Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/20958
Título: Imunoexpressão de receptores de calcitonina e corticosteroides em lesões centrais de células gigantes dos ossos maxilares
Autor(es): Severo, Mara Luana Batista
Palavras-chave: Lesão central de células gigantes;Corticosteroides;Calcitonina;Tratamento;Imuno-histoquímica
Data do documento: 25-Fev-2016
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: SEVERO, Mara Luana Batista. Imunoexpressão de receptores de calcitonina e corticosteroides em lesões centrais de células gigantes dos ossos maxilares. 2016. 54f. Dissertação (Mestrado em Patologia Oral) - Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.
Resumo: The aim of this study was to analyze the immunoexpression of calcitonin (CTR) and glucorticoid (GCR) receptors in aggressive and non-aggressive central giant cell lesions (CGCL). This is an immunohistochemistry study (immunoperoxidase technique) of 52 cases of CGCL of the jaws, in which 12 patients were treated with intralesional triamcinolone injections and one with calcitonin nasal spray. The mean of immunostaining was compared between the cell types and clinical subtype of the lesion. The correlations among means were analyzed by Mann-Whitney test. Of the 52 cases studied, 53.8% were females, with a mean of 25.69 years. Most lesions were located in the mandible. Thirty patients (57.7%) had aggressive lesions and 22 (42.3%) of the cases consisted of non-aggressive lesions. Surgery was the treatment of choice in 75% of the cases. In 56.7% of the aggressive CGCL surgery was performed, while 43.4% of patients were submitted to conservative treatment. Among cases submitted to conservative treatment, the majority (n = 8; 61.5%) responded well to treatment. CTR expression was observed in 67.3% and GCR in 96.15% of cases. There was no significant statistical difference between the expression of CTRs and GCRs in mononuclear and multinucleated CGCLscells, regarding aggressiveness, treatment performed for aggressive lesions and the response to conservative treatment (p>0.05). The results of our research suggest that the immunoreactivity of CTRs and GCRs did not influence the response to clinical treatment with calcitonin or triamcinolone in the sample studied and it exhibited a varied expression regardless of the aggressiveness of the lesion.
metadata.dc.description.resumo: Objetivo desse estudo foi analisar a imunoexpressão de receptores de calcitonina (CTRs) e glicocorticoides (GCRs) em lesões centrais de células gigantes (LCCGs) agressivas e não agressivas. Trata-se de um estudo imuno-histoquímico (técnica da imunoperoxidase), quantitativo e descritivo de 52 casos de LCCGs dos ossos maxilares, nos quais 13 pacientes portadores de LCCG foram tratados com triancinolona intralesional ou calcitonina spray intranasal. A média de imunomarcação foi comparada entre os tipos celulares e subtipo clínico da lesão. O teste de Mann-Whitney foi realizado para essas comparações. Dos 52 casos de LCCGs, 53.8% eram do gênero feminino, com uma média de idade de 25.69 anos. A mandíbula foi o sítio anatômico mais acometido. Trinta casos (57.7%) foram de LCCGs agressivas e 22 (42.3%) de não agressivas. A cirurgia foi o tratamento de escolha em 75% das LCCGs estudadas. Em 56.7% das LCCGs agressivas foi realizada cirurgia, enquanto 43.4% foram submetidas ao tratamento conservador. Dos submetidos ao tratamento conservador, a maioria (n = 8; 61.5%) respondeu bem ao tratamento. A expressão de CTR foi evidenciada em 67.3% da amostra e para o GCR em 96.15% dos casos. Não houve diferença estatisticamente significante entre a expressão de CTRs e GCRs em células mononucleares e multinucleadas das LCCGs em relação à agressividade, em relação ao tratamento realizado para os casos de lesões agressivas e em relação à resposta ao tratamento conservador realizado nos casos de LCCGs agressivas (p>0.05). Os resultados da nossa pesquisa sugerem que a imunoexpressão dos CTRs e GCRs não influenciou na resposta ao tratamento clínico com calcitonina ou triancinolona na amostra estudada e exibiu uma expressão variada independente da agressividade da lesão.
URI: http://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/20958
Aparece nas coleções:PPGPO- Mestrado em Patologia Oral

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
MaraLuanaBatistaSevero_DISSERT.pdf1,25 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.