Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/13610
Título: Greve do voto: a política da antipolítica nas eleições municipais de 2004 em Fortaleza
Autor(es): Bezerra, Glícia Maria Pontes
Palavras-chave: Contra-hegemonia;Eleições;Comunicação;Against-hegemony;Elections;Communication
Data do documento: 18-Out-2010
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: BEZERRA, Glícia Maria Pontes. Greve do voto: a política da antipolítica nas eleições municipais de 2004 em Fortaleza. 2010. 152 f. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Regional; Cultura e Representações) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2010.
Resumo: This study discusses the use of communication strategies in the dispute for political hegemony in the contemporary society. In order to do so, one starts from the concept of politics in its broad sense, involving, besides parties and parliaments, the groups and organized social movements. The comprehension that the political activity, nowadays, involves the media, made part of this study be focused on the investigation of problems in this relationship. We analyzed, especially, the communication actions promoted by the Grupo Crítica Radical, in which participate, among others, Maria Luiza Fontenelle, former mayor of Fortaleza, and Rosa da Fonseca, former concillor. They left their old parties after a process of self-criticism concerning their incumbencies, partly influenced by the books of Robert Kurz about the collapse of capitalism . After this historical contextualization, one starts the analysis of the campaign Greve do Voto promoted by the Group during the municipal elections of 2004. The production of campaign material, the street drama, the small shows and the fact that the press covered the campaign are discussed starting from the theoretical formulations presented on this research, understanding, this way, the challenge of these groups to build an action against the hegemony allied to the universe of the mass media
metadata.dc.description.resumo: O presente trabalho discute o uso de estratégias de comunicação na disputa por hegemonia política na sociedade contemporânea. Para tanto, parte-se da conceituação de política no seu sentido amplo, contemplando, além dos partidos e parlamentos, os grupos e movimentos sociais organizados. O entendimento de que hoje a atividade política passa pelo espaço midiático fez com que parte deste estudo se dedicasse às investigações das problemáticas existentes nessa relação. Analisamos, em especial, as ações de comunicação promovidas pelo Grupo Crítica Radical, do qual participam, entre outras pessoas, Maria Luiza Fontenelle, exprefeita de Fortaleza, e Rosa da Fonsêca, ex-vereadora de Fortaleza. A saída dos partidos e sindicatos em que militavam deu-se a partir de um processo de autocrítica em relação ao exercício de mandato representativos, influenciada, em parte, pela leitura das obras de Robert Kurz a respeito do colapso do capitalismo . Com a contextualização desse histórico, iniciase a análise da campanha Greve do Voto promovida pelo Grupo durante as eleições municipais de 2004. A produção de materiais de propaganda, as encenações de rua, os atosshows e a cobertura da campanha pela imprensa são, então, discutidos a partir das formulações teóricas apresentadas no decorrer do trabalho, compreendendo, assim, o desafio dos grupos em construir uma atuação contra hegemônica aliada ao universo dos meios de comunicação de massa
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/13610
Aparece nas coleções:PPGCS - Mestrado em Ciências Sociais

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
GliciaMPB_DISSERT.pdf2,15 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.