Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/22069
Título: Analisando o tratamento de exceções em aplicações android
Título(s) alternativo(s): Analyzing exception handling in android applications
Autor(es): Queiroz, Francisco Diogo Oliveira de
Palavras-chave: Tratamento de exceções;Desenvolvimento android;Survey;Estudo exploratório
Data do documento: 17-Ago-2016
Citação: QUEIROZ, Francisco Diogo Oliveira de. Analisando o tratamento de exceções em aplicações android. 2016. 72f. Dissertação (Mestrado em Sistemas e Computação) - Centro de Ciências Exatas e da Terra, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.
Resumo: Along the recent years, we have witnessed an astonishing increase in the number mobile applications being developed and some of them becoming largely used. Such applications extend phones capabilities far beyond of the basic calls. In the same rate the number of a users increase, also increases the number of users affected by application faults and crashes. In this contexto, Android apps are becoming more and more popular. The number of such apps is astonishingly increasing in a daily rate, as well as the number of users affected by their crashes. Android apps as other Java apps may crash due to faults on the exception handling (EH) code (e.g. uncaught exceptions). Techniques for exception detection and handling are not an optional add-on but a fundamental part of such apps. Yet, no study has investigated the main characteristics of the EH code of mobile apps nor the developers perspective about the good and bad practices of EH in such context. In this work we conducted three complementary studies: (i) one that inspected the EH code of 15 popular Android apps (which overall comprises of 3490 try-catch-finally blocks); and two qualitative studies based an Grounded Theory techniques, on which two surveys were applied to 28 Adndroid developers and 47 Android experts respectively, to get their opinion about the good and bad practices of EH development in Android environment. Some outcomes of the studies show a high occurrence of exception swallowing and only few apps sending exception information to a remote server – both considered by Android experts as bad practices that negatively impact the app robustness.
metadata.dc.description.resumo: Com a ascensão da tecnologia móvel nos últimos anos, dispositivos como smartphones e tablets têm se tornado parte integral da vida das pessoas. Como telefones tradicionais, os smartphones podem ser utilizados para realizar chamadas e mandar mensagens de texto, mas é a possibilidade de fornecer variados tipos de aplicações que os tornam tão atrativos para seus usuários. Neste contexto, aplicações Android tem se tornado cada vez mais populares; e no mesmo ritmo em que cresce o número de aplicações disponíveis, também cresce o número de usuários afetados pelos crashes de tais aplicações. Para poder lidar com tais condições excepcionais, o código para lançamento e captura de exceções não é uma parte opcional mas uma parte fundamental de tais aplicações. Porém, o que se tem observado é que o código projetado para tratar estas condições excepcionais pode muitas vezes ser a causa de crashes (e.g., exceções não capturadas). Até o momento nenhum estudo investigou as principais características do código de tratamento de exceções (TE) de aplicações Android. Este trabalho apresenta um conjunto de estudos complementares para melhor entender as características do código de TE de aplicações Android assim como identificar a visão dos desenvolvedores a respeito destas características. Neste trabalho foram realizados três estudos: (i) um estudo exploratório onde foram inspecionados o código de TE de 15 aplicações Android populares (o que no total correspondeu a 3490 blocos try-catch-finally); e (ii) dois estudos qualitativos baseados em técnicas de Teoria Fundamentada em Dados - nestes foram aplicados surveys a 28 desenvolvedores Android e 47 especialistas Android para levantar a opinião dos mesmos sobre boas e más praticas no desenvolvimento do tratamento de exceções no ambiente Android. Durante estes estudos observamos um grande número de exceções sendo silenciadas no código de apps. Também observamos que poucas aplicações enviavam informações as informações sobre as exceções uncaught para servidores de crash report.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/22069
Aparece nas coleções:PPGSC - Mestrado em Sistemas e Computação

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
FranciscoDiogoOliveiraDeQueiroz_DISSERT.pdf2,32 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.