Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/22886
Título: Estudo geodinâmico da paisagem costeira oriental do Rio Grande do Norte
Autor(es): Silva Sobrinho, Luiz Martins da
Palavras-chave: Pesquisa multidisciplinar;Área de conflito ambiental;Geossistema;Fotointerpretação;Zonas de tensão ecológica
Data do documento: 23-Jun-2015
Citação: SILVA SOBRINHO, Luiz Martins da. Estudo geodinâmico da paisagem costeira oriental do Rio Grande do Norte. 2015. 231f. Tese (Doutorado em Desenvolvimento e Meio Ambiente) - Centro de Biociências, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2015.
metadata.dc.description.resumo: A fachada costeira oriental do Estado do Rio Grande do Norte começou a intensificar o seu processo de reocupação a partir da década de 1970, para o desenvolvimento da indústria do turismo e do lazer. Atualmente, passados mais de quarenta anos este sistema paisagistico se encontra em fase de acentuada descaracterização, demandando alguma iniciativa no sentido definir um modelo para que este projeto continue de forma sustentável. È o que propomos neste trabalho, que foi desenvolvido com três níveis de abordagem; inicialmente descritivo ou multidisciplinar, em seguida um analítico, em nível multidisciplinar e um dinâmico, a nível transdisciplinar. Neste sentido procurou-se conhecer as características fisiográficas da região a partir da revisão de estudos e dados cartográficos disponíveis, acompanhados de observações no terreno. As informações obtidas desta forma proporcionaram o entendimento necessário para a execução de uma segunda etapa de atividades, quando foram formulados modelos sobre os processos morfogenéticos e morfodinâmicos deste geossistema, a partir da interpretação de fotografias aéreas, obtidas em períodos diferentes, e controle de terreno. Desta forma cinco unidades geomorfológicas foram delimitadas sendo quatro delas caracterizadas como de zonas de tensão ecológica, todas representadas através de um modelo e uma carta geodinâmica. As amostras coletadas durante as atividades de controle de terreno foram analizadas em laboratório com técnicas de sedimentologia, granulometria, difratometria de Raios X e lâminas petrográficas. Os resultados obtidos nos permitiram caracterizar os tipos dominantes de transporte de sedimentos, bem como os ambientes de deposição da época em que aconteceram estas ocorrências. Os valores obtidos por este intermédio foram interpretados através do Teste KS (Kolmogorov Smirnov, 1933), e da Análise Fatorial de Composições Múltiplas (A.F.C.M.), e serviram para a formulação hipotética das características paleoclimáticas regionais na época em que a paisagem atual começou a ser formada. Finalizando, as informações obtidas sobre as características fisiográficas das unidades de paisagem delimitadas foram usadas, para identificar seus possíveis limites de suporte para diferentes tipos de ocupação humana no transcorrer de quatro séculos. A dinâmica interna deste geossistema foi seriamente atingida pela ação antrópica, comprometendo seus mecanismos de auto-regulação principalmente nas zonas de tensão ecológica, bem como desenvolvendo intensos conflitos ambientais. A partir de tais referências é possível que se formule sugestões para uma melhor continuidade do projeto inicial do governo voltado para a exploração do turismo regional fundamentado no conceito de sustentabilidade.
URI: http://hdl.handle.net/123456789/22886
Aparece nas coleções:PRODEMA - Doutorado em Desenvolvimento e Meio Ambiente

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
LuizMartinsDaSilvaSobrinho_TESE.pdf12,9 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.