Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/21875
Title: Obtenção e caracterização do óleo da oiticica (Licania rígida) para uso como biolubrificante
Authors: Albuquerque Neto, Oto Lima de
Keywords: Óleos lubrificantes;Oiticica;Biolubrificante;Propriedades físico-químicas;Extração mecânica e química
Issue Date: 2-Aug-2016
Citation: ALBUQUERQUE NETO, Oto Lima de. Obtenção e caracterização do óleo da oiticica (Licania rígida) para uso como biolubrificante. 2016. 88f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Mecânica) - Centro de Tecnologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.
Portuguese Abstract: Os óleos lubrificantes geralmente são produzidos a partir de fontes não renováveis, como por exemplo o petróleo. Estes lubrificantes possuem aditivos para que suas propriedades sejam melhoradas e adequadas para aplicações específicas o que eleva o custo de produção além do elevado poder de degradação ambiental devido ao seu descarte incorreto. Como forma de reduzir os impactos ambientais e elevado custo de produção dos óleos lubrificantes, foram desenvolvidos estudos voltados para os biolubrificantes originados de oleaginosas que possuem grande potencial de produção no território brasileiro, além da redução do impacto ambiental por ser um óleo biodegradável. A lubrificação apresenta uma grande importância para o setor industrial, pois contribui para o aumento do ciclo de vida dos componentes mecânicos de equipamentos de médio e grande porte reduzindo o desgaste excessivo entre peças com movimento relativo entre si e a refrigeração dos componentes. O óleo vegetal produzido a partir do fruto da planta oiticica (Licania rígida) da familia Chrysobalanaceae, encontrada nas vegetações da caatinga, surge como alternativa para uso como biolubrificante devido ao seu baixo custo e fácil extração. No presente trabalho, foram utilizados os métodos de extração mecânica e química, para posterior análise físico-química e demais parâmetros operacionais que devem existir para o bom funcionamento de um óleo lubrificante. Verificou-se que o método de extração mecânica se mostrou mais eficaz quanto a rapidez da produção, mas a extração química mostrou um maior rendimento em relação a massa do vegetal e o volume produzido do óleo. Os valores das propriedades físico-químicas do óleo da oiticica para ambas as extrações se apresentaram similares, logo ambos os métodos podem ser utilizados para a obtenção do óleo da oiticica sem se preocupar com alterações significativas nas principais propriedades esperadas por um óleo lubrificante vegetal. Os ensaios de desempenho quanto a condutividade e resistividade térmica apresentaram valores superiores em comparação ao óleo comercial, provando assim que o óleo vegetal possui uma melhor capacidade de refrigeração em relação ao óleo comercial. A análise de desgaste provou que o poder de lubrificação do óleo da oiticica foi superior em relação ao óleo comercial.
Abstract: Lubricating oils are usually produced from non-renewable resources such as petroleum. These lubricants have additives that their properties are improved and suitable for specific applications which increases the production cost of high power of environmental degradation due to its incorrect disposal. In order to reduce environmental impacts and high cost of production of lubricating oils, studies were developed focused on the bio-lubricants derived from oil which have large production potential in Brazil, in addition to reducing the environmental impact by being a biodegradable oil. Lubrication is of great importance for the industrial sector, it contributes to increase the life cycle of the mechanical components of medium and large equipment reducing excessive wear between parts with relative movement between itself and the cooling of the components. The vegetable oil produced from the fruit of the myrtle plant (rigid Licania) of Chrysobalanaceae family, found in the caatinga vegetation, is an alternative for use as biolubrificante due to its low cost and easy extraction. In this work, methods of mechanical and chemical extraction were used for subsequent physical and chemical analysis and other operating parameters that must exist for the proper functioning of a lubricating oil. It was observed that the mechanical extraction method was more effective as the speed of production, but the chemical extraction showed a higher yield compared to vegetable mass and volume of produced oil. The values of the physico-chemical properties oiticica oil for both extractions performed similar, then both methods can be used to obtain oiticica oil without worrying about significant changes in key properties expected for vegetable lubricating oil. The performance tests as conductivity and thermal resistivity showed higher values in comparison with the commercial oil, thus proving that the vegetable oil has an improved cooling capacity compared to the commercial oil. The wear analysis proved that the power of oiticica oil lubrication was higher than the commercial oil.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/21875
Appears in Collections:PPGEM - Mestrado em Engenharia Mecânica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
OtoLimaDeAlbuquerqueNeto_DISSERT.pdf2.79 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.