Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/13787
Title: Instâncias da representação imagética hiper-real
Authors: Silva, Eduardo Pinto da
Keywords: Representação;Hiper-real;Imagem;Simulacro;Estética.;Representation;Hyper-reality;Image;Simulacrum;Aesthetics.
Issue Date: 13-Feb-2012
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: SILVA, Eduardo Pinto da. Instâncias da representação imagética hiper-real. 2012. 354 f. Tese (Doutorado em Desenvolvimento Regional; Cultura e Representações) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2012.
Abstract: The approach that undertakes this work revolves around the emergence of iconic structures on reflecting about the meaning of different methods of image representation through which the contemporaneity reveals itself. At baseline, three aspects are considered looking for an analytical ontology of the act of representation and imagery: the transition of representation in the oral culture of societies for writing, from these to typography, and finally the creation of a representation device. Resorted to, therefore, the argument by some genealogy reference points that technological instances such as writing, printing and photography, the evolution of this process, correspond, in itself, a consequent shift technique, for each representation precedent. In the area of the image, the most salient aspect of this change in foward process is the emergence of hyper-reality: the instances of hyper-realistic representation. In the Western context, the 'simulation of the world' - essential idea of mimesis is the work of an autonomous an conventional system. It should be noted, then the fact that under unreflective of the post-industrial societies, the mass-media image is coating with natural or fake code including - according to Baudrillard - tends to replace the real world in the "perpetuation of a large chain of simulacra." Hence in modern times, in the postindustrial society, during the crisis of the representation regimen and perception, centered in the referent. In this limit, new settings are established by aesthetic representations of imagery in contemporary culture: establishing spaces of simulation [Jean Baudrillard] the spectacle [Guy Debord] and hypermodernity [Gilles Lipovetsky] in which they operate. In these assemblages, saps the emergence of Hyper-reality Representation Instances - as seen in this study aesthetic events to configure itineraries of a new sensibility. It is the nature of this practice sign-iconic, ingrained in the creation of current artistic expression, which this research engaged in peering: the hyper-realistic setting, taking empirical support central to contemporary imagery production, diverse formats of analog representation.
Portuguese Abstract: A abordagem que empreende este trabalho gira em torno da emergência de estruturas icônicas, reflexionando sobre o sentido de diferentes modalidades de representação imagética por meio das quais a contemporaneidade se revela. À partida, três aspectos são considerados para uma analítica em busca da ontologia do ato da representação imagética: a transição da representação nas sociedades de cultura oral para a escrita; destas para a tecnologia tipográfica e, finalmente, a constituição de dispositivo de representação fotográfica. Recorre-se, portanto, à argumentação por meio de alguns pontos de referência genealógica de que instâncias tecnológicas como a escrita, a tipografia e a fotografia, na evolução desse processo, correspondem, per si, a uma viragem técnica consequente, em relação a cada representação precedente. No domínio da imagem, o aspecto mais proeminente dessa mudança no decurso avançado consiste na emergência da hiper-realidade: das instâncias de representação hiper-realista. No contexto ocidental, a simulação do mundo ideia essencial da mimesis - é obra de um sistema autônomo e convencional. Sublinha-se, então, o fato de que, no âmbito irreflexivo das sociedades pós-industriais, a imagem mass-midiática se reveste com o falso código de natural ou inclusive de acordo com Baudrillard tende a substituir o mundo real na perpetuação de uma larga cadeia de simulacros . Daí, na modernidade, em plena sociedade pós-industrial, decorrer a crise do regime de representação e de percepção, centrado no referente. Neste limite instauram-se novas configurações estéticas de representações imagéticas na cultura contemporânea: instituindo espaços da simulação [Jean Baudrillard], do espetáculo [Guy Debord] e da hipermodernidade [Gilles Lipovetsky] em que operam. A estes agenciamentos, acode a emersão das Instâncias de Representação Hiper-real vistas neste estudo como ocorrências estéticas a configurarem itinerários de uma nova sensibilidade. É da natureza dessa prática signo-icônica, incrustada na criação da expressão artística atual, que esta pesquisa se ocupou em perscrutar: a configuração hiper-realista, tomando como suporte empírico central a produção imagética contemporânea, em formatos diversificados da representação analógica.
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/13787
Appears in Collections:PPGCS - Doutorado em Ciências Sociais



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.