Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/19005
Título: A relação de intermedicalidade nos Índios Truká, em Cabrobó - Pernambuco
Autor(es): Neves, Rita de Cássia Maria
Vieira, Hítalo Thiago Gomes
Oliveira, Jacqueline Eyleen de Lima
Palavras-chave: Interculturalidade;Índios sul-americanos;Política de saúde indígena;Saúde Indígena
Data do documento: 2013
Citação: NEVES, Rita de Cássia Maria; VIEIRA, Hítalo Thiago Gomes; OLIVEIRA, Jacqueline Eyleen de Lima. A relação de intermedicalidade nos Índios Truká, em Cabrobó - Pernambuco. Saúde e Sociedade, São Paulo, v. 22, n. 2, p. 566-574, 2013. ISSN 0104-1290. Disponível em: <file:///Z:/RI/CCHLA/Antropologia/RITA%20DE%20CASSIA%20MARIA%20NEVES%20(DOUTOR)/Arquivos/A%20rela%C3%A7%C3%A3o.pdf>. Acesso em: 26 mar. 2015.
Resumo: Os conhecimentos tradicionais indígenas de saúde fundamentam-se em uma abordagem holística, cujo princípio é a harmonia de indivíduos, famílias e comunidades com o universo que os rodeia. Um dos desafios que antecede a atuação dos profissionais de saúde é o respeito à diferença, em que os conhecimentos e tecnologias da Biomedicina não devem ser transmitidos verticalmente, tornando-se imprescindível o reconhecimento da diversidade social e cultural dos povos indígenas. Objetivo: Identificar as práticas de autoatenção nos índios Truká e a relação dessa população com a biomedicina, constatando a ocorrência ou não de interrelação das práticas biomédicas com os sistemas tradicionais de cura. Metodologia: O estudo é caracterizado como uma pesquisa de cunho qualitativo. Para a realização dessa pesquisa, foram coletados os dados no Polo Base Truká, em Cabrobó e no Território Indígena, na Ilha de Assunção. A coleta de dados foi realizada durante os meses de novembro de 2010 e janeiro de 2011, quando foram realizadas entrevistas semiestruturadas aliadas ao método de Observação Participante e registro em Diário de Campo. Os sujeitos da pesquisa foram vinte e um indivíduos, incluindo índios Truká e profissionais da equipe multidisciplinar de saúde indígena. Resultados: Para os Truká, o processo de cura é polissêmico. Composto por posse do território, práticas rituais, tais como o Toré, rezas, além do uso de lambedor e garrafadas. Por sua vez, fazem uso dos medicamentos alopáticos, em um processo chamado de intermedicalidade
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/19005
ISSN: 0104-1290
Aparece nas coleções:CCHLA - DANT - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
A relação.pdf112,8 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.