Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/26117
Title: Prevalência comparativa da Síndrome de Burnout entre Residências Médicas: revisão sistemática
Authors: Rodrigues, Hugo Marcus Aguiar de Melo
Keywords: Burnout;Qualidade de vida;Equipe médica
Issue Date: 10-Jul-2018
Citation: RODRIGUES, Hugo Marcus Aguiar de Melo. Prevalência comparativa da Síndrome de Burnout entre Residências Médicas: revisão sistemática. 2018. 95f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2018.
Abstract: Burnout Syndrome (BS) is a response to the chronic and persistent stressors that man is subjected to in his work environment. It can be defined as a state of physical and emotional exhaustion from work. Psychological syndrome very common among resident physicians, consists of three dimensions: emotional exhaustion (EE), depersonalization (DP) and low personal accomplishment (PA). Recent studies associate Burnout Syndrome with psychopathologies such as depression, mood disorders and even suicide. The objectives of this study were: (1) to determine the prevalence of Burnout Syndrome among different medical residency specialties; (2) to establish patterns of BS involvement in medical residences; and (3) to assess the prevalence of the syndrome in a maternity school in Rio Grande do Norte, correlating its subdimensions with sociodemographic variables. To achieve objectives 1 and 2, we conducted a systematic review following the guidelines of the Preferred Reporting Items for Systematic Reviews and Meta-Analyzes (PRISMA). Thus, 3,575 studies were initially found. The methodological quality of these primary studies was evaluated by the Agency for Healthcare Research and Quality Methodology Checklist for Cross-Sectional/Prevalence Study. In the analysis, 26 articles were included, studying 4,664 resident physicians. High rates of depersonalization and emotional exhaustion and low rates of personal achievement were compared among the specialties. The specialties were distributed in three groups of different levels of prevalence of Burnout Syndrome. General surgery, anesthesiology, gynecology and obstetrics and orthopedics with 40.8%, internal medicine, plastic surgery and pediatrics with 30.0% and otolaryngology and neurology with 15.4%. An average prevalence of 35.7% was obtained. Thus, BS was significantly higher among surgical/urgency residences than in clinical specialties. In order to reach objective 3, a cross-sectional observational study was carried out, applying the Maslach Burnout Inventory and a sociodemographic questionnaire in the UFRN Medical School interns, residents of the UFRN Gynecology and Obstetrics Program, and physicians at the Maternity School Januário Cicco, totaling an N = 320. High EE was associated with the number of specialists (p = 0.02) and residents (p = 0.03). DP was correlated with the age of the interns (p = 0.03) and their physical activity practice (p = 0.02). Low personal accomplishment was associated with physical activity (p = 0.02) and age of the interns, with residents' work numbers (p = 0.04) and, in specialists, with the time of training (p = 0.02 ). Finally, we have established a current picture on the Burnout Syndrome situation, with data from international studies present in the Systematic Review, as opposed to local data.
Portuguese Abstract: A Síndrome de Burnout (SB) é uma resposta aos estressores crônicos e persistentes a que o homem é submetido em seu ambiente de trabalho. Pode ser definida como estado de exaustão física e emocional decorrente do trabalho. Síndrome psicológica muito comum entre os médicos residentes, consiste em suas três dimensões: exaustão emocional (EE), despersonalização (DP) e baixa realização pessoal (RP). Estudos recentes associam a Síndrome de Burnout a psicopatologias como depressão, transtornos de humor e até suicídio. Os objetivos deste estudo foram: (1) determinar a prevalência da Síndrome de Burnout entre diferentes especialidades de residência médica, (2) estabelecer padrões de acometimento da SB nas residências médicas e (3) avaliar a prevalência da síndrome em uma maternidade escola do Rio Grande do Norte correlacionando suas subdimensões com variáveis sociodemográficas. Para alcançar os objetivos 1 e 2, conduzimos uma revisão sistemática seguindo as diretrizes do Preferred Reporting Items for Systematic Reviews e Meta-Analyzes (PRISMA). Assim, 3.575 estudos foram encontrados inicialmente. A qualidade metodológica destes estudos primários foi avaliada pelo Agency for Healthcare Research and Quality Methodology Checklist for Cross-Sectional/Prevalence Study. Na análise, 26 artigos foram incluídos, nestes 4.664 médicos residentes foram avaliados. Taxas altas de despersonalização e exaustão emocional e baixas taxas de realização pessoal foram comparadas entre as especialidades. As especialidades foram distribuídas em três grupos de diferentes níveis de prevalência de Síndrome de Burnout. Cirurgia geral, anestesiologia, ginecologia e obstetrícia e ortopedia com 40,8%; medicina interna, cirurgia plástica e pediatria com 30.0% e otorrinolaringologia e neurologia com 15.4%. Uma prevalência média global de 35.7% foi obtida. Assim, a SB foi significativamente maior entre as residências cirúrgicas/urgência do que nas especialidades clínicas. Para alcançar o objetivo 3, foi realizado um estudo observacional de corte transversal, aplicamos o Maslach Burnout Inventory e um questionário sociodemográfico em internos do curso de Medicina da UFRN, residentes do Programa de Ginecologia e Obstetrícia da mesma universidade e médicos plantonistas da Maternidade Escola Januário Cicco, totalizando uma amostra de 320 pessoas. Alta EE foi associada ao número de trabalhos em especialistas (p=0,02) e residentes (p=0,03). DP correlacionou-se com a idade dos internos (p=0,03) e sua prática de atividade física (p=0,02). Baixa realização pessoal foi associada com atividade física (p=0,02) e idade dos internos, com número de trabalho dos residentes (p=0,04) e, em especialistas, com o tempo de formado (p=0,02). Ao fim, estabelecemos um quadro atual sobre a situação da Síndrome de Burnout, com dados de estudos internacionais presentes na Revisão Sistemática, em contraposição com os dados locais.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/26117
Appears in Collections:PPGCSA - Mestrado em Ciências da Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Prevalênciacomparativasindrome_Rodrigues_2018.pdf978,37 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.