Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/16251
Título: Processos cognitivos que operam na configuração de narrativas: uma pesquisa exploratória dos fenômenos que subjazem à compreensão de textos
Autor(es): Oliveira, Giezi Alves de
Palavras-chave: Linguística Cognitiva. Modelos de Situação. Simulação Mental. Frames e Esquemas;Cognitive Linguistics. Situation Models. Mental Simulation. Frames and Schemes
Data do documento: 30-Nov-2012
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: OLIVEIRA, Giezi Alves de. Processos cognitivos que operam na configuração de narrativas: uma pesquisa exploratória dos fenômenos que subjazem à compreensão de textos. 2012. 168 f. Dissertação (Mestrado em Linguística Aplicada; Literatura Comparada) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2012.
Resumo: This paper investigates the cognitive processes that operate in understanding narratives in this case, the novel Macunaíma, by Mário de Andrade. Our work belongs to the field of Embodied-based Cognitive Linguistics and, due to its interdisciplinary nature, it dialogues with theoretical and methodological frameworks of Psycholinguistics, Cognitive Psychology and Neurosciences. Therefore, we adopt an exploratory research design, recall and cloze tests, adapted, with postgraduation students, all native speakers of Brazilian Portuguese. The choice of Macunaíma as the novel and initial motivation for this proposal is due to the fact it is a fantastic narrative, which consists of events, circumstances and characters that are clearly distant types from what is experienced in everyday life. Thus, the novel provides adequate data to investigate the configuration of meaning, within an understanding-based model. We, therefore, seek, to answer questions that are still, generally, scarcely explored in the field of Cognitive Linguistics, such as to what extent is the activation of mental models (schemas and frames) related to the process of understanding narratives? How are we able to build sense even when words or phrases are not part of our linguistic repertoire? Why do we get emotionally involved when reading a text, even though it is fiction? To answer them, we assume the theoretical stance that meaning is not in the text, it is constructed through language, conceived as a result of the integration between the biological (which results in creating abstract imagery schemes) and the sociocultural (resulting in creating frames) apparatus. In this sense, perception, cognitive processing, reception and transmission of the information described are directly related to how language comprehension occurs. We believe that the results found in our study may contribute to the cognitive studies of language and to the development of language learning and teaching methodologies
metadata.dc.description.resumo: Este trabalho investiga os processos cognitivos que operam na compreensão de narrativas, a partir do romance Macunaíma, de Mário de Andrade. Insere-se no campo da Linguística Cognitiva de base Corporificada e, devido à sua natureza interdisciplinar, dialoga com alguns referenciais teóricos e metodológicos da Psicolinguística, da Psicologia Cognitiva e das Neurociências. Nesse sentido, adotamos a pesquisa do tipo exploratória, realizando testes do tipo recall e cloze, adaptados, com estudantes de nível superior, todos falantes nativos. A escolha do romance Macunaíma como motivação inicial da proposta deu-se por se tratar de uma narrativa fantástica, cuja principal característica está no fato de o romance apresentar eventos, circunstâncias e personagens que, de forma nítida, se distanciam dos tipos experienciados no cotidiano, o que constitui dados adequados a uma análise que pretende investigar a configuração do sentido, num modelo baseado-em-compreensão. Buscamos, assim, responder a questões que ainda são, de maneira geral, pouco exploradas no campo da Linguística Cognitiva, tais como: em que medida o acionamento de modelos mentais (Esquemas e Frames) está relacionado ao processo de compreensão de narrativas? Como construímos o sentido, mesmo diante de termos ou expressões que não integram o nosso repertório linguístico? Por que nos envolvemos emocionalmente durante a leitura de um determinado texto, mesmo sabendo que se trata de obra de ficção? Para respondê-las, partimos do pressuposto teórico de que o significado não está no texto, ele é construído por meio da linguagem, concebida como resultado da integração entre o aparato biológico (que resulta na criação de Esquemas Imagéticos abstratos) e sociocultural (resultando na criação de frames). Nesse sentido, a percepção, o processamento cognitivo, a recepção e a retransmissão das informações descritas estão diretamente relacionadas ao modo como ocorre a compreensão da linguagem. Acreditamos que os resultados encontrados em nossa pesquisa possam contribuir para os estudos cognitivos da linguagem e para o desenvolvimento de metodologia de ensino-aprendizagem de línguas
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/16251
Aparece nas coleções:PPGEL - Mestrado em Estudos da Linguagem

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
GieziAO_DISSERT.pdf2,2 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.