Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/16976
Título: O mundo criado pelas imagens: paisagens e espaços coloniais na obra do holandês Frans Post
Autor(es): Oliveira, Francisco Isaac Dantas de
Palavras-chave: Paisagem. Arte. Frans post. Brasil colonial. Século XVII. Brasil holandês;Landscape. Art. Frans post. Colonial Brazil. 17th-century. Dutch Brazil
Data do documento: 30-Ago-2013
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: OLIVEIRA, Francisco Isaac Dantas de. O mundo criado pelas imagens: paisagens e espaços coloniais na obra do holandês Frans Post. 2013. 236 f. Dissertação (Mestrado em História e Espaços) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2013.
Resumo: The aims of this dissertation is to study formation of the Dutch view seeing the colonial scenery in screens by Frans Post, as well as, to perceive a colonial world constitution through landscape paintings by him with his natural and human representation. The artist was the first to portray South American views, after he landed in Pernambuco with retinue of Dutch governor of colony, John Maurice, Prince of Nassau-Siegen. Post, by his 24 years old, was designated to represent for Dutch people their colony. The text reflects on visual construction of natural and human aspects in landscapes by Dutchman and how that aspects were included in colonizer imaginary about the strange world of America. European (Dutch) look about their conquered possessions in the New World was charged with exoticism and imagination. In order to understand that view, it`s paramount to study imaginary pictures reared by Frans Post, on his return to the Netherlands, and notions of landscape and exotic, wild and unspoiled nature which the Dutch people had when they thought about the Dutch colony in America. Our principal (visual) sources of research are six paintings: Vista da Sé de Olinda (1662), Vista das ruínas de Olinda (undated), Engenho (undated), Engenho (1660), Vista da cidade Maurícia e do Recife (1653), e Paisagem com rio e tamanduá (1649), all these canvases were painted when Frans Post returned to Europe. We seek to work through a methodology that focuses on investigation of primary visual and textual material, because these textual and pictorial representations reflect the 17th-century colonial view of colonial history themes of the - here called - Dutch America
metadata.dc.description.resumo: O objetivo desta dissertação é estudar a constituição do olhar holandês a partir da visualização da paisagem colonial nas telas do pintor Frans Post. O tema deste trabalho é perceber a constituição de um mundo colonial por meio das telas de paisagens de Frans Post, buscando entender este mundo pelos conceitos naturais e humanos representados nas pinturas do artista. Ele foi o primeiro pintor a retratar as paisagens sul-americanas quando veio embarcado, para o Pernambuco, com a comitiva do governador holandês da colônia, o príncipe João Maurício de Nassau, quando tinha 24 anos, ficando responsável por representar as vistas da colônia para os holandeses. O texto reflete sobre a construção visual dos aspectos naturais e humanos na paisagem do artista holandês e como este passou a compor um imaginário do colonizador sobre o estranho mundo americano. O olhar europeu (holandês) sobre as possessões conquistadas no Novo Mundo era carregado de exotismo e imaginação. Para compreender tal visão é de suma importância estudar as imagens imaginárias que foram erigidas por Frans Post no seu regresso à Holanda e as noções de paisagens e da natureza exótica, selvagem e virgem que os neerlandeses tinham quando pensavam sobre a colônia holandesa na América. Vamos utilizar primordialmente como fonte (visual) de pesquisa seis telas: Vista da Sé de Olinda (1662), Vista das ruínas de Olinda (sem data), Engenho (sem data), Engenho (1660), Vista da cidade Maurícia e do Recife (1653), e Paisagem com rio e tamanduá (1649). Todas estas imagens foram produzidas quando Frans Post regressou à Europa. Buscaremos trabalhar com uma metodologia que privilegie a leitura de fontes primárias visuais e textuais, pois estas representações textuais e pictóricas refletem o olhar colonizador seiscentista dos temas da história colonial da América que vamos chamar aqui de holandesa
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/16976
Aparece nas coleções:PPGH - Mestrado em História

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
FranciscoIDO_DISSERT.pdf5,05 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.