos principais está vinculado ao emprego de química verde, em que foram avaliados extratos da casca do caule (extrato hidroalcoólico denominado de EHC) e folhas (extrato clorofórmio, ECF) da espécie vegetal Croton cajucara Benth. Em adição a eficácia de inibição à corrosão do clerodano bioativo trans-desidrocrotonina (DCTN) isolado das cascas do caule deste Croton também foi avaliada. Para tanto, utilizou-se aço carbono AISI 1020 imerso em solução salina, sob influência de microrganismo recuperado de uma amostra de petróleo, bem como na sua ausência. As eficiências de inibições à corrosão e seus mecanismos foram investigados através das técnicas de voltametria de varredura linear e impedância eletroquímica. Técnicas dependentes de cultura e de biologia molecular foram utilizadas na identificação de espécies bacterianas presentes em amostras de petróleo. Os extratos EHC, ECF e o composto DCTN veiculados em DMSO, apresentaram respectivamente, eficiências de inibições à corrosão em meio abiótico, com máximas de 57,6% (500 ppm), 86,1% (500 ppm) e 54,5% (62,5 ppm). Com relação ao processo de adsorção, EHC se ajustou a isoterma de Frumkin e ECF a isoterma de Temkin. No entanto, o extrato EHC (250 ppm) veiculado em uma microemulsão polar (SME-EHC) com eficiência máxima de inibição 93,8%, se ajustou a isoterma de Langmuir. Na presença da espécie bacteriana caracterizada Pseudomonas sp., os extratos EHC e ECF formaram filmes ecocompatíveis protetores com ação anti-corrosiva
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/13021
Aparece nas coleções:PPGCEP - Doutorado em Ciência e Engenharia do Petróleo

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
MariaBMCF_TESE.pdf3,51 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir    Solictar uma cópia
MariaBMCF_TESE_partes_autorizadas.pdf1,1 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.