Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/25039
Title: "O blog deveria ser complemento das TARVs": divulgação científica, compartilhamento de informações e a experiência com o HIV/AIDS
Authors: Borges, Raul Elton Araújo
Keywords: Síndrome de Imunodeficiência Adquirida;HIV;Experiência com a enfermidade;Mídias sociais;Antropologia da saúde
Issue Date: 19-Feb-2018
Citation: BORGES, Raul Elton Araújo. "O blog deveria ser complemento das TARVs": divulgação científica, compartilhamento de informações e a experiência com o HIV/AIDS. 2018. 135f. Dissertação (Mestrado em Saúde Coletiva) - Faculdade de Ciências da Saúde do Trairi, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2018.
Abstract: Blogs produced by people living with disease and long-term suffering can provide rich descriptions of practices, customs and social perceptions of the health-disease process. Thus, this virtual space can be a new setting of health promotion, sharing of information and experiences with the disease. Therefore, this study aimed to analyze the knowledge and experiences shared virtually in a Brazilian blog about HIV/AIDS. This is a socio-anthropological qualitative study, carried out through virtual ethnography. Forty-two posts made by the author from January 2014 to July 2016 published in the “Papers” section of the blog were used. Data included texts produced by the blogger and the 4,670 comments from page visitors. They were recorded in spreadsheets and tables and later analyzed through the thematic coding technique. Three categories emerged from the thematic analysis of empirical material: (1) “I took my 'reagent' and I am dissecting this blog”: the blog as a gateway to the social world of HIV/AIDS; (2) “Be cool, you are doing very well with these results”: scientific dissemination, sharing information and improving life with HIV/AIDS; and, (3) “I have never seen so much heresy in a single post”: about the conflicts and resistances in the blog. Narratives highlighted an “initiation ritual” into the virtually mediated social HIV/AIDS world for newly diagnosed followers, built on veterans’ blog experience. Thus, the social medicalization found in the statements by the blogger and visitors of the page strongly geared to the adherence to the treatment and the so-called “safe” sex stands out. In addition, comments on the author’s posts produce an environment of scientific dissemination, sharing of information and experiences that assist in the process of normalization of life with HIV/AIDS. Therefore, new modes of subjectivity and networks of “production/consumption” of scientific information from the blog experience are observed and are fundamental in the construction of an “improved” life with the disease. However, the medicalization of discourses may be inclusive for some, but excluding for others.
Portuguese Abstract: Os blogues produzidos por pessoas que vivem com adoecimentos e sofrimentos de longa duração podem fornecer ricas descrições de práticas, costumes e percepções sociais do processo saúde-doença. Dessa forma, esse espaço virtual pode se configurar como um novo cenário de promoção da saúde, de compartilhamento de informações e de experiências com a enfermidade. Diante disso, o objetivo do estudo foi compreender os saberes e as experiências compartilhadas virtualmente em um blogue brasileiro sobre HIV/aids. Trata-se de um estudo socioantropológico de natureza qualitativa, realizado através de etnografia virtual. Utilizou-se como fonte de dados 42 postagens feitas pelo autor no período de janeiro de 2014 a julho de 2016, publicadas na sessão “Artigos” do blogue. Os dados incluíram, além dos textos produzidos pelo blogueiro, os 4.670 comentários dos visitantes da página. Os mesmos foram registrados em planilhas e tabelas e, posteriormente, analisados pela técnica de codificação temática. Da análise temática do material empírico emergiram três categorias: (1) “peguei meu ‘reagente’ e estou dissecando este blog”: o blogue como porta de entrada ao mundo social do HIV/aids; (2) “fique tranquilo, com esses resultados você está muito bem”: divulgação científica, compartilhamento de informações e o aprimoramento da vida com HIV/aids; e, (3) “eu nunca vi tanta heresia em um só post”: sobre os conflitos e as resistências no blogue. As narrativas evidenciaram um “ritual de iniciação” ao mundo social do HIV/aids, mediado pela virtualidade, para os seguidores recém-diagnosticados, forjados a partir da experiência dos veteranos no blogue. Nesse sentido, destaca-se a medicalização social presente nos discursos do blogueiro e dos visitantes da página, fortemente direcionada à adesão ao tratamento e ao sexo dito “seguro”. Além disso, os comentários às postagens do autor produzem um ambiente de divulgação científica, compartilhamento de informações e experiências que auxiliam no processo de normalização da vida com o HIV/aids. Nesse sentido, observa-se novos modos de subjetividades e redes de “produção/consumo” de informações científicas a partir da experiência no blogue, que são fundamentais na construção de uma vida “aprimorada” com a enfermidade. No entanto, a medicalização dos discursos pode ser inclusiva para uns, mas excludente para outros.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/25039
Appears in Collections:PPGSCOL/FACISA - Mestrado em Saúde Coletiva

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
RaulEltonAraujoBorges_DISSERT.pdf2,13 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.