Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/25232
Title: “Eu fico triste... mas é assim mesmo...!”: uma análise sobre a violência (in) visível na memória das relações familiares de pessoas idosas
Authors: Pedrosa, Sheyla Paiva
Keywords: Velhice;Violência intrafamiliar;Violência simbólica;Familia
Issue Date: 30-Nov-2017
Citation: PEDROSA, Sheyla Paiva. “Eu fico triste... mas é assim mesmo...!”: uma análise sobre a violência (in) visível na memória das relações familiares de pessoas idosas. 2017. 132f. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2017.
Portuguese Abstract: Esta tese discute a temática referente a violência cometida contra a pessoa idosa, mais especificamente, aquela violência vivenciada no ambiente familiar, e que em grande parte das vezes, é naturalizada, ou mesmo não percebida. A escolha deste tema se deu a partir da observação do aumento do número de casos de violência vivenciada por esse grupo geracional, mesmo após a promulgação do Estatuto do Idoso (Lei n. 10.741/03), o qual criminaliza esta prática e prevê pena para quem a exerce, e ainda mais, após conhecimento do perfil do agressor, que em sua grande maioria das vezes, encontra-se nos filhos, netos, noras/genros e cônjuges, o que nos leva a acreditar num número ainda maior de subnotificações, pela existência do grau de parentesco ou relação de afetividade existente, o que acaba tornando a violência uma vivência cotidiana, privada, naturalizada, e que gera muitas vezes, uma autoculpabillização por parte da pessoa idosa, por não ter criado bem seus filhos ou netos, ou por não conseguir atingir as expectativas dos mesmos. Nessa perspectiva, a hipótese é que o reconhecimento da violência, ou mesmo a denúncia desta aos órgão competentes, só ocorre quando ela se configura de maneira física, ou ainda, quando atinge graus extremos na violência patrimonial, e em ambos os casos, a decisão pela denúncia não é da pessoa idosa. Assim, objetivou-se com a mesma, identificar, através da memória dos idosos que frequentam grupos de convivência no município de Mossoró-RN, situações reais da violência, (in)visível para os mesmos, vivenciadas em sua condição de velhice, nas relações familiares, e como específicos, identificar os principais tipos de violência vivenciados pela pessoa idosa nas relações familiares; conhecer as causas da violência cometida contra a pessoa idosa e verificar a percepção das pessoas idosas frente ao quadro de violência vivenciada. Como percurso metodológico, indica-se tratar-se de uma pesquisa exploratória, bibliográfica, de campo e analítica, tendo como técnica de estudo, a história de vida, e como público alvo, 17 idosos que frequentam os Serviços de Convivência e Fortalecimento de Vínculos – SCFV no município de Mossoró-RN, configurando-se a análise de cunho qualitativa. A bese teórica sustenta-se na perspectiva de Beauvoir, Teixeira, Zygmunt Bauman, Giddens, Foucault, Bourdieu , entre outros, através dos quais é possível afirmar a confirmação da hipótese levantada, quando aquelas chamadas “violências simbólicas” se efetivam de maneira repetida e sequenciada em suas histórias de vida, caracterizando-se em sua maioria das vezes, de forma psicológica, negligência ou patrimonial, porém são naturalizadas, identificando-se ainda a existência de sentimentos de culpa por parte dos idosos, da condição de violência vivenciada.
Abstract: This thesis discusses the issue of violence against the elderly, more specifically, violence experienced in the family environment, which is often naturalized or even unrecognized. The choice of this theme was based on the observation of the increase in the number of cases of violence experienced by this generational group, even after the enactment of the Elderly Statute (Law No. 10.741 / 03), which criminalizes this practice and provides for punishment for who practice it, and even more, after knowing the profile of the aggressor, which in its majority of the times, is found in the children, grandchildren, daughters/sons-in-law and spouses, which leads us to believe in an even greater number of underreporting, by the existence of the degree of kinship or relation of affectivity existing, which ends up making violence a daily experience, private, naturalized, and that often generates a self-carelessness on the part of the elderly person, for not having created their children or grandchildren well, or by failing to meet their expectations. In this perspective, the hypothesis is that recognition of violence, or even denouncing it to the competent organs, occurs only when it is physically configured, or even when it reaches extreme degrees of patrimonial violence, and in both cases, the decision by complaint is not from the elderly person. The objective of this study was to identify, through the memory of elderly people living in social groups in the city of Mossoró-RN, real situations of violence (in) visible to them, experienced in their condition of old age, in familiar relationships, and as specific, identify the main types of violence experienced by the elderly person in family relationships; to know the causes of violence committed against the elderly and to verify the perception of the elderly in the face of the violence experienced. As a methodological course, it is indicated that it is an exploratory, bibliographical, field and analytical research, having as a study technique, the life history, and as a target audience, 17 elderly people who attend the Services of Coexistence and Strengthening of Links - SCFV in the city of Mossoró- RN, setting the qualitative analysis. The theoretical basis is based on the perspective of Beauvoir, Teixeira, Zygmunt Bauman, Giddens, Foucault and Bourdieu among others. Confirmation of the hypothesis raised, when those so-called "symbolic violence" take place repeatedly and sequentially in their life histories, characterizing themselves mostly psychologically, negligently or patrimonially, but are naturalized or not understood as such , identifying also the existence of feelings of guilt on the part of the elderly, of the condition of violence experienced.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/25232
Appears in Collections:PPGCS - Doutorado em Ciências Sociais

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
EuFicoTriste_Pedrosa_2017.pdf968,68 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.