Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/19971
Título: Entre rios e ruas: água, açude e tragédia em uma cidade do agreste potiguar (Santa Cruz, 1º de abril de 1981)
Autor(es): Bezerra, Islândia Marisa Santos
Palavras-chave: Cidade;Enchente;Natureza;Açude
Data do documento: 5-Set-2014
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: BEZERRA, Islândia Marisa Santos. Entre rios e ruas: água, açude e tragédia em uma cidade do agreste potiguar (Santa Cruz, 1º de abril de 1981). 2014. 150f. Dissertação (Mestrado em História) - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2014.
Resumo: On the evening of April 1, 1981, the city of Santa Cruz was taken by a flood that destroyed the spillway weir Santa Cruz and much of the city, causing the population of the lower areas to abandon their homes. Residences and closest to the dam, the river and the creek Trairi Sin streets were totally affected, and many of the houses and public buildings completely destroyed. Located in the state of Rio Grande do Norte, the city of Santa Cruz is marked by a very hot climate and semi-arid. With an average normal rainfall of 498.7 mm per year, the city is affected by drought since the beginning of its foundation, around the year 1831. For its development had continued, it was necessary that the population actualize various environmental interventions Nature, especially as regards the storage and distribution of water. Considering the process of occupying the space in question, as well as the relationships that human groups have with the natural environment, we aim to analyze how human interventions affect the environment around them, modifying it to meet their needs and interests. Thus, we intend to understand how media coverage enabled the construction of a framework of tragedy. We intend to observe how the occupation of Santa Cruz led to the modification of their surroundings, trying to discuss the effects of human intervention on natural disasters. Among the research sources include newspapers A República, Diário de Natal, Tribuna do Norte, O Poti and Folha de São Paulo, as well as interviews with the then mayor of Santa Cruz, Hildebrando Teixeira de Souza, and with the couple José Henrique de Pontes and Severina Aguida de Pontes, whose house was hit by the flood. We will also take messages from the state government, the minutes of the city council of Santa Cruz and reports produced by DNOCS on the construction of the weir and its survey after the flood.
metadata.dc.description.resumo: Na noite do dia primeiro de abril de 1981, a cidade de Santa Cruz foi tomada por uma inundação que destruiu o sangradouro do açude Santa Cruz e de boa parte da cidade, fazendo com que a população das áreas mais baixas abandonasse suas casas. Residências e ruas mais próximas ao açude, ao rio Trairi e ao riacho do Pecado foram totalmente afetadas, sendo muitas das casas e prédios públicos completamente destruídos. Localizada no interior do estado do Rio Grande do Norte, a cidade de Santa Cruz é marcada por um clima muito quente e semiárido. Com uma média de precipitação pluviométrica normal de 498.7 mm ao ano, a cidade é acometida pelas secas desde o início de sua fundação, por volta do ano de 1831. Para que seu desenvolvimento tivesse continuidade, foi necessário que a população efetivasse diversas intervenções no meio natural, principalmente no que diz respeito ao armazenamento e à distribuição de água. Tendo em vista o processo de ocupação do espaço em questão, bem como as relações que os grupos humanos estabelecem com o meio natural, temos como objetivo analisar de que forma as intervenções humanas afetam o ambiente ao seu redor, modificando-o de forma a atender as suas necessidades e interesses. Desse modo, pretendemos compreender de que modo a cobertura jornalística possibilitou a construção de um quadro da tragédia. Pretendemos ainda observar como a ocupação de Santa Cruz levou à modificação de seu entorno, buscando discutir os efeitos das intervenções humanas sobre os desastres naturais. Dentre as fontes de pesquisa, destacamos os jornais A República, o Diário de Natal, a Tribuna do Norte, O Poti e a Folha de São Paulo, bem como entrevistas com o então prefeito da cidade de Santa Cruz, Hildebrando Teixeira de Souza, e com o casal José Henrique de Pontes e Severina Águida de Pontes, cuja casa foi atingida pela enchente. Também analisaremos mensagens do governo do estado, atas da câmara de vereadores de Santa Cruz e relatórios produzidos pelo DNOCS sobre a construção do açude e sua vistoria após a enchente.
URI: http://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/19971
Aparece nas coleções:PPGH - Mestrado em História

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
IslandiaMarisaSantosBezerra_DISSERT.pdf4,59 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.