Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/24764
Title: Análise espaço-temporal da mortalidade por suicídio no Rio Grande do Norte no período de 2000 a 2015
Authors: Santos, Emelynne Gabrielly de Oliveira
Keywords: Suicídio;Mortalidade;Análise espacial;Estudos de séries temporais;Anos potenciais de vida perdidos
Issue Date: 4-Dec-2017
Citation: SANTOS, Emelynne Gabrielly de Oliveira. Análise espaço-temporal da mortalidade por suicídio no Rio Grande do Norte no período de 2000 a 2015. 2017. 110f. Dissertação (Mestrado em Saúde Coletiva) - Faculdade de Ciências da Saúde do Trairi, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2017.
Abstract: Suicide is one of the most pervasive types of violent deaths in the world, and despite the diffusion of programs to prevent this condition in Brazil, the mortality situation in this country is worrying, especially in some regions where there is an increase in percentage of deaths. The objective of this study was to analyze the spatio-temporal distribution of mortality by suicide in the State of Rio Grande do Norte from 2000 to 2015. This is a mixed ecological study that evaluated the suicide deaths recorded in Rio Grande do Norte , occurring in the period from January 1, 2000 to December 31, 2015. Death data were obtained from the Mortality Information System, and population information was obtained from the Brazilian Institute of Geography and Statistics. Spatial analysis was performed using crude rates, standardized rates and rates by Bayesian estimators. The univariate analysis was performed using the Moran Global and Local Index to evaluate the intensity and significance of the spatial clusters using the Terraview 4.2 software. The spatial bivariate analysis was performed by crossing the sociodemographic variables with mortality rates standardized by suicide using GeoDa software 1.6.1. The Potential Years of Lost Life were also calculated throughout the historical series. The regression regression with standardized rates (world population) was used to estimate the Annual Percentage Change, the 95% confidence interval and the inflection points of the curve, in order to verify the suicide mortality trend in Rio Grande using the Joinpoint 4.5.0 software. The classical statistical analysis was applied to evaluate the correlation between the variables of the study and for that the software SPSS 23.0 was used. There were 2,266 deaths from suicide from 2000 to 2015, with the ratio between the sexes being 5: 1 in the last year. Spatial analysis showed poor spatial autocorrelation for the Standardized Mortality Rates for both sexes, with formation of spatial clusters in the Seridó Region, mainly for males. The bivariate analysis showed the formation of clusters in the Seridó Region with the HDI and Aging variables. Bayesian estimators showed a homogenization of mortality rates, especially in municipalities with small population groups. 6,3582.5 potential years of life were lost throughout the historical series. In addition, there was a trend of increased male mortality up to 2003, followed by a period of stability. For females, the trend was for stability. The analysis of variance also pointed to the absence of statistically significant differences between PMT and the size of municipalities and health regions for most of the study years. It is concluded that the mortality due to suicide in the NB is unequally distributed in the territory, being associated spatially to the areas with the best socioeconomic indicators. There is no significant trend of increase, however the differences between the regions of the state and according to the size of the municipalities increased during the historical series.
Portuguese Abstract: O suicídio constitui um dos tipos de mortes violentas mais incidentes no mundo e, apesar da difusão de programas de prevenção desse agravo no Brasil, o panorama de mortalidade por essa causa no país é preocupante, principalmente em algumas regiões em que se observa uma elevação no percentual de óbitos. O objetivo deste estudo foi analisar a distribuição espaço-temporal da mortalidade por suicídio no estado do Rio Grande do Norte no período de 2000 a 2015. Trata-se de um estudo ecológico misto que avaliou os óbitos decorrentes de suicídio registrados no Rio Grande do Norte, ocorridos no período de 1º de janeiro de 2000 a 31 de dezembro de 2015. Os dados dos óbitos foram obtidos no Sistema de Informação sobre Mortalidade, e as informações sobre população foram obtidas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. A análise espacial foi realizada utilizando as taxas brutas, taxas padronizadas e taxas pelos estimadores Bayesianos. A análise univariada foi realizada através do Índice de Moran Global e Local para avaliar a intensidade e significância dos aglomerados espaciais utilizando o software Terraview 4.2. A análise bivariada espacial foi realizada pelo cruzamento entre as variáveis sociodemográficas e as taxas de mortalidade padronizadas por suicídio utilizando o software GeoDa 1.6.1. Os Anos Potenciais de Vida Perdidos também foram calculados ao longo da série histórica. Foi aplicada a Regressão loglineal (Joinpoint regression) com taxas padronizadas (população mundial) para estimar o Annual Percentage Change, o intervalo de confiança 95% e os pontos de inflexão da curva, a fim de verificar a tendência de mortalidade por suicídio no Rio Grande do Norte utilizando o software Joinpoint 4.5.0. A análise estatística clássica foi aplicada para avaliar a correlação entre as variáveis do estudo e para isso utilizou-se o software SPSS 23.0. Foram registrados 2.266 óbitos por suicídio de 2000 a 2015, sendo a razão entre os sexos de 5:1 no último ano. A análise espacial mostrou fraca autocorrelação espacial para as Taxas de Mortalidade Padronizadas para ambos os sexos, com formação de aglomerados espaciais na Região do Seridó, principalmente, para o sexo masculino. A análise bivariada mostrou formação de clusters na Região do Seridó com as variáveis IDH e Envelhecimento. Os estimadores bayesianos mostraram uma homogeneização das taxas de mortalidade, sobretudo nos municípios com pequenos grupos populacionais. Foram perdidos 63582.5 anos potenciais de vida ao longo da série histórica. Além disso, foi observada uma tendência de aumento da mortalidade no sexo masculino até o ano de 2003, seguido de um período de estabilidade. Para o sexo feminino, a tendência foi de estabilidade. A análise de variância apontou ainda para ausência de diferenças estatisticamente significativa entre as TMP e o porte dos municípios e regiões de saúde para a maioria dos anos do estudo. Conclui-se que a mortalidade por suicídio no RN está desigualmente distribuída no território, estando associando espacialmente às áreas com os melhores indicadores socioeconômicos. Não há tendência significativa de aumento, porém as diferenças entre as regiões do estado e de acordo com o porte dos municípios aumentaram ao longo da série histórica.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/24764
Appears in Collections:PPGSCOL/FACISA - Mestrado em Saúde Coletiva

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
EmelynneGabriellyDeOliveiraSantos_DISSERT.pdf2,08 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.