Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/13588
Título: Nas marés da vida: histórias e Saberes das mulheres marisqueiras
Autor(es): Dantas, Vanda Maria Campos Salmerson
Palavras-chave: História de Vida;Mulheres;Trabalho na pesca;Saberes tradicionais;Life Story;Women;Work on traditional knowledge
Data do documento: 22-Abr-2010
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: DANTAS, Vanda Maria Campos Salmerson. Nas marés da vida: histórias e Saberes das mulheres marisqueiras. 2010. 120 f. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Regional; Cultura e Representações) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2010.
Resumo: The harsh reality of women in the municipality of Indiaroba enlarges to much more from everyday household . Every day, they need courage and determination to adentrarem in mangrove cross functional seafood, which sold, ensure their survival. The life of catadoras seafood, fishing in mangrove and have your family's work, is the object of this study, through which search will be highlighted the history of women who perform a subsistence activity in your daily life. Will reflect on their work in the environment into which are entered, the vision that have labour, environment, family, sexuality, and their social relations. The research p Espírito Santo, in which these women, forgetting seafood calls, play activities diversified in its role of being a woman, reason personal awareness, generating an academic curiosity to know their life stories. Through ethnographic method, which spans observations, interviews, workshops and testimonials, we have tried to learn more about the daily life of forgetting seafood. This gives visibility to the human condition in one of its expressions which can help you understand and appreciate the cultural diversity of knowledge and knowledge constructed this activity pecheurfalco
metadata.dc.description.resumo: A dura realidade das mulheres no Município de Indiaroba se alarga para muito mais dos afazeres domésticos cotidianos. Todos os dias, elas precisam de coragem e determinação para adentrar no manguezal a procura dos mariscos, que, vendidos, garantem sua sobrevivência. A vida das catadoras de mariscos, que vivem da pesca no mangue e têm no seu trabalho o sustento da família, é o objeto de estudo desta pesquisa, através da qual será enfatizada a história de vida dessas mulheres que realizam uma atividade de subsistência no seu cotidiano social. Refletir-se-á acerca da sua atuação no meio em que estão inseridas, a visão que têm do trabalho, meio ambiente, família, sexualidade, e suas relações sociais. O projeto de pesquisa foi realizado no Estado de Sergipe, no município de Indiaroba, em comunidades ribeirinhas, nas quais essas mulheres, chamadas de marisqueiras, desempenham atividades diversificadas no seu papel de ser mulher, motivo de sensibilização pessoal, gerando uma curiosidade acadêmica para conhecer suas histórias de vida. Através do método etnográfico, que se desdobra em observações, entrevistas, oficinas e depoimentos, procurou-se conhecer um pouco mais sobre o cotidiano das marisqueiras. Com isso dá-se visibilidade à condição humana em uma de suas expressões o que pode ajudar a compreender e valorizar o conhecimento da diversidade cultural e os saberes construídos nessa atividade pesqueira
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/13588
Aparece nas coleções:PPGCS - Mestrado em Ciências Sociais

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
VandaMCSD_DISSERT.pdf3,13 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.