Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/26155
Title: Efeitos agudos de diferentes posicionamentos sobre o pico de fluxo de tosse e ativação eletromiográfica dos músculos respiratórios em indivíduos com distrofia muscular de Duchenne
Authors: Oliveira, Layana Marques de
Keywords: Distrofia Muscular de Duchenne;Pico de fluxo de tosse;Postura;Músculos respiratórios
Issue Date: 27-Feb-2018
Citation: OLIVEIRA, Layana Marques de. Efeitos agudos de diferentes posicionamentos sobre o pico de fluxo de tosse e ativação eletromiográfica dos músculos respiratórios em indivíduos com distrofia muscular de Duchenne. 2018. 71f. Dissertação (Mestrado em Fisioterapia) - Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2018.
Abstract: Introduction: Duchenne Muscular Dystrophy (DMD) is the most common form of myopathy affecting children of the male gender. As the disease progresses, respiratory muscle involvement leads to muscle weakness and reduced lung and chest wall expansion, with retention of secretions, due to the inability to generate an effective cough. Several factors determine the effectiveness of coughing. Since posture acts on peak cough flow (PCF) and respiratory muscle activity in DMD is not yet established. Objective: To evaluate and compare the acute effects of different postures on PCF variations and electromyographic activation of respiratory muscles in subjects with DMD versus healthy paired subjects. Methods: PCF, tidal volume (VT) of the rib cage compartments (pulmonary rib cage and the abdominal rib cage) and abdomen (AB) were evaluated through Optoelectronic Plethysmography and respiratory muscle activation: sternocleidomastoid (SCM) scalene (ESC), abdominal rectus (RA) and external oblique (EO) through surface electromyography (EMGs). The evaluation was performed in three positions: supine, supine with trunk elevated at 45o (45o ) and supine with trunk elevated at 80o (80o ) in subjects with DMD, Duchenne group (DG), paired with healthy subjects, control group (CG). Results: 35 individuals with DMD were assessed (23 excluded), of whom 12 subjects composed the DG being paired with 12 healthy subjects, who composed the GC. The GD subjects had lower CPF values in comparison to the CG, in addition, the DG presented lower CPF (p <0.05) in supine versus 80o . The electromyographic activity during the inspiratory and expiratory phases of coughing were lower in the DG versus CG in all evaluated muscles (p <0.05). Our results demonstrate that in DMD, the CPF cough is favored the more erect the trunk, while the electromyographic activity is not influenced by the change in positioning, being reduced when compared to the healthy ones.
Portuguese Abstract: Introdução: A Distrofia Muscular de Duchenne (DMD) é a forma mais comum de miopatia que acometem crianças do gênero masculino. Com o avançar da doença, o acometimento muscular respiratório leva à fraqueza muscular e redução da expansibilidade pulmonar e torácica, com retenção de secreções, devido à incapacidade de gerar uma tosse eficaz. Vários são os fatores que determinam a efetividade da tosse. Como a postura atua no pico de fluxo de tosse (PFT) e na atividade dos músculos respiratórios na DMD ainda não está estabelecido. Objetivo: Avaliar e comparar os efeitos agudos de diferentes posturas sobre as variações do PFT e ativação eletromiográfica dos músculos respiratórios em indivíduos com DMD versus saudáveis pareados. Métodos: Foi avaliado o PFT, o volume corrente (VC) dos compartimentos caixa torácica (caixa torácica pulmonar somada à caixa torácica abdominal) e abdome (AB), através da Pletismografia Optoeletrônica, e a ativação dos músculos respiratórios: esternocleidomastódeo (ECM), escaleno (ESC), reto abdominal (RA) e oblíquo externo (OE), através da Eletromiografia de superfície (EMGs). A avaliação foi realizada em três posições: supino, supino com a cabeceira elevada a 45o (45o ) e sentado na maca com a cabeceira elevada a 80o (80o ) em indivíduos com DMD, grupo Duchenne (GD), pareados com sujeitos saudáveis, grupo controle (GC). Resultados: Foram avaliados 35 indivíduos com DMD (23 excluídos), dos quais 12 sujeitos compuseram o GD sendo pareados com 12 sujeitos saudáveis, que compuseram o GC. Os sujeitos do GD apresentaram menores valores de PFT em comparação ao GC, além disso, o GD apresentou menor PFT (p < 0,05) em supino versus 80o . A atividade eletromiográfica durante as fases inspiratórias e expiratórias da tosse foram menores no GD versus GC em todos os músculos avaliados (p < 0,05). Nossos resultados demonstram que na DMD, o PFT tosse é favorecido quanto mais ereto o tronco, enquanto, a atividade eletromiográfica não sofre influência da mudança do posicionamento, sendo reduzida quando comparada aos saudáveis.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/26155
Appears in Collections:PPGFS - Mestrado em Fisioterapia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Efeitosagudosdiferentes_Oliveira_2018.pdf1,39 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.