Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/20453
Título: “Okaida” e “Estados Unidos”, organizações criminosas: a nova face da criminalidade na cidade de João Pessoa, Paraíba
Autor(es): Santos, Carlos Eduardo Batista dos
Palavras-chave: Conflito social;Violência;Crime organizado;Facções criminosas
Data do documento: 22-Abr-2015
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: SANTOS, Carlos Eduardo Batista dos. “Okaida” e “Estados Unidos”, organizações criminosas: a nova face da criminalidade na cidade de João Pessoa, Paraíba. 2015. 120f. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2015.
Resumo: The present study entitled "Okaida" and "Estados Unidos", criminal organizations: the new face of criminality in the city of João Pessoa -PB, seeks to analyze the operation of organized crime, especially in Paraiba, demonstrating the concepts and theories regarding its origins in Brazil and in João Pessoa, the state capital of Paraiba. Thus, in order to reflect on the actions of the factions "Okaida" and "Estados Unidos" that dominate organized crime in the capital of the state of Paraíba, this scientific study of qualitative and quantitative character, relied on a literature search using as documentation technique, extensive direct observation. Also an exploratory type field research was carried out with the application of a questionnaire with the prison population of five cities in Paraíba, they are: João Pessoa, Campina Grande, Guarabira, Patos and Cajazeiras. In such way, it is perceived that there can be no full understanding regarding the complexity of the violence in society. Caused, created and linked to the various types of everyday situations as well as different innate human characteristics, violence is presented in daily life, not necessarily just caused by social inequality, poverty or the poorness, but mainly by State's failure, regarding the promotion of public policies that promote employment, housing, leisure, health, safety etc. Thus, to take the place intended for public entities, there are criminal gangs as promoters of social actions that should be promoted by the State, so strengthening organized crime. From this act, in common and independently of the activity they perform, as well as their place of work, it can be ensured that all criminal organizations in the world have as their primary objectives power by force and wealth. With the development of the research, it was observed that the criminal factions of Paraíba, are composed mostly of young people aged ranging from 18 years to 25 years, identifying themselves as black or mixed, all male, with low literacy ranging from the not attend school and the early years of elementary school, predominantly, are single, and living with father and brothers or mother and brothers, which shows the family disintegration, it is observed also that most respondents have a monthly average family income raging from R $ 800.00 to R $ 1,500.00. It is highlighted in semi-structured interviews that Paraíba gangs seek to transform into powerful segments and profitable activities, characterized by groups with their own rules of operation and with a predetermined purpose, which is the destruction of the different faction of his, which they call the "enemy."
metadata.dc.description.resumo: O presente estudo intitulado “Okaida” e “Estados Unidos”, organizações criminosas: a nova face da criminalidade na cidade de João Pessoa - PB, busca analisar a atuação do crime organizado, especialmente, na Paraíba, evidenciando-se as concepções e teorias acerca de suas origens no Brasil e em João Pessoa, capital do Estado da Paraíba. Assim, objetivando-se refletir sobre a atuação das facções “Okaida” e “Estados Unidos”que dominam o crime organizado na capital do Estado da Paraíba, este estudo científico de caráter quali-quantitativo, fundamentou-se, em uma pesquisa bibliográfica, utilizando-se como técnica de documentação, a observação direta extensiva. Também foi realizada uma pesquisa de campo do tipo exploratória, com a aplicação de um questionário junto a população carcerária de cinco municípios paraibanos, são eles: João Pessoa, Campina Grande, Guarabira, Patos e Cajazeiras. De tal modo, percebe-se que não é possível haver total entendimento no tocante à complexidade da violência presente na sociedade. Causada, criada e relacionada com os mais diversos tipos de situações cotidianas, bem como com variadas características humanas inatas, a violência se apresenta no cotidiano das pessoas, não necessariamente, causada apenas pela desigualdade social, pela pobrezaou pela carência, mas principalmente, pela omissão do Estado, no tocante a promoção de políticas públicas que promovam emprego, moradia, lazer, saúde, segurança etc.Assim, para ocupar o lugar destinado aos entes públicos, surgem as facções criminosas como promotoras das ações sociais que deveriam ser promovidas pelo Estado, de tal modofortalecendo o crime organizado.Desta feita, em comum e, independentemente, da atividade que desempenham, bem como do seu local de atuação, pode-se assegurar que todas as organizações criminosas do mundo têm como seus objetivos primordiais o poder pela força e a riqueza. Com o desenvolver da pesquisa observou-se que as facções criminosas da Paraíba, são compostas em sua maioria por jovens com idade que varia dos 18 anos aos 25 anos, identificando-se como pretos ou pardos, todos do gênero masculino, com baixo nível de letramento que varia entre o não frequentar a escola e os anos iniciais do ensino fundamental, predominantemente, são solteiros, e residiam com pai e irmãos ou mãe e irmãos, o que demonstra a desestruturação familiar, observa-se também que a maioria dos respondentes possuem um rendimento familiar médio mensal que varia de R$ 800,00 à R$ 1.500,00. Ressalta-se nas entrevistas semiestruturadas que as facções criminosas paraibanas buscam transformar-se em segmentos poderosos e com atividades lucrativas, caracterizada por grupos com regras próprias de atuação e com um propósito previamente definido, que é a destruição da facção diversa da sua, a qual eles denominam de“inimigo”.
URI: http://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/20453
Aparece nas coleções:PPGCS - Mestrado em Ciências Sociais

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
CarlosEduardoBatistaDosSantos_DISSERT.pdf4,38 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.