Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/21656
Título: Seleção de árvores matrizes de mimosa caesalpiniaefolia benth para produção de sementes
Autor(es): Araújo, Fernando Dos Santos
Palavras-chave: Sementes florestais;marcador molecular;qualidade de sementes;reflorestamento;diversidade genética
Data do documento: 16-Dez-2014
Citação: ARAÚJO, FERNANDO DOS SANTOS. SELEÇÃO DE ÁRVORES MATRIZES DE Mimosa Caesalpiniaefolia BENTH. PARA PRODUÇÃO DE SEMENTES. 2014. 52f. Dissertação (Mestrado Em Ciências Florestais) - Universidade Federal Do Rio Grande Do Norte, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2014.
Resumo: Plantios florestais com espécies nativas podem ser realizados com o intuito de reverter o quadro de escassez de produtos florestais e mitigar a degradação ambiental no bioma Caatinga. Nestes casos, as sementes florestais de boa qualidade constituem-se em insumos importantes para a formação desses plantios. Assim, este trabalho teve como objetivo selecionar árvores matrizes de Mimosa caesalpiniaefolia em uma floresta plantada no Estado do Rio Grande do Norte com vistas a fornecer sementes para recomposição florestal na região semiárida do Nordeste do Brasil. Dessa área foram amostradas nove árvores matrizes, das quais se coletaram amostras de material foliar para estimar a sua diversidade genética e também sementes para avaliação da qualidade fisiológica e estimar a diversidade genética de progênies. Testes de germinação e vigor foram utilizados para avaliar a qualidade das sementes e, para estimar a diversidade genética, foram selecionados marcadores moleculares ISSR (Inter-simple sequence repeat) capazes de detectar polimorfismo genético entre os indivíduos da espécie. Todas as matrizes produziram sementes com elevada taxa de germinação e emergência, porém foram constatadas diferenças sutis de vigor quando avaliadas pelos testes de condutividade elétrica e lixiviação de potássio, os quais são considerados testes promissores para estimar o desempenho das sementes em campo. Os marcadores ISSR selecionados para a espécie revelou que as matrizes apresentam diversidade genética moderada e produzem progênies com diversidade também moderada. Assim, conclui-se que as nove matrizes amostradas produzem sementes com qualidade fisiológica e diversidade genética satisfatória para recomposição florestal.
metadata.dc.description.resumo: Plantios florestais com espécies nativas podem ser realizados com o intuito de reverter o quadro de escassez de produtos florestais e mitigar a degradação ambiental no bioma Caatinga. Nestes casos, as sementes florestais de boa qualidade constituem-se em insumos importantes para a formação desses plantios. Assim, este trabalho teve como objetivo selecionar árvores matrizes de Mimosa caesalpiniaefolia em uma floresta plantada no Estado do Rio Grande do Norte com vistas a fornecer sementes para recomposição florestal na região semiárida do Nordeste do Brasil. Dessa área foram amostradas nove árvores matrizes, das quais se coletaram amostras de material foliar para estimar a sua diversidade genética e também sementes para avaliação da qualidade fisiológica e estimar a diversidade genética de progênies. Testes de germinação e vigor foram utilizados para avaliar a qualidade das sementes e, para estimar a diversidade genética, foram selecionados marcadores moleculares ISSR (Inter-simple sequence repeat) capazes de detectar polimorfismo genético entre os indivíduos da espécie. Todas as matrizes produziram sementes com elevada taxa de germinação e emergência, porém foram constatadas diferenças sutis de vigor quando avaliadas pelos testes de condutividade elétrica e lixiviação de potássio, os quais são considerados testes promissores para estimar o desempenho das sementes em campo. Os marcadores ISSR selecionados para a espécie revelou que as matrizes apresentam diversidade genética moderada e produzem progênies com diversidade também moderada. Assim, conclui-se que as nove matrizes amostradas produzem sementes com qualidade fisiológica e diversidade genética satisfatória para recomposição florestal.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/21656
Aparece nas coleções:PPGCF - Mestrado em Ciências Florestais

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
FernandoDosSantosAraujo_DISSERT.pdf993,78 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.