Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/13673
Título: Da Barra do Rio aos parrachos: duas realidades sociorganizacionais no litoral Norteriograndense
Autor(es): Vale, Maria Páscoa do
Palavras-chave: Apropriação. Associativismo. Capital social. Organização comunitária;Appropriation. Association. Organization community. Social capital
Data do documento: 25-Fev-2013
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: VALE, Maria Páscoa do. Da Barra do Rio aos parrachos: duas realidades sociorganizacionais no litoral Norteriograndense. 2013. 115 f. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Regional; Cultura e Representações) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2013.
Resumo: Observing that social capital is considered crucial for the consolidation of an association, this paper analyzes how different groups associative absorb the concept of membership and how to manage routing in their actions to the social interest. The research aimed to evaluate two central forms of association, based on the concept of Pierre Bourdieu (1980) on social capital, stressing that its distribution and perception are uneven and depends on the ability of ownership of different social groups. Accordingly, took up two organizations community based one in - Barra do Rio and another in Maracajaú - whose main activity is the exploitation in the coastal tourist norteriograndense. Once processed the data, it became clear that, despite the purpose for the association has been motivated by exploration in both organizations, each differently appropriates its capital. While one maintains a feelings of togetherness, trust and satisfaction of group work, the other one, feelings are stifled by individualism, mistrust among their members that although they see the association as something important for the growth and strengthening of the group, working individually
metadata.dc.description.resumo: Observando que o capital social é considerado de fundamental importância para consolidação de uma associação, este trabalho procura analisar como diferentes grupos associativistas absorvem o conceito sobre associação e de que forma conseguem dar encaminhamento a suas ações voltadas para o interesse social. A investigação teve como objetivo central avaliar duas formas de associativismo, fundamentada na conceituação de Pierre Bourdieu (1980) sobre capital social, que salienta que a sua distribuição e percepção são desiguais e depende da capacidade de apropriação de diferentes grupos sociais. Nesse sentido, tomaram-se por base duas organizações comunitárias - uma em Barra do Rio e outra em Maracajaú - que tem como principal atividade a exploração turística no litoral norteriograndense. Depois de tratados os dados, evidenciou-se que, apesar do propósito para o associativismo tenha sido motivado pela exploração nas duas organizações, cada uma se apropria de forma diferente o seu capital social. Enquanto que em uma permeia sentimentos de união, confiança e satisfação do trabalho em grupo, na outra, esses sentimentos são sufocados pelo individualismo, pela desconfiança entre seus membros que, apesar de verem o associativismo como algo importante para o crescimento e fortalecimento do grupo, trabalha individualmente
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/13673
Aparece nas coleções:PPGCS - Mestrado em Ciências Sociais

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Maria PV_DISSERT.pdf1,4 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.