Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/13537
Título: Repercussões sociais da violência contra crianças e adolescentes: deliqüência
Autor(es): Cela, Vânia Vaz Barbosa
Palavras-chave: Crianças;Adolescentes;Violência;Delinqüência;Children;Teenagers;Violence;Delinquency
Data do documento: 17-Dez-2007
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: CELA, Vânia Vaz Barbosa. Repercussões sociais da violência contra crianças e adolescentes: deliqüência. 2007. 176 f. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Regional; Cultura e Representações) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2007.
Resumo: This research is responsible for the investigation and problematization of the violence production process in children and teenagers through deviant behaviour, especially the drug s use and traffic, given that the deviant behaviour named juvenile criminality is something built and that can t be disassociated from the social and institutional relations that are ideological and violent, as well as the construction of, social and individual, positive identities can become important instruments for the process of democratization and the effective juvenile citizenship. In relation to the teorical referential, the work was developed from readings beyond the social science camp, without getting far from it, searching for support in other scientific camps and making your bases on Manuel Castells formulations about the power of the identity, and on Nancy Fraser and Axel Honneth in relation to the recognition struggle. In the empiric field, the discourses and graphic representations from twenty four children and teenagers that attend a social project were privileged, and compared to those shown at the documentary and the book Falcão Meninos do Tráfico produced by MV Bill, in relation to the social profile and life trajectory. From the study subjects' perspective, the data suggest that the children and the teenagers conceive violence as a natural thing, either as victims or persecutors. However, the research shows that, despite the subjects of the two studied groups reveled in your discourses the influence of the violent relations in their daily lives, the subjects got recognition during the process of identity construction by the groups with which they maintained the sense of belonging, either it being the family, the community or the school, they were positively influenced and established a positive representation of themselves and didn t show any deviant and violent tendency or behaviour. Therefore, we demonstrate the role of the school for an education for peace, as well as the participation of the family, the community and the stimulation of the juvenile protagonism as transforming practices, capable of awaking the citizenship and avoiding the construction of people that reproduce deviant and violent behaviour
metadata.dc.description.resumo: Esta pesquisa tratou da investigação e problematização do processo de produção de violência manifestado em crianças e adolescentes através de comportamentos desviantes, especialmente o uso e tráfico de drogas, partindo da premissa de que a conduta desviante denominada de criminalidade juvenil é algo construído e que não se desvincula das relações sociais e institucionais ideológicas e violentas, bem como que a construção de identidades, sociais e individuais, positivas podem se tornar instrumentos importantes para o processo de democratização e o exercício pleno da cidadania infanto-juvenil. No que tange ao referencial teórico, o trabalho se desenvolveu a partir de leituras que transcendem ao campo das ciências sociais, sem, contudo afastar-se dele, buscando subsídios em outros campos da ciência e alicerçando-se nas formulações de Manuel Castells sobre poder e identidade, e de Nancy Fraser e Axel Honneth no que tange a luta por reconhecimento. No campo empírico, foram privilegiados os discursos e representações gráficas de vinte e quatro crianças e adolescentes atendidos por um Projeto Social, sendo os seus discursos comparados com aqueles apresentados no documentário e no livro Falcão - Meninos do Tráfico produzido por MV Bill, no que tange ao perfil social e trajetória de vida. Da perspectiva dos sujeitos do estudo, os dados sugerem que as crianças e adolescentes concebem a violência de forma naturalizada, quer seja na posição de vítimas ou algozes. Entretanto, a pesquisa aponta que, apesar dos sujeitos dos dois grupos pesquisados revelarem em seus discursos as influências das relações violentas nas dinâmicas de seus cotidianos, os sujeitos que obtiveram reconhecimento no processo de construção de sua identidade por parte dos grupos com os quais mantinha um sentimento de pertença, quer seja na família, na comunidade ou na escola, foram influenciados positivamente e estabeleceram uma representação positiva de si e não apresentaram tendência ou comportamentos desviantes e violentos. Assim, evidenciamos o papel da escola para uma educação para a paz, bem como a participação da família, da comunidade e o estímulo ao protagonismo infanto-juvenil como práticas transformadoras, capazes de despertar a cidadania e evitar a construção de sujeitos reprodutores de condutas desviantes e violentas
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/13537
Aparece nas coleções:PPGCS - Mestrado em Ciências Sociais

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
VaniaVBC.pdf1,04 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.