Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/14844
Título: Estudo de concretos de diferentes resistências à compressão submetidos a altas temperaturas sem e com incorporação de fibras de politereftalato de etileno (PET)
Título(s) alternativo(s): Study of different resistance of concrete when applied to high temperatures no and with addition fiber polyethylene terephthalate (PET)
Autor(es): Silva, Janaina Salustio da
Palavras-chave: Concreto de alta resistência. Fibras de PET. Lascamentos explosivos. Resistência à compressão;High strength concrete. PET fibers. Spalling explosive. Compressive strength
Data do documento: 22-Abr-2013
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: SILVA, Janaina Salustio da. Study of different resistance of concrete when applied to high temperatures no and with addition fiber polyethylene terephthalate (PET). 2013. 148 f. Dissertação (Mestrado em MECÂNICA DAS ESTRUTURAS, ESTRUTURAS DE CONCRETO E ALVENARIA E MATERIAIS E PROCESSOS CONSTRUTIVOS) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2013.
Resumo: The reinforced concrete structures are largely used in buildings worldwide. Upon the occurrence of fire in buildings, there is a consensus among researchers that the concrete has a high resistance to fire, due mainly to its low thermal conductivity. However, this does not mean that this material is not affected by exposure to high temperatures. Reduction of the compressive strength, modulus of elasticity, discoloration and cracking, are some of the effects caused by thermal exposure. In the case of concretes with higher resistance occurs even desplacamentos explosives, exposing the reinforcement to fire and contributing to reducing the support capacity of the structural element. Considering the above, this study aims to examine how the compressive strength and porosity of concrete are affected when subjected to high temperatures. Were evaluated concrete of different resistances, and even was the verified if addition fibers of polyethylene terephthalate (PET) in concrete can be used as an alternative to preventing spalling. The results indicated that explosive spalling affect not only high strength concrete whose values of this study ranged from 70 to 88 MPa, as well as conventional concrete of medium strength (52 MPa) and the temperature range to which the concrete begins to suffer significant changes in their resistance is between 400 º C and 600 º C, showing to 600 º C a porosity up to 188% greater than the room temperature
metadata.dc.description.resumo: As estruturas de concreto armado são largamente utilizadas nas edificações em todo o mundo. Quando da ocorrência de incêndio em edificações, é consenso entre os estudiosos, que o concreto apresenta uma elevada resistência ao fogo, devido principalmente a sua baixa condutividade térmica. No entanto, isto não significa que esse material não seja afetado pela exposição a elevadas temperaturas. Redução de resistência à compressão e no módulo de elasticidade, alteração na coloração e aparecimento de fissuras, são alguns dos efeitos causados pela exposição térmica. No caso de concretos com resistência mais elevada, ocorre ainda desplacamentos explosivos, expondo as armaduras ao fogo, e contribuindo assim para a redução da capacidade suporte do elemento estrutural. Diante do exposto, o presente trabalho tem por objetivo analisar como a resistência à compressão e a porosidade do concreto são afetadas quando submetido a elevadas temperaturas. Foram avaliados concretos de diferentes resistências, e ainda foi verificado se a incorporação de fibras de politereftalato de etileno (PET), em matriz de concreto, pode ser usada como alternativa a prevenção do lascamento. Os resultados indicaram que lascamentos explosivos acometem não somente os concretos de alta resistência, cujos valores desta pesquisa variaram de 70 a 88 MPa, como também o concreto convencional de média resistência (52 MPa), e que a faixa de temperatura para o qual o concreto começa a sofrer alterações expressivas em sua resistência fica entre 400 ºC e 600 ºC, apresentando aos 600 ºC uma porosidade até 188% maior que a apresentada a temperatura ambiente
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/14844
Aparece nas coleções:PPEC - Mestrado em Engenharia Civil

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
JanainaSS_DISSERT.pdf4,54 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.