Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/18486
Título: Conhecimento sobre ergonomia no âmbito acadêmico: um estudo com alunos e professores de Odontologia
Autor(es): Cunha, Cristiane Assunção da Costa
Palavras-chave: Ergonomia;Doenças ocupacionais;Transtornos traumáticos;Cumulativos;Segurança no trabalho.;Ergonomic;Occupational diseases;Cumulative trauma disorders;Workplace safety
Data do documento: 25-Abr-2011
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: CUNHA, Cristiane Assunção da Costa. Conhecimento sobre ergonomia no âmbito acadêmico: um estudo com alunos e professores de Odontologia. 2011. 56 f. Dissertação (Mestrado em Odontologia Preventiva e Social; Periodontia e Prótese Dentária) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2011.
metadata.dc.description.resumo: OBJETIVO: As doenças osteomusculares são as afecções ocupacionais mais prevalentes em cirurgiões-dentistas. Nosso propósito: 1) investigar os conhecimentos, aplicabilidades clínicas dos princípios ergonômicos em discentes e docentes em atividades clínicas de uma universidade pública 2) pesquisar a incidência de sintomatologias dolorosas no pescoço, ombros, parte superior e inferior das costas, cotovelos, quadris, coxas, joelhos, tornozelos e pés no universo de alunos em estágios clínicos. 3) incitar discussões de normas e diretrizes ergonômicas na universidade. MÉTODOS: Esse estudo investigou o universo de alunos matriculados em disciplinas clínicas (148) e respectivos professores (30) do curso de odontologia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal-RN a respeito dos princípios ergonômicos utilizados na rotina clínica. Paralelamente foi pesquisada a incidência de sintomatologia dolorosa nos alunos por intermédio do questionário nórdico e a partir dos resultados foi mensurado o índice de severidade dos sintomas em alunos. The Nordic Musculoskeletal Questionnaire (NMQ) é um instrumento de diagnóstico, proposto para padronizar a mensuração de relatos de sintomas osteomusculares. A análise dos dados foi através do programa SPSS-Statistical Package for the Social Sciences, versão 17.0 realizada analítica e descritivamente, com determinação das médias (x), desvio-padrão para variáveis quantitativas, freqüências simples e relativas para as variáveis categóricas, além da estatística de associação entre grupos (teste t) e a análise de associação do quiquadrado com nível de significância 5% entre as variáveis (Person). As respostas das questões abertas foram codificadas e transformadas em freqüências, descritas posteriormente. RESULTADOS: A aplicabilidade de medidas ergonômicas nas clínicas universitárias não foi evidenciada pelo universo de discentes e docentes. Quanto ao relato de sintomas osteomusculares o sexo feminino foi o mais acometido qualquer que seja o nível acadêmico cursado. As regiões anatômicas de maior grau de severidade de relatos dos sintomas foram: pescoço, parte inferior das costas, punhos, mãos e ombros, com significância etatística p<0,001. CONCLUSÃO: Em função dos achados os autores apresentam um protocolo de intervenção clínica baseado nos determinantes ergonômicos da Associação internacional de ergonomia (EAI) como medida de prevenção da saúde ocupacional dos futuros cirurgiões-dentistas ainda em processo de formação nas clínicas odontológicas das universidades.
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/18486
Aparece nas coleções:PPGOPS - Mestrado em Odontologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
CristianeACC_DISSERT.pdf751,14 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.