Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/20976
Título: A motivação no teatro musical sob a perspectiva da teoria da autodeterminação
Autor(es): Fagundes, Flávia Maiara Lima
Palavras-chave: Motivação;Teoria da Autodeterminação;Teatro musical
Data do documento: 8-Dez-2015
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: FAGUNDES, Flávia Maiara Lima. A motivação no teatro musical sob a perspectiva da teoria da autodeterminação. 2015. 125f. Dissertação (Mestrado em Música) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2015.
metadata.dc.description.resumo: Este estudo teve por objetivo geral investigar os processos motivacionais dos participantes de um grupo de Teatro Musical sob a perspectiva da Teoria da Autodeterminação - TAD (RYAN; DECI, 2004; REEVE, 2006). Os pesquisadores Edward Deci e Richard Ryan (1985, 2000, 2008a, 2008b) afirmam que todos os indivíduos possuem uma propensão inclinada à autorregulação. Por esse motivo, a TAD analisa as razões pelas quais os indivíduos podem se envolver ou evitar participar de determinadas atividades, e adota um conceito de internalização que é representada por um continuum de autodeterminação, evidenciando os diferentes tipos de motivação previstos na miniteoria da integração organísmica. Os tipos de motivação podem ser identificados de acordo com o nível de autodeterminação dos indivíduos, através da satisfação de três necessidades psicológicas básicas: a necessidade de autonomia, a necessidade de competência e a necessidade de pertencimento. Esta pesquisa tem uma abordagem qualitativa e escolheu-se o estudo de entrevistas como estratégia de investigação, utilizando a entrevista semiestruturada como principal técnica de coleta de dados. A pesquisa foi realizada com 12 participantes de um grupo de Teatro Musical de uma universidade do Estado Rio Grande do Norte, referida na pesquisa com o pseudônimo de Companhia Musicale. Os resultados apontam que a principal motivação dos alunos não era a intrínseca. Portanto, a motivação foi considerada complexa e multifacetada, pois os participantes passaram por internalização do comportamento dependendo das condições situacionais. As complexidades nas interações puderam promover a satisfação das necessidades psicológicas básicas dos integrantes que apresentaram maior internalização dos comportamentos autodeterminados. Assim, os integrantes com maior desempenho nas tarefas foram os que internalizaram a importância e o valor das atividades. O estudo busca contribuir para futuras pesquisas e colaborar no sentido de perceber a importância de investigar e promover a motivação de alunos, professores, diretores, regentes, coordenadores e participantes de grupos artísticos em geral, trazendo esclarecimentos que ressaltam as contribuições e a importância que a motivação tem sobre o ensino, a aprendizagem musical e o envolvimento de participantes de grupos artísticos em diferentes atividades.
URI: http://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/20976
Aparece nas coleções:PPGMUS - Metrado em Música

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
FlaviaMaiaraLimaFagundes_DISSERT.pdf787,46 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.