Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/19762
Título: Decisões comportamentais em contexto de forrageamento de dinoponera quadriceps
Autor(es): Azevedo, Dina Lillia Oliveira de
Palavras-chave: Dinoponera quadriceps;Orientação;Forrageio;Autoestimulação;Facilitação social
Data do documento: 30-Set-2014
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: AZEVEDO, Dina Lillia Oliveira de. Decisões comportamentais em contexto de forrageamento de dinoponera quadriceps. 2014. 85f. Tese (Doutorado em Psicobiologia) - Centro de Biociências, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2014.
Resumo: The behavioral decisions of animals do not occur randomly, because behaviors are adjusted to ensure the survival and reproduction of the animal. In this research, I examined behavioral decisions in the foraging context of the ant Dinoponera quadriceps with regard to orientation, food avaliation and foraging dynamic to individual level. The study was conducted at the Laboratory of Behavioral Biology at UFRN and in an area of secondary Atlantic Forest in FLONA-ICMBio Nísia Floresta/RN. In all observations and experiments, ants were marked individually with an alphanumeric code label fixed on the thorax. In the first part of the study, I analyzed the orientation cues used by D. quadriceps. The tests were performed in a maze of 17 compartments. Each forager was tested for 10 min in three sessions for six different treatments. The treatments consisted of the presence or absence of odor and superior or frontal visual cues. The workers demonstrated that the presence of odor is indispensable and front visual cues are more effective than superior visual cues. In the second part, I investigated the discrimination of food, considering the parameters, size, weight and volume. In a 'cafeteria' experiment, I offered cylindrical pieces of food (mortadella) in a Petri dish, within an experimental arena 1m². Initially, the pieces were of four different sizes; in a second step, the pieces were of the same size but with different weight; in the last step, the pieces had the same weight but different volumes. The results showed the effect of the size and weight parameters for food choice. In the third part of the study, I evaluated the influence of the activity of active foragers on inactive ones. In this part, the colonies were observed in a natural environment. The observations took place on three consecutive days in 10 episodes, total of 30 days for each colony, 12 hours/day. On the first day, I registered the output and input of workers; on the second day, the most active ants on the first day were taken and given back at the end of the observations; on the third day, the observations were similar to the first day. As a result, the workers of D. quadriceps show autostimulation and they do not show social facilitation and the colony compensates the absence of the most active workers. Based on the stated, I conclude that workers of D. quadriceps use chemical, frontal and superior visual orientation cues during their displacements. They discriminate the chosen food by size and weight. The regulation of activity dynamics of foragers is by autostimulation, an active worker does not influence the activity of an inactive worker, the successful search previous is the stimulus to the successful worker itself to continue foraging activity.
metadata.dc.description.resumo: As decisões comportamentais de um animal não ocorrem de forma aleatória, uma vez que os comportamentos são ajustados para garantir a sobrevivência e a reprodução do animal. Nesta pesquisa, examinei decisões comportamentais no contexto de forrageamento da formiga Dinoponera quadriceps com relação à orientação, avaliação do alimento e dinâmica do forrageio ao nível do indivíduo. O estudo foi realizado no Laboratório de Biologia Comportamental na UFRN e em uma área de Mata Atlântica secundária na FLONA-ICMBio de Nísia Floresta/RN. Em todas as observações e experimentos as formigas foram marcadas individualmente com uma etiqueta, com código alfanumérico, colada no tórax. Na primeira parte do estudo analisei as pistas de orientação utilizadas por D. quadriceps. Em um labirinto de 17 compartimentos testei cada operária forrageadora por 10 min em três sessões para seis tratamentos diferentes. Os tratamentos consistiam da presença ou ausência de odor e de marcas visuais superiores ou frontais. As operárias demonstraram que a presença de odor é indispensável e que marcas visuais frontais são mais eficazes do que as visuais superiores. Na segunda parte, investiguei a discriminação do alimento, considerando os parâmetros tamanho, peso e volume. Em um experimento de ‘cafeteria’, disponibilizei em uma placa de Petri, dentro de uma arena experimental de 1m², pedaços de alimento (mortadela) de forma cilíndrica. Inicialmente, os pedaços eram de quatro tamanhos diferentes; numa segunda etapa, os pedaços eram do mesmo tamanho, mas com peso diferente; na última etapa, os pedaços tinham mesmo peso, mas volume diferente. O resultado mostrou o efeito dos parâmetros tamanho e peso para a escolha do alimento. Na terceira parte do estudo, avaliei a influência da atividade das forrageadoras ativas nas inativas. As colônias foram observadas em ambiente natural. As observações aconteciam em três dias consecutivos por 10 vezes, total de 30 dias para cada colônia, 12 horas/dia. No primeiro dia, eu observava a saída e entrada das operárias; no segundo dia, foram retiradas as operárias mais ativas e devolvidas ao final das observações; no terceiro dia, as observações eram similares ao primeiro dia. Como resultado, as operárias de D. quadriceps realizam autoestimulação e não facilitação social e a colônia compensa a falta das operárias mais ativas. Com base no exposto, eu concluo que as operárias de D. quadriceps usam pistas de orientação química e visual frontal e superior nos seus deslocamentos. Elas discriminam o alimento escolhido por tamanho e peso. A regulação da dinâmica de atividade das forrageadoras é por autoestimulação, uma operária ativa não influencia a atividade de uma forrageadora inativa, o sucesso da busca prévia é um estímulo para a própria operária bem sucedida continuar a atividade de forrageio
URI: http://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/19762
Aparece nas coleções:PPGPSICO - Doutorado em Psicobiologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DinaLilliaOliveiraDeAzevedo_TESE.pdf1,2 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.