Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/14210
Título: Corporeidade e humanescência na fonte dos saberes da vida: a formação de professores que valoriza o ser
Autor(es): Câmara, Tereza Cristina Bernardo da
Palavras-chave: Educação Física;Corporeidade;Formação de Professores;Saberes Docentes;Humanescência;Physical Education;Corporeity;Graduation of Teachers;Knowledge;Professors;Humanity
Data do documento: 7-Out-2005
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: CÂMARA, Tereza Cristina Bernardo da. Corporeidade e humanescência na fonte dos saberes da vida: a formação de professores que valoriza o ser. 2005. 212 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2005.
Resumo: The present study comes from inquietudes of an investigative posture assumed by a Physical Education Graduation Professor, before her educative action with undergraduate teachers. The research was done with 16 (sixteen) Kindergarten and Elementary School teachers, who teach at public schools. The referred teachers are undergraduate students of the Graduating Normal Course at Superior Educational Institute President Kennedy, in Natal/RN. The analysis and discussion of the intertwining of knowledge, within the four Pillars of Education, at the Fountain of Knowledge , is a metaphor, especially created for this study, as for its epistemological and methodological structure, guiding all the investigative process. It provided to show up the repercussion of bathing and drinking these humanizing waters of a pedagogical practice that values the Being, aiming his self-transcendence. The conclusions obtained were the following: 1) The professor, while bathing himself in the Fountain of Life Knowledge, reflects his personal and professional life, recalling feelings and emotions that through time were forgotten, but as they were remembered and lived again, impulse people towards humanity. 2) While bathing himself at the Fountain of Life Knowledge, the professor realizes he is awoken to humane knowledge, caring about his practices, which he develops in the classroom. Practices he considers the learning of knowing, of doing, of living together, and of learning how to be, having and integrated form on the Being. 3) When the worries about the developing of the Being exist coming from the undergraduate teacher there is a practice the shows up the web of corporeity knowledge knowing how to play, how to create, how to feel, how to think, and how to humanize. 4) The presence of the professional of Physical Education, with knowledge and experience of the budgets of corporeity, is essential in the process of graduating the Kindergarten and first years of Elementary School undergraduate teacher, for he, the former, has a huge responsibility as to the learning and developing of the educational process the humanizing developing of the Being In a proposal of education that occurs through the whole life. 5) The Professional of Physical Education has positions to conquer, for the existent gap in the educational process, as for the understanding of the body and of corporeity in the perspective of totality, urges to be modified in name of another mankind, with full humanity
metadata.dc.description.resumo: O presente estudo é oriundo de inquietações de uma postura investigativa assumida por uma Professora Formadora de Educação Física, perante sua ação educativa com professores em formação. A pesquisa foi realizada com 16 (dezesseis) professores de Educação Infantil e anos iniciais do Ensino Fundamental que lecionam em Escolas da Rede Pública de Ensino. Os referidos professores são alunos do Curso Normal Superior do Instituto de Educação Superior Presidente Kennedy , Natal/RN. A análise e discussão do entrelaçamento dos saberes através dos quatro Pilares da Educação, na Fonte dos Saberes da Vida, metáfora especialmente criada para este estudo como estrutura epistemológica e metodológica norteadora de todo processo investigativo, propiciou evidenciar a repercussão do banhar-se e do beber nessas águas humanescentes de uma prática pedagógica que valoriza o Ser, rumo a sua autotranscendência. As conclusões apontadas pelo estudo foram as seguintes: 1) O professor, ao banhar-se na fonte dos Saberes da Vida reflete acerca de sua vida, pessoal e profissional, resgatando sentimentos e emoções que ao longo do tempo foram sendo esquecidos , mas que ao serem relembrados e vividos os impulsiona para a humanescência. 2) Ao banhar-se na fonte dos saberes da vida, o professor reconhece que é despertado para os saberes humanescentes, passando a ter uma preocupação com a prática que desenvolve em sua sala de aula. Prática que considera o aprender a conhecer , aprender a fazer , aprender a conviver e aprender a ser de forma integrada no Ser. 3) Quando existe, por parte do professor em formação, a preocupação com o desenvolvimento do Ser, há uma prática que evidencia a teia dos saberes da corporeidade saber brincar , saber criar , saber sentir , saber pensar e saber humanizar-se . 4) A presença do profissional da Educação Física com conhecimento e vivência dos pressupostos da corporeidade, é de fundamental importância no processo de formação de professores do Ensino Infantil e anos iniciais do Ensino Fundamental, pois ele tem uma grande responsabilidade no desenvolvimento de uma educação para o desenvolvimento humanescente do Ser, em uma proposta de educação que ocorra ao longo de toda a vida. 5) O profissional de Educação Física tem um espaço a conquistar, pois a lacuna existente no processo educacional em relação a compreensão de corpo e da corporeidade na perspectiva da totalidade, urge ser transformada em nome de uma outra humanidade, plena de humanescência
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/14210
Aparece nas coleções:PPGED - Mestrado em Educação

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TerezaCBC.pdf414,29 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.