Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/14841
Título: Estabilização de um Solo com Cimento e Cinza de Lodo Para Uso em Pavimentos
Título(s) alternativo(s): STABILIZATION OF A SOIL WITH CEMENT AND ASH SLUDGE FOR USE IN PAVEMENT
Autor(es): Pereira, Kiev Luiz de Araujo
Palavras-chave: Solo-cimento. Estabilização química de solo. Lodo de esgoto Calcinado;Soil-cement. Chemical stabilization of soil. sewage sludge Calcined
Data do documento: 27-Dez-2012
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: PEREIRA, Kiev Luiz de Araujo. STABILIZATION OF A SOIL WITH CEMENT AND ASH SLUDGE FOR USE IN PAVEMENT. 2012. 125 f. Dissertação (Mestrado em MECÂNICA DAS ESTRUTURAS, ESTRUTURAS DE CONCRETO E ALVENARIA E MATERIAIS E PROCESSOS CONSTRUTIVOS) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2012.
metadata.dc.description.resumo: Este trabalho apresenta um estudo da estabilização química de um solo com cimento e a avaliação do uso de cinza de lodo como aditivo estabilizante, investigando o comportamento mecânico das misturas solo-cimento e solo-cimentocinza para uso em base e sub-base de pavimentos rodoviários. Os materiais envolvidos no estudo foram: solo silte-areno argiloso, cimento Portland comum e lodo esgoto calcinado de uma lagoa anaeróbia. A metodologia envolveu o estudo dos materiais, com ensaios de caracterização geotécnica do solo e mecânica das misturas solo-cimento e solo-cimento-cinza de lodo (SCCLE). As moldagens dos corpos de prova para o ensaio de compactação do solo e solo-cimento foram nas energias normal, intermediária e modificada e os teores de cimento adicionados ao solo foram 0%, 3%, 6% e 9%, no qual para cada traço/energia foram moldados 3 cp´s, sendo nesta etapa confeccionados 36 cp´s. A adição em percentual do cimento ao solo foi feita em relação massa do solo seco. Com os pontos da umidade retirados da curva de compactação do solo na energia normal, foram moldados 5 cp´s para o ensaio de CBR. O melhor resultado foi o do cp com umidade próxima a da umidade ótima. Seu valor foi de 6,13% e obteve-se expansão de 0,02%. Foi verificado a partir dos resultados do ensaio de CBR do solo a necessidade de sua estabilização tendo em vista que para o uso em camadas de vi sub-base e base são exigidos valores mínimos de 20% e 80% respectivamente segundo a especificação do DNER ES 301/97. No estudo da estabilização do solo foi utilizada como referência a resistência mínima à compressão simples para base e sub-base que é de 21 kgf/cm² de acordo com a especificação de serviço ES 305/97 do DNER. O traço T4I foi o escolhido para adição de cinza, composto por 91% de solo + 9% de cimento na energia intermediária, cuja resistência foi de 22,61 kgf/cm² e este valor lhe credenciou aos padrões de camadas de base e sub-base. A adição cinza de lodo foi feita nos percentuais de 5%, 10%, 20% e 30% e o percentual de cinza foi calculado em relação à massa do solo seco, tendo sido nesta fase moldados 12 cp´s. Foi observado incremento da RCS em todos os traços contendo a cinza, sendo mais satisfatório o traço T7I com um ganho de 25,87% de resistência em relação ao traço T4I de referência contendo solo-cimento. A partir do estudo de estabilização podemos inferir que o solo não é expansivo podendo ser usado em camadas de pavimentos após a estabilização com cimento e a cinza de lodo pode ser usada como aditivo estabilizante, visando reduzir os custos com o cimento e diminuir a poluição com o descarte do resíduo no meio ambiente
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/14841
Aparece nas coleções:PPEC - Mestrado em Engenharia Civil

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
KievLAP_DISSERT.pdf4,91 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.