Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/13331
Título: Distúrbios do sono em pacientes com transtorno depressivo
Título(s) alternativo(s): Evaluation of sleep disorders complaints in outpatients with depressive disorder
Autor(es): Chellappa, Sarah Laxhmi
Palavras-chave: Transtornos do sono;Distúrbio do início e da manutenção do sono;Transtornos do sono por sonolência excessiva;Transtorno depressivo;Sleep disorders;Sleep initiation and maintenance disorder;Disorders of excessive somnolence;Depressive disorder
Data do documento: 19-Jul-2006
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: CHELLAPPA, Sarah Laxhmi. Evaluation of sleep disorders complaints in outpatients with depressive disorder. 2006. 217 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2006.
Resumo: To evaluate sleep disorder complaints in outpatients with depressive disorder from a general hospital. Methods: An observational, cross-sectional study was carried out with a study sample composed of 70 patients (44 women and 26 men) with diagnosis of depressive disorder, according to the DSM-IV criteria. The patients were interviewed and evaluated by the Identification Questionnaire, the Sleep Habits Questionnaire and the Beck Depression Inventory (BDI). Results: In this study, 50 (71.3%) patients had recurrence of sleep disorder complaints. Mean BDI score was 35.83+8.85, with significant differences between patients with (38.50+8.70) and without (29.60+7.80) recurrence (p<0.05) and among patients with 1, 2, 3 and >3 episodes (p<0.05). In this study, 49 (70%) patients had insomnia and 21 (30%) had subjective excessive sleepiness. Significant differences were observed between the mean duration in months of the sleep disorders (7.16+2.10) and the depressive disorder (6.12+1.90) (p<0.05). Discussion: In the study sample, recurrence of sleep disorder complaints was high and significantly associated with severe depression. Insomnia was prevalent and the mean duration of sleep disorders was higher in relation to depressive disorder
metadata.dc.description.resumo: Identificar e avaliar os transtornos do sono presentes em pacientes ambulatoriais com transtorno depressivo do Hospital Universitário Onofre Lopes, Natal, RN. Métodos: Foi realizado um estudo transversal com uma amostra não-probabilística de 70 pacientes, sendo 26 homens e 44 mulheres, com média de idade de 40,48 + 12,54. A seleção dos pacientes foi realizada segundo os seguintes critérios de inclusão: idade entre 18 e 65 anos e diagnóstico de transtorno depressivo dado através de entrevista clínica segundo os critérios da DSM-IV. Os pacientes foram entrevistados e avaliados através dos seguintes instrumentos: Ficha de identificação e de avaliação médica; Prontuários médicos; Questionário de Hábitos do Sono; Índice de Qualidade do Sono de Pittsburgh; Escala de Sonolência de Epworth; Inventário de Depressão de Beck; Escala de Ideação Suicida de Beck. Resultados: Neste estudo, 50 (71,3%) pacientes apresentaram recorrência das queixas de transtornos do sono, que foi associada significativamente à gravidade do episódio depressivo. Um total de 49 (70%) pacientes apresentou insônia e 21 (30%) sonolência excessiva. A duração média dos transtornos do sono foi maior em relação à do transtorno depressivo. Na amostra, os pacientes apresentaram qualidade subjetiva do sono ruim, principalmente em pacientes com insônia. Houve uma associação entre a insônia e a sonolência excessiva com a ideação suicida. A sonolência diurna excessiva foi freqüente nos pacientes com transtorno depressivo e associado significativamente à gravidade do quadro depressivo e à ideação suicida. A prevalência de pesadelos nos pacientes foi elevada e relacionada à gravidade do quadro depressivo. Paralelamente, o Questionário de Hábitos do Sono, utilizado neste estudo para acessar as queixas de transtornos do sono, foi confiável e válido para o uso na avaliação da insônia e da sonolência excessiva em pacientes depressivos ambulatórias. Conclusões: Houve uma marcante associação entre os transtornos do sono, como insônia, sonolência excessiva e pesadelos, com o transtorno depressivo, sugerindo que a investigação criteriosa dos transtornos do sono é necessária na avaliação da gravidade do quadro depressivo
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/13331
Aparece nas coleções:PPGCSA - Mestrado em Ciências da Saúde

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
SarahLC.pdf467,87 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.