Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/25725
Title: Percepção da gestante sobre sua família e gestação por meio do modelo Calgary e da Hermenêutica
Authors: Silva, José Lenartte da
Keywords: Gestação;Família;Enfermagem;Saúde coletiva
Issue Date: 6-Jul-2018
Citation: SILVA, José Lenartte da. Percepção da gestante sobre sua família e gestação por meio do modelo Calgary e da Hermenêutica. 2018. 69f. Dissertação (Mestrado em Saúde Coletiva) - Faculdade de Ciências da Saúde do Trairi, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2018.
Abstract: Introduction: The gestational period involves changes in different aspects, showing that antenatal care must exceed the biological dimension. Objective: To understand the perception of the pregnant woman about her family and pregnancy through the Calgary model and Hermeneutics. Method: It is a descriptive, exploratory, qualitative study, carried out with pregnant women and their families in a Basic Health Unit, in the city of Santa Cruz / RN, whose sample was defined by the method of data saturation. Three thematic workshops were carried out, applying the techniques of the genogram and ecomap, group dynamics to understand the interpersonal relationships between pregnant women and their families. The semi-structured interviews underwent an analysis using Habermas's dialectical-hermeneutics, with a synthesis of the critical and understanding processes. Results: The categories "My family", "Positive feelings" and "Negative feelings" emerged. The graphic representations (genogram) of each family were constructed, as well as identifying the support and / or conflict (ecomapa) relationships. Discussion: There are family relationships of support and conflict. The genogram allowed to visualize the compositions of the families and the ecomapa allowed to analyze the diverse relations contained in the supra-systems and systems, through the feedebacks, of the process of self-regulation. The statements of the pregnant women were analyzed through the concepts of the Calgary Model of Family Assessment and hermeneutic-dialectic. It was noticed that the pregnant women belonged same family nucleus, but live the world of living different systems and subsystems. The process of communication, faced with the topics covered, was permeated by disturbed languages, however, being possible to understand and discuss them. Final considerations: Family support improved the gait of pregnancy emotionally. Those who did not receive it immediately experienced the balance of relationships with the passing of days. In this way, pregnant women could feel more confident, certainly in this process, dialogue was fundamental to success. Studies are still needed that point out ways to address the conflicts and challenges that arise from pregnancy.
Portuguese Abstract: Introdução: O período gestacional envolve mudanças em diferentes aspectos, demostrando que os cuidados pré-natais devem ultrapassar a dimensão biológica. Objetivo: Compreender a percepção da gestante sobre sua família e gestação por meio do modelo Calgary e da Hermenêutica. Método: É um estudo descritivo, exploratório, do tipo qualitativo, realizado com gestantes e suas famílias em uma Unidade Básica de Saúde, do município de Santa Cruz/RN, cuja amostra foi definida pelo método de saturação dos dados. Foram realizadas três oficinas temáticas, aplicando as técnicas do genograma e ecomapa, dinâmicas de grupo para compreender as relações interpessoais entre as gestantes e suas famílias. As entrevistas semiestruturadas passaram por uma análise utilizando a hermenêutica-dialética de Habermas, com síntese dos processos compreensivos e críticos. Resultados: Emergiram as categorias: “Minha família”, “Sentimentos positivos” e “Sentimentos negativos”. Foram construídas as representações gráficas (genograma) de cada família, além de identificar as relações de apoios e/ou de conflito (ecomapa). Discussão: Verificam-se relações familiares de apoio e conflito. O genograma possibilitou visualizar as composições das famílias e o ecomapa permitiu analisar as diversas relações contidas nos supra-sistemas e sistemas, através dos feedebacks, do processo de auto-regulação. Analisaram-se as falas das gestantes por meio dos conceitos do Modelo Calgary de Avaliação Familiar e da hermenêutica-dialética. Percebeu-se que as gestantes pertenciam mesmo núcleo familiar, mas vivam o mundo de vida diferentes sistemas e subsistemas. O processo de comunicação, diante dos temas abordados, foi permeado por linguagens perturbadas, entretanto, sendo possível compreendê-las e discuti-las. Considerações finais: O apoio familiar melhorou o caminhar da gestação emocionalmente. As que não o receberam de imediato experimentaram o equilíbrio das relações com o passar dos dias. Dessa forma, as mulheres grávidas puderam sentir-se mais confiantes, certamente, neste processo, o diálogo foi fundamental para o êxito. Ainda são necessários estudos que apontem caminhos para sanar os conflitos e desafios surgidos a partir da gravidez.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/25725
Appears in Collections:PPGSCOL/FACISA - Mestrado em Saúde Coletiva

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
JoseLenartteDaSilva_DISSERT.pdf1 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.