Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/24854
Title: Transhumanismo e suas oscilações prometeico-fáusticas: tecnoapoteose na era da ciência demiúrgica
Authors: Antônio, Keoma Ferreira
Keywords: Transhumanismo;Tradição Prometeica;Tradição Fáustica;Gnosticismo tecnológico
Issue Date: 20-Dec-2017
Citation: ANTÔNIO, Keoma Ferreira. Transhumanismo e suas oscilações prometeico-fáusticas: tecnoapoteose na era da ciência demiúrgica. 2017. 171f. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2017.
Abstract: We have the pretension, with this work, to examine Transhumanism, a philosophical and cultural movement that longs for the overcoming of the human organic condition as a result of the exponential techno-scientific advance, expressed into a human enhancement that comprises a broad spectrum of human action. For this, in view of a historical rescue of its archimedean points or roots, we assert that the movement can be understood in accordance with the two technoscientific traditions, Promethean and Faustic, both constituted in the light of Hermínio Martin's philosophy and sociology, by peculiar traits. The first is in a technoscientific structure impelled by the idea that, through reason, we can modify the world for something better, to morph it in the desire to obtain the human good, whose point of culmination is Humanism; the second expresses an excessive, unbridled character, a hubris that establishes a fissure in the Humanist ideal. We hold, in addition, under the prism of Hermínio Martins and Victor Ferkiss, that the movement resonates a kind of "neognosticism" or "technological gnosticism", since it promotes, to some extent, a transcendent high-tech salvationism, in detriment of pure organicity that we are constituent. We also want to make it evident that the Transhumanist movement does not exhaust itself in monolithic terms, given that it is expressed in disparate nuances of the political spectrum, adapting itself, bringing new lines of discussion and focuses of analysis and proposition, inscribed in two categories: Promethean Transhumanism and Faustic Transhumanism. Finally, in elucidating the exponential development of the demiurgic sciences, we aim to establish ways for a clear understanding that, notwithstanding the Transhumanism being permeated by the risk of intensifying the global injustice, by flexibilizing the natural human constitution in favor of an abstract human, therefore potentially dangerous, movement can be conceived as a way to solve countless problems of the human sphere. And in the face of the impacts from the advancement of these technologies, we aspire to, finally, highlight how colossal is the relevance of this discussion in the philosophic and academic field.
Portuguese Abstract: Temos a pretensão, com este trabalho, de perscrutar o Transhumanismo, movimento filosófico e cultural que anseia a superação da condição orgânica humana em decorrência do exponencial avanço tecnocientífico traduzido em um aprimoramento humano que compreende um amplo espectro da ação humana. Para isso, vis-à-vis à um resgate histórico de quais sejam suas raízes ou pontos arquimedianos, asseveramos que o movimento pode ser compreendido em consonância à duas tradições tecnocientíficas, Prometeica e Fáustica, ambas constituídas, à luz da filosofia e sociologia de Hermínio Martins, por traços peculiares. O Primeiro se configura em uma estrutura tecnocientífica impelida pela ideia de que, por meio da razão, podemos modificar o mundo para algo melhor, metamorfoseá-lo no afã da obtenção do bem humano, cujo ponto de culminância é o Humanismo; o segundo exprime um caráter desmesurado, descomedido, uma hybris que estabelece uma fissura no ideal Humanista. Sustentamos, ademais, sob o prisma de Hermínio Martins e Victor Ferkiss, que o movimento ressoa uma espécie de “neognosticismo” ou “gnosticismo tecnológico”, razão pela qual, promove, em certa medida, um salvacionismo transcendente high-tech, em detrimento da pura organicidade que nos é constituinte. Apetecemos também tornar evidente que o movimento Transhumanista não se esgota em termos monolíticos, uma vez que sua configuração toma forma em díspares nuances do espectro político, se adequando, trazendo novos eixos de discussão e focos de análise e de proposição, inscritos em duas categorias: Transhumanismo Prometeico e Transhumanismo Fáustico. Por fim, ao elucidarmos o exponencial desenvolvimento das ciências demiúrgicas, almejamos estabelecer caminhos para a compreensão clara de que, não obstante o Transhumanismo seja permeado pelo risco de intensificação da injustiça global, pela flexibilização da constituição natural humana em favor de um humano abstrato e, portanto, potencialmente perigoso, o movimento pode ser concebido como uma via para a solução de inúmeros problemas da esfera humana. E diante dos impactos oriundos do avanço destas tecnologias, almejamos, por último, evidenciar o quão colossal é a relevância dessa discussão no campo filosófico e acadêmico.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/24854
Appears in Collections:PPGFIL - Mestrado em Filosofia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
KeomaFerreiraAntonio_DISSERT.pdf2,02 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.