Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/13707
Título: A política de humanização e a estratégia saúde da família: visões e vivências
Autor(es): Vilar, Rosana Lúcia Alves de
Palavras-chave: Humanização;Saúde da Família;Atenção Primária;Humanization;Family Health;Primary Care
Data do documento: 26-Ago-2009
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: VILAR, Rosana Lúcia Alves de. A política de humanização e a estratégia saúde da família: visões e vivências. 2009. 223 f. Tese (Doutorado em Desenvolvimento Regional; Cultura e Representações) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2009.
Resumo: This study approaches the topic of humanization in health that involves the set of policies implemented by the Ministry of Health in Brazil. Its aims are directed towards a reflection on the guiding theoretical and organizing axes of the National Humanization Policy (NHP) and their repercussions on municipal health policy of Natal, Brazil; an analysis of the results of the policy at the local level; knowledge of the views and experiences of the humanization agents in the daily work process and identification of the main challenges of the policy. The empirical field of investigation was the Family Health Strategy (FHS) of the city of Natal. The assumption of the study is that the FHS has produced local experiences with potentialities that must not be wasted, in which there are difficulties and discrepancies between the real and proposed model. The contradictions and challenges in the social and political context of Brazil in the early XXI century and their consequences in the field of health reflect anti-utilitarian aspects anchored strongly in the theoretical concepts of Boaventura de Sousa Santos about the sociology of privations and emergencies as well as of the work of translating. The predominantly qualitative approach collects some complementary quantitative data. The study procedures used were the following: bibliographic research; documental research; interviews; and direct observation. Interpretation of the information obtained was based on documental analysis and on the symbolic cartography of the social representations. Cartographic evidence suggests that practices still take place under dehumanizing conditions that compromise the quality of care given. However, there is a movement aimed at changing the work process that has been strengthening the link and widening the measures developed, incorporating new directions in diversity, integrality and solidarity. The map drawn shows a reality manifested by explicit intentions in a political agenda, by concrete solutions marked by an assortment of difficulties and expressed in the words of the agents and by latent clues identified in successful local experiences, posing many challenges for the consolidation of the proposed changes
metadata.dc.description.resumo: Esta pesquisa aborda o tema da humanização na saúde que integra a agenda da política de saúde no Brasil. O pressuposto é que apesar do contexto social e político do Brasil neste principio do século XXI e seus reflexos no campo da saúde, com muitas contradições e desafios, o modelo de atenção da Estratégia Saúde da Família, mesmo com muitas dificuldades e discrepâncias entre o real e o proposto, vem produzindo experiências locais com potencialidades que não devem ser desperdiçadas. Recorre a marcos antiutilitaristas, ancorando-se mais fortemente nos aportes teóricos de Boaventura de Sousa Santos, acerca da sociologia das ausências e das emergências e do trabalho de tradução. Seus objetivos estão direcionados para a reflexão sobre os eixos teóricos e organizativos norteadores da Política Nacional de Humanização-PNH e seus ecos na política municipal de saúde de Natal; para análise dos marcos da referida política no nível local; para o conhecimento das visões e vivências dos agentes da humanização no cotidiano do processo de trabalho e para os principais desafios da política. Teve como campo de investigação empírica a Estratégia Saúde da Família do município de Natal-RN, utilizando uma abordagem predominantemente qualitativa, apesar de feitos alguns levantamentos quantitativos com um caráter complementar. Para sua operacionalização, utilizou procedimentos variados, como: a pesquisa bibliográfica; a pesquisa documental; e o trabalho de campo onde foram realizadas entrevistas e observação direta. A interpretação das informações obtidas foi fundamentada na análise documental e na cartografia simbólica das representações sociais. As evidências cartografadas apontaram que as práticas ainda ocorrem em condições desumanizadoras comprometendo a qualidade da atenção prestada, mas também a existência de um movimento de mudanças no processo de trabalho, que vem fortalecendo o vínculo e ampliando ações desenvolvidas incorporando novos sentidos na perspectiva da diversidade, da integralidade e da solidariedade. O mapa delineado mostra uma realidade sinalizada por intenções explicitadas em uma agenda política, por situações concretas marcadas por dificuldades de diversas naturezas observadas no trabalho desenvolvido e expressadas nas palavras dos agentes, e por pistas latentes identificadas em experiências locais exitosas, que demandam ainda muitos desafios a serem enfrentados para consolidação das mudanças propostas
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/13707
Aparece nas coleções:PPGCS - Doutorado em Ciências Sociais

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
RosanaLAV.pdf1,47 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.