Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/16583
Título: Efeitos de campos aleatórios e de anisotropias em vidros de spins
Autor(es): Vieira, Selma Rozane
Palavras-chave: Vidro de Spins;Modelo de Ising;Modelo m-vetorial;Anisotropia;Campo aleatório
Data do documento: 18-Jun-1999
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: VIEIRA, Selma Rozane. Efeitos de campos aleatórios e de anisotropias em vidros de spins. 1999. 104 f. Tese (Doutorado em Física da Matéria Condensada; Astrofísica e Cosmologia; Física da Ionosfera) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 1999.
Resumo: Ising and m-vector spin-glass models are studied, in the limit of infinite-range in-teractions, through the replica method. First, the m-vector spin glass, in the presence of an external uniform magnetic field, as well as of uniaxial anisotropy fields, is consi-dered. The effects of the anisotropics on the phase diagrams, and in particular, on the Gabay-Toulouse line, which signals the transverse spin-glass ordering, are investigated. The changes in the Gabay-Toulouse line, due to the presence of anisotropy fields which favor spin orientations along the Cartesian axes (m = 2: planar anisotropy; m = 3: cubic anisotropy), are also studied. The antiferromagnetic Ising spin glass, in the presence of uniform and Gaussian random magnetic fields, is investigated through a two-sublattice generalization of the Sherrington-Kirpaktrick model. The effects of the magnetic-field randomness on the phase diagrams of the model are analysed. Some confrontations of the present results with experimental observations available in the literature are discussed
metadata.dc.description.resumo: Modelos de vidros de spins, dos tipos Ising e m-vetorial, com interações de al-cance infinito, são estudados através do método das réplicas. Inicialmente, o vidro de spins TO-vetorial, na presença de um campo magnético externo uniforme e de campos de anisotropias uniaxiais, é considerado. Os efeitos das anisotropias nos diagramas de fases e, em particular, na linha de Gabay-Toulouse, que sinaliza o ordenamento dos graus de liberdade de vidro de spins transversos, são investigados. As modificações na linha de Gabay-Toulouse, devido à presença de campos de anisotropia que privilegiam orientações segundo os eixos cartesianos (m = 2: anisotropia planar; m 3: anisotropia cúbica), também são estudadas. O vidro de spins de Ising com favorecimento antiferromagnético, na presença de campos magnéticos uniforme e aleatório obedecendo uma distribuição de probabilidades gaussiana, é investigado através de uma generalização do modelo Sherrington-Kirpaktrick em duas subredes. Os efeitos da aleatoriedade no campo magnético sobre os diagramas de fases do modelo são analisados. Algumas confrontações entre resultados deste trabalho e medidas experimentais existentes na literatura são discutidas
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/16583
Aparece nas coleções:PPGFIS - Doutorado em Física

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
SelmaRV_TESE.pdf3,67 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.