Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/19029
Título: A problemática do espaço prisional na teoria social: as contribuições de Michel Foucault e Erving Goffman
Autor(es): Silva, Arlan Eloi Leite
Palavras-chave: Espaço prisional;Métodos;Teoria social;Michel Foucault;Erving Goffman
Data do documento: 2013
Editor: III Colóquio Nacional História Cultural e Sensibilidades
Resumo: O presente artigo objetiva discutir a problemática do espaço prisional a partir dos autores Michel Foucault e Erving Goffman. Nesse sentido, procura-se saber como o espaço prisional é construído nessas pesquisas articulando problemas, métodos e teorias. Neste estudo, faremos um exercício de compreensão da espacialidade prisional que emerge das obras em estudo, Foucault (2012) e Goffman (1996), tendo em vista que são teóricos importantes e recorrentes nas análises acerca dessa temática. O espaço prisional não é uma categoria pensada por meio de conceitos prontos e acabados. A prisão não é definida apenas por um recorte espaço-temporal com linhas arquitetônicas, grades, cubículos e guaritas, bem como por relações de controle do poder estatal sobre os sujeitos carcerários. O espaço prisional é um problema que entra nas pautas da teoria social e precisa ser desmontado de vez em quando. A prisão recebe investimentos materiais e imateriais, além de discussões teóricas que a reinventam em diferentes tempos e espaços. Discussões essas que são mescladas pelas práticas sociais e culturais cotidianas daqueles que se debruçam sobre esse objeto de pesquisa.
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/19029
Aparece nas coleções:CCHLA - DEHIS - Trabalhos apresentados em eventos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Arlan_2013.pdfEspaço prisional na teoria social385,08 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.