Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/14311
Título: A ação do coordenador pedagógico e as suas contribuições a vivência compreensiva sob a perspectiva conscienciológica
Autor(es): Nascimento, Andréa Silva do
Palavras-chave: Autopesquisa;Diálogo;Compreensão;Formação;Self-research;Dialogue;Understanding;Formation
Data do documento: 10-Abr-2009
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: NASCIMENTO, Andréa Silva do. A ação do coordenador pedagógico e as suas contribuições a vivência compreensiva sob a perspectiva conscienciológica. 2009. 122 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2009.
Resumo: This work is based on a reflection about my personal and professional background as a teacher and a pedagogical supervisor in two public schools in the municipality of Natal, RN, and how relevant this background is to the development of a proposal of continued formation within the scope of the school, in which a diversity of actionreflection strategies are present. In such contexts, I have identified several of my personality traits as being likely advantages or disadvantages that may contribute or not to the coming up of misunderstanding situations. The self-research experience and the identification of new dimensions of self-evaluation, self-observation and attention serve as a basis to think about the importance of experiencing the understanding within the ambit of the school. The reflections about my actions and those of the teachers bring up the hypothesis that the misunderstandings in the teaching-learning process and in the affective relations are the result of a fragmented, naive and egotistic way of thinking. Thus, they don t contribute to an experience of mutual understanding. That is why there must be an investment on new strategies of self-research and dialogue within the scope of pedagogical meetings that may come to help all educators with the analysis, identification and solving of their own problems as well as the other s. Under this perspective, the question that guides this study assumes the presupposition that the educator can invest in a qualified and meaningful pedagogical formation, either one s own and others , if one has a critical-reflexive overview about oneself and the school s pedagogical process. This research aims to explore, discuss and encourage new reflections about the act of researching in the pedagogical supervisor s role, questioning about the possibility of this action to generate contributions to the process of one s own and other s pedagogical formation within the scope of the school, in a conscientiological perspective, in which the manifestation of the thosenes of the educators are valorized. We approach Paulo Freire (1921-1997), as we see the dialogue as very important to the development of this research work, as well as an encouragement to the consciential dialogue. The empirical research took place from June 4, 2004 to November 11, 2004, with 8 pedagogical meetings and with the participation of 2 pedagogical supervisors and 8 teachers. The application of this new methodology within the scope of pedagogical meetings brought considerable contributions to the interpretation of the elements of the educators thosenes, classified according to the following: uncritical, naïve and critical thoughts; sentiments of assistential or non-assistential affectivity; and actions that may or not make the experience of mutual understanding possible. The action of the pedagogical supervisor and one s contributions to the understanding brought up reflections about new ways of investing in the process of continued formation within the scope of the school
metadata.dc.description.resumo: O presente trabalho tem como base a reflexão da trajetória de minha vida pessoal e profissional como professora e coordenadora pedagógica em duas escolas públicas do município de Natal/RN e o quanto essa trajetória é relevante ao desenvolvimento de uma proposta de formação continuada no espaço escolar em que estão presentes estratégias diferenciadas de ação-reflexão. Nestes contextos de atuação, identifico diversos traços de minha personalidade como sendo os possíveis facilitadores ou dificultadores que contribuem ou não para a geração de situações de incompreensão. A experiência de autopesquisa e a identificação de novas dimensões de auto-avaliação, de auto-observação e de atenção servem de base para se pensar na importância da vivência de compreensão, no âmbito escolar. As reflexões sobre as minhas ações e do professorado levantam a hipótese de que as incompreensões no processo ensino-aprendizagem e nas relações afetivas são frutos de um pensar fragmentado, ingênuo e egoísta. Nesse sentido, não contribuem para uma vivência compreensiva. Assim, precisam ser investidas novas estratégias de autopesquisa e diálogo, no espaço de reunião pedagógica, que venham ajudar a todos os educadores na análise, identificação e busca de soluções não só para os seus problemas, mas para os do outro, também. Nesta perspectiva, a questão que orienta este estudo, parte do pressuposto que o educador, ao ter uma visão de conjunto crítico-reflexiva de si mesmo e do processo pedagógico escolar, pode investir na auto e heteroformação pedagógica com qualidade e significado. O objetivo desta pesquisa é explorar, discutir e fomentar novas reflexões sobre a ação pesquisadora na função de coordenação pedagógica, observando se essa ação gera contribuições no processo de auto e heteroformação pedagógica no contexto escolar, em uma perspectiva conscienciológica em que se valoriza a manifestação dos pensenes dos educadores. Aproximamos-nos de Paulo Freire (1921 1997), na compreensão do diálogo para o desenvolvimento deste trabalho de pesquisa, bem como para fomentar a possibilidade do diálogo consciencial. A pesquisa empírica foi no período de 04/06/2004 a 26/11/2004, com 08 encontros pedagógicos e com a participação de 02 coordenadores pedagógicos, além de 08 professores. A aplicação dessa nova metodologia, no espaço de reunião pedagógica, trouxe consideráveis contribuições à interpretação dos elementos dos pensenes dos educadores, caracterizando-os como pensamentos acríticos, ingênuos e críticos; sentimentos de afetividade assistencial e não assistencial; e ações possíveis ou não de serem realizadas a vivência compreensiva. A ação do coordenador pedagógico e suas contribuições à compreensão suscitaram reflexões sobre novas maneiras de investimento no processo de formação contínua no espaço escolar
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/14311
Aparece nas coleções:PPGED - Mestrado em Educação

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
AndreaSN.pdf780,31 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.