Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/25764
Título: Um riso carnavalesco na belle époque carioca: as crônicas barretianas, sob pseudônimos, e seu diálogo com os deserdados da cidade
Autor(es): Lopes, Auristela Rafael
Palavras-chave: Cosmovisão carnavalesca;Lima Barreto;Belle époque carioca;Crônicas;Humor
Data do documento: 27-Jul-2018
Referência: LOPES, Auristela Rafael. Um riso carnavalesco na belle époque carioca: as crônicas barretianas, sob pseudônimos, e seu diálogo com os deserdados da cidade. 2018. 191f. Dissertação (Mestrado em Estudos da Linguagem) - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2018.
Abstract: In this research, I intend to investigate a corpus consisting of 08 chronicles of Lima Barreto produced in the context of Belle Époque in Rio de Janeiro. The chronicles are part of a book organized by Felipe Botelho Corrêa (2016) who selected 164 chronicles of Lima Barreto written under the nickname of pseudonyms in the magazines Careta and Fon-Fon. The analysis of the selected corpus takes place through the confluence of three discursive fields: literary, journalistic, and humorous and carries in itself the mark of subversive humor, of an enunciative identity marked by laughter that destabilizes and language designed to talk to the city of Rio de Janeiro and its disinherited. Thus, the analysis rests on chronicles that may evidence dissident social identities or resistance of civilizing discourse. The categories grotesque, lowering the other, breaking of hierarchiesanalyzed come from the concepts of dialogism and literary carnivalization, concepts explored in the studies of the Circle of Bakhtin. The theoretical and methodological contribution of this work is given by the studies of the French Discourse Analysis, mainly Maingueneau and Foucault, from the Bakhtin Circle studies and from the studies identity on Hall and Bhabha.
Resumo: Nesta pesquisa, pretendo investigar um corpus constituído de 08 crônicas de Lima Barreto produzidas no contexto da Belle Époque carioca. Tenho a pretensão de analisar o humor como estratégia discursiva do fio discursivo barretiano, objetivando a análise de vozes sociais dissidentes /resistentes desse contexto. A pesquisa de cunho bibliográfico e interpretativista do corpus se dá pela confluência de três campos discursivos: literário, jornalístico, humorístico e traz em si a marca do humor subversivo, de uma identidade enunciativa marcada pelo riso que desestabiliza, de uma linguagem voltada para dialogar com a cidade do Rio de Janeiro e seus deserdados. Dessa maneira, a análise recai sobre crônicas que possam evidenciar identidades sociais dissidentes ou de resistência ao discurso civilizador. As categorias grotesco, rebaixamento do indivíduo, quebra de hierarquias e a ridicularização da linguagem canônica são analisadas a partir dos conceitos de dialogismo e carnavalização literária, conceitos explorados nos estudos do Círculo de Bakhtin. O aporte teórico e metodológico deste trabalho se faz sob a perspectiva dos estudos da Análise do Discurso Francesa, principalmente Maingueneau e Foucault dos estudos do Círculo de Bakhtin e dos estudos de identidade em Hall e Bhabha.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/25764
Aparece nas coleções:PPGEL - Mestrado em Estudos da Linguagem

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Risocarnavalescobelle_Lopes_2018.pdf3,11 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.