Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/25866
Title: Avaliação da saúde bucal autopercebida e clínica de idosos institucionalizados e residentes nas comunidades urbanas e rurais do interior da Paraíba
Authors: Costa, Moan Jéfter Fernandes
Keywords: Assistência a idosos;Qualidade de vida;Saúde bucal;Odontologia geriátrica;Saúde pública
Issue Date: 2-Aug-2018
Citation: COSTA, Moan Jéfter Fernandes. Avaliação da saúde bucal autopercebida e clínica de idosos institucionalizados e residentes nas comunidades urbanas e rurais do interior da Paraíba. 2018. 57f. Dissertação (Mestrado em Saúde Coletiva) - Faculdade de Ciências da Saúde do Trairi, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2018.
Abstract: Objective: To evaluate the self-perception of oral health in the physical and psychosocial dimensions, besides the orofacial pain of institutionalized elderly people, living in the urban area and rural area in the interior of Paraíba. Method: Observational, cross-sectional study, quantitative approach, population base and non-probabilistic sampling for convenience among 81 elderly: 27 residents in a long-stay institution and the other males by age and gender between urban (n = 27) and rural (n = 27). Two validated questionnaires were used, one of them the GOHAI (Oral Health Assessment Index) for the evaluation of self-perception of oral health in quality of life and the other, QST / DTM (Questionnaire for Screening of Patients with Temporomandibular Disorders) for influences of the orofacial pains and the indices of biofilm in tooth proposed by Silness and Loe and in prosthetics by Ambjornsen. Results: The data were studied through a descriptive and inferential analysis, with a predominance of females (74.1%), 77.8% of whom were born in the city of Cuité-PB and a higher frequency (32.1%) of age range of 60-65 years. The frequency of GOHAI related to high perception obtained a higher frequency between the urban area (77.8%) and lower frequency (66.7) in the rural area, with a p-value of 0.004, showing a statistical difference among the dwelling places. In the QST / DTM, all frequencies indicated the majority of individuals as non-carriers, but with a statistical relation related to gender (p = 0.007) and income (p = 0.002). The highest frequencies for the biofilm analysis were related to the presence of this in teeth or prosthesis, more frequently linked to the inhabitants of the rural area, 84.6%. Conclusion: There was a difference between the samples related to self-perception and the place of residence, showing the elderly with excellent oral health, not consistent with the clinical condition found, showing the secondarily of oral health problems.
Portuguese Abstract: Objetivo: Avaliar a autopercepção de saúde bucal nas dimensões físicas e psicossociais, além das dores orofaciais de idosos institucionalizados, residentes na zona urbana e zona rural no interior da Paraíba. Método: Estudo observacional, transversal, abordagem quantitativa, base populacional e amostragem não probabilística por conveniência entre 81 idosos: 27 residentes em instituição de longa permanência e os demais pareados por sexo e idade entre zona urbana (n=27) e rural (n=27). Utilizaram-se dois questionários já validados, um deles o GOHAI (Geriatric Oral Health Assessment Index) para avaliação da autopercepção da saúde bucal na qualidade de vida e o outro, QST/DTM (Questionnaire For Screening Of Patients With Temporomandibular Disorders) para as influências das dores orofaciais e os índices de biofilme em dente proposto por Silness e Loe e em próteses por Ambjornsen. Resultados: Os dados foram estudados mediante uma análise descritiva e inferencial, observando-se predominância do sexo feminino (74,1%), sendo 77,8% destes nascidos na cidade de Cuité-PB e maior frequência (32,1%) de idade apontando para a faixa etária de 60-65 anos. A frequência do GOHAI relacionada a alta percepção obteve maior frequência na zona urbana (77,8%) e menor frequência (66,7) na zona rural, com p-valor 0,004, mostrando diferença estatística entre os locais de moradia. No QST/DTM, todas as frequências apontaram a maioria dos indivíduos como não portadores, porém com uma relação estatística ligada ao sexo (p=0,007) e a renda (p=0,002). As maiores frequências para a análise do biofilme se relacionaram com a presença deste em dentes ou prótese, com maior frequência ligada aos moradores da zona rural, 84,6%. Conclusão: Houve diferença entre as amostras relacionadas a autopercepção e o local de moradia, mostrando os idosos com ótima saúde oral relatada, não consistente com a condição clínica encontrada, mostrando a secundarização dos problemas de saúde bucal.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/25866
Appears in Collections:PPGSCOL/FACISA - Mestrado em Saúde Coletiva

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MoanJefterFernandesCosta_DISSERT.pdf5,92 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.