Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/13339
Título: Lesões traumato-ortopédicas no desporto paraolímpico
Autor(es): Vital, Roberto
Palavras-chave: Traumatismo;Lesões esportivas;Deficiência;Desporto paraolímpico
Data do documento: 20-Jun-2011
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: VITAL, Roberto. Lesões traumato-ortopédicas no desporto paraolímpico. 2011. 49 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2011.
metadata.dc.description.resumo: O desenvolvimento do esporte paraolímpico nacional e internacional tem estimulado maior participação das pessoas com deficiência em praticar atividades desportivas, exigindo dos atletas incrementos na intensidade e freqüência nos treinamentos e competições, o que impulsiona, ainda mais, os índices de lesões esportivas traumato-ortopédicas. Objetivamos neste estudo descritivo analisar as lesões traumato-ortopédicas mais frequentes nos atletas paraolímpicos, sua localização nos segmentos corporais, correlacionando-as com as modalidades esportivas praticadas pelos integrantes das Seleções Brasileiras Paraolímpicas. O presente estudo foi realizado com 82 atletas paraolímpicos da Seleção Brasileira de Atletismo, Halterofilismo, Natação e Tênis de mesa, de ambos os sexos, com deficiências motoras, visual e intelectual, participantes dos Campeonatos Mundiais, no ano de 2002, sendo os mesmos selecionados de forma não probabilística intencional os quais atenderam os critérios de inclusão e exclusão estabelecidos para o estudo. Para a avaliação clínica das lesões traumato-ortopédicas foram utilizados como instrumentos de medida o Prontuário do Departamento Médico do Comitê Paraolímpico Brasileiro (técnica da observação através da história clinica esportiva do atleta / anamnese e exame físico), entrevistas com os atletas e exames complementares das lesões traumato-ortopédicas quando necessárias. Os resultados do estudo com os atletas paraolímpicos revelaram prevalência de lesões no atletismo (MMII = 64,9%, coluna = 19,3% e MMSS = 15,8%); halterofilismo (coluna = 54,5%, MMSS = 36,4% e MMII = 9,1%); natação (MMSS = 44,4%, coluna = 38,9 e MMII = 16,7%) e tênis de mesa (MMSS = 56%, coluna36% e MMII = 8%), com predomínios das lesões músculotendineas em todos os esportes pesquisados. Os resultados apresentados nos permitem concluir que em todos os esportes pesquisados os atletas paraolímpicos apresentaram um predomínio das lesões músculo-tendíneas, tendo como localização no atletismo, lesões nos membros inferiores, no halterofilismo na coluna vertebral e membros superiores, na natação e no tênis de mesa, nos membros superiores e coluna vertebral
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/13339
Aparece nas coleções:PPGCSA - Mestrado em Ciências da Saúde

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
RobertoV_DISSERT.pdf3,13 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.