Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/22474
Título: Diagnóstico da exploração de lenha em planos de manejo sustentável na caatinga do Rio Grande do Norte
Autor(es): Chaves, Anny Gabrielle da Cruz
Palavras-chave: Energia renovável;Madeira;Região Nordeste
Data do documento: 12-Dez-2016
Citação: CHAVES, Anny Gabrielle da Cruz. Diagnóstico da exploração de lenha em planos de manejo sustentável na caatinga do Rio Grande do Norte. 2016. 47f. Dissertação (Mestrado em Ciências Florestais) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.
Resumo: The aim of this study was to diagnostic the logging practices in areas showing a Sustainable Forest Management Plan (SFMP) from Caatinga in the State of Rio Grande do Norte, Brazil. Data were collected between 2015 and 2016, by interviews with farm owners from 30 areas that showed a SFMP and by application of a questionnaire. About 63,3% of SFMP had an area up to 750 ha, with productivity varying between 83 and 263 st/ha. The majority (70%) had up to three years of exploration activity and the main explored product was firewood for direct consumption. The wood slashing was being outsourced in 83% of the areas and accomplished by the farm owners in the others. Most of the farm owners (43,3%) found obstacles to hire trained workforce for slashing, which was performed using chainsaw in 66,7% of the properties and using axe and sickle in 13,3% of the properties. In 30% of the areas, there was an illegal exploration of firewood before the SFMP and in 63,3% of the properties the Legal Reserve was delimited by the occasion of SFMP elaboration. To 87,7% of farm owners that were interviewed, the sustainable forest management was considered economically interesting. Regarding the main obstacles found, 80% of the farm owners mentioned the lack of inspection of the exploration and the clandestine trade of firewood, and the others mentioned the delay of authorization by the environmental agency for starting the exploration activities. Despite these obstacles, most of the owners stated that they intend to keep the forest management.
metadata.dc.description.resumo: Este trabalho teve como objetivo diagnosticar a exploração de lenha em áreas com Plano de Manejo Florestal Sustentável (PMFS) na Caatinga do Estado do Rio Grande do Norte. A coleta dos dados foi realizada entre 2015 e 2016, por meio de entrevistas com uma amostra de proprietários de 30 áreas com PMFS e aplicação de questionário. Cerca de 63,3% dos PMFS tinham área até 750 ha, com produtividade variando entre 83 e 263 st/ha. A maioria (70%) tinha até três anos de atividade de exploração e o principal produto explorado foi a lenha para consumo direto. O corte da lenha estava sendo terceirizado em 83,3% das áreas e realizado pelos proprietários nas demais. Grande parte dos proprietários (43,3%) encontrou dificuldade para contratação de pessoal capacitado para o corte, que foi realizado com motosserra em 66,7% das propriedades e com machado e foice em 13,3%. Em 30% das áreas havia exploração ilegal de lenha antes do PMFS e em 63,3% das propriedades a Reserva Legal foi demarcada por ocasião da elaboração do PMFS. Para 87,7% dos proprietários entrevistados o manejo florestal sustentável foi considerado economicamente interessante. Em relação às principais dificuldades encontradas, 80% dos proprietários citaram a falta de fiscalização da exploração e do comércio de lenha clandestina e os demais citaram a demora da autorização pelo órgão ambiental para o início das atividades de exploração. Apesar das dificuldades, a maioria dos proprietários declarou que pretende continuar com o manejo florestal.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/22474
Aparece nas coleções:PPGCF - Mestrado em Ciências Florestais

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
AnnyGabrielleDaCruzChaves_DISSERT.pdf1,57 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.