Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/13868
Título: Utilização intracoágulo de espuma fibrinolítica - preparação, caracterização e atividade in vitro de uma espuma de estreptoquinase e proposta de uma nova abordagem terapêutica
Autor(es): Farret Neto, Abdo
Palavras-chave: Albumina Sérica. Espumantes. Estreptoquinase. Terapia Trombolítica. Sistemas de Liberação de Fármacos;Serum albumin. Foaming agents. Streptokinase. Thrombolytic therapy. Drug delivery systems
Data do documento: 31-Mar-2014
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: FARRET NETO, Abdo. Utilização intracoágulo de espuma fibrinolítica - preparação, caracterização e atividade in vitro de uma espuma de estreptoquinase e proposta de uma nova abordagem terapêutica. 2014. 95 f. Tese (Doutorado em Inovação Tecnológica em Medicamentos) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2014.
Resumo: Foam was developed as a novel vehicle for streptokinase with the purpose of increasing the contact time and area between the fibrinolytic and the target thrombus, which would lead to a greater therapeutic efficacy at lower doses, decreasing the drug s potential to cause bleeding. Fibrinolytic foams were prepared using CO2 and human albumin (at different v:v ratios), as the gas and liquid phases, respectively, and streptokinase at a low total dose (100,000 IU) was used as fibrinolytic agent conveyed in 1 mL of foam and in isotonic saline solution. The foams were characterized as foam stability and apparent viscosity. The thrombolytic effect of the streptokinase foam was determined in vitro as thrombus lysis and the results were compared to those of a fibrinolytic solution (prepared using the same dose of streptokinase) and foam without the fibrinolytic. In vitro tests were conducted using fresh clots were weighed and placed in test tubes kept at 37 ° C. All the samples were injected intrathrombus using a multiperforated catheter. The results showed that both foam stability and apparent viscosity increased with the increase in the CO2:albumin solution ratio and therefore, the ratio of 3:1 was used for the incorporation of streptokinase. The results of thrombus lysis showed that the streptokinase foam presented the highest thrombolytic activity (44.78 ± 9.97%) when compared to those of the streptokinase solution (32.07 ± 3.41%) and the foam without the drug (19.2 ± 7.19%). We conclude that fibrinolytic foam showed statistically significant results regarding the enhancement of the lytic activity of streptokinase compared to the effect of the prepared saline solution, thus it can be a promising alternative in the treatment of thrombosis. However, in vivo studies are needed in order to corroborate the results obtained in vitro
metadata.dc.description.resumo: Uma espuma foi desenvolvida como novo veículo para a estreptoquinase com vistas a aumentar a área de contato e o tempo de permanência junto ao trombo, de modo a se obter maior eficiência terapêutica em doses menores, diminuindo suas potenciais complicações hemorrágicas. A espuma fibrinolítica foi preparada com CO2, albumina humana e estreptoquinase, em dispositivo desenvolvido para tal fim, com diferentes razões de fases gás/líquido. Ensaios de estabilidade e viscosidade aparente foram realizados para caracterização das espumas e a escolha da mais estável. A estreptoquinase em dose total reduzida (100.000 UI) foi utilizada como fibrinolítico veiculado em 1 mL de espuma e em solução salina isotônica (0,9%). A espuma sem fibrinolítico também foi utilizada como comparativo. Testes in vitro foram realizados utilizando-se coágulos frescos, que foram pesados e colocados em tubos de ensaio mantidos a 37ºC. As espumas com e sem fibrinolítico e a solução fibrinolítica foram testadas por aplicação intracoágulo em doses idênticas através de cateter multiperfurado e pistola de injeção. Os resultados in vitro evidenciaram através da diminuição dos pesos dos coágulos, que a espuma trombolítica apresentou atividade lítica de 44,78 ± 9,97%, enquanto as mesmas doses da estreptoquinase em solução salina isotônica promoveram 32,07 ±3,41% de lise dos coágulos. Na espuma sem fibrinolítico a redução do trombo foi de 19,2 ± 7,19%. Conclui-se que a espuma fibrinolítica apresentou resultados estatisticamente significativos no tocante à potencialização da atividade lítica da estreptoquinase, quando comparado ao efeito da solução preparada com solução salina, podendo ser uma alternativa promissora nos tratamentos das tromboses. Os dados obtidos sinalizam para necessidade de estudos in vivo para comprovação dos obtidos nos in vitro
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/13868
Aparece nas coleções:PPGDITM - Doutorado em Desenvolvimento e Inovação Tecnológica em Medicamentos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
AbdoFN_TESE.pdf1,7 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.