Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/26489
Título: Melhoria da cultura da segurança do paciente em um serviço de oncologia
Autor(es): Torres, Rodrigo Della
Palavras-chave: Segurança do paciente;Cultura de segurança do paciente;Qualidade da assistência à saúde
Data do documento: 19-Jul-2018
Citação: TORRES, Rodrigo Della. Melhoria da cultura da segurança do paciente em um serviço de oncologia. 2018. 61f. Dissertação (Mestrado Profissional em Gestão da Qualidade em Serviços de Saúde) - Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2018.
Resumo: Introduction: It is undeniable that concern for patient safety should be one of the main focuses of attention in health services and the safety culture in these institutions has a strong influence on the theme, as it is the product of individual and group values, attitudes, perceptual abilities, and behavioral patterns that determine commitment to patient safety management, style and proficiency. In recent decades, there has been a significant mobilization around patient quality and safety programs in health organizations, but the implementation of a Patient Safety Program (PSP) in a systematic way, taking into account the high attributes level of safety culture, especially in outpatient oncology services, is still a poorly debated topic. Objectives: To improve the safety culture of the patient in an oncology service and to evaluate the effect of the implantation of a PSP on the culture of the institution. Methodology: A quasi-experimental study, with no control group, performed from July 2017 to April 2018 in an outpatient oncology service in the city of Ponta Grossa - Paraná. The questionnaire for the Hospital for Patient Safety Culture (HSOPSC), prepared by the Agency for Healthcare Research and Quality (AHRQ), was applied to health professionals before and after the implementation of the PSP in the aforementioned service. data from the safety culture served as a basis for the design of the improvement cycle consisting of multidisciplinary meetings, definition of responsibilities, training and training program, implementation and adoption of policies and protocols, definition and measurement of structure, process and results indicators, among others. Results: The 60 professionals working at the institution were invited to participate in the study, of which 43 answered the questionnaire in the two temporal phases. In the pre-implantation stage of PSP, there was a predominance of a negative result for six (43%) of the 14 dimensions, four dimensions showed predominance of neutrality and the other four dimensions with predominance of positive results. When the post-implantation phase of the PSP was evaluated, there was a significant improvement in all dimensions of the patient's safety culture, which assumed a positive predominance. Conclusions: The improvement of the safety culture of an institution is directly related to quality management, and the measurement of the safety culture was an important quality improvement tool, insofar as it identified the fragilities of the organization, providing planning and assertive actions taken in the patient safety program. This provided a shift in the scenario in the patient's safety culture in the oncology service surveyed, making their commitment to quality health care more robust.
metadata.dc.description.resumo: Introdução: É incontestável que a preocupação com a segurança dos pacientes deve ser um dos principais focos de atenção nos serviços de saúde e a cultura de segurança nestas instituições tem forte influência no tema, pois é o produto dos valores individuais e de grupo, atitudes, capacidades de percepção e modelos de comportamento que determinam o compromisso com a gestão da segurança do paciente, o seu estilo e proficiência. Nas últimas décadas têm-se observado uma mobilização importante em torno de programas de qualidade e segurança do paciente nas organizações de saúde, porém, a implantação de um Programa de Segurança do Paciente (PSP) de forma sistemática, levando em consideração os atributos de alto nível de cultura de segurança, principalmente em serviços ambulatoriais de oncologia, ainda é um tema pouco debatido. Objetivos: Melhorar a cultura de segurança do paciente em um serviço de oncologia e avaliar o efeito da implantação de um PSP sobre a cultura da instituição. Metodologia: Estudo quase-experimental, sem grupo controle, realizado no período de julho de 2017 a abril de 2018 em um serviço de oncologia ambulatorial da cidade de Ponta Grossa - Paraná. Aplicou-se aos profissionais de saúde o questionário Hospital Survey on Patient Safety Culture ((HSOPSC) elaborado pela Agency for Healthcare Research and Quality (AHRQ), antes e após a implantação do PSP no serviço citado. No processo de implantação do PSP, os dados da cultura de segurança serviram de base para o desenho do ciclo de melhoria constituído por reuniões multidisciplinares, definição de responsabilidades, programa de capacitação e treinamentos, implantação e adoção de políticas e protocolos, definição e mensuração de indicadores de estrutura, processo e resultados, entre outros. Resultados: Os 60 profissionais atuantes na instituição foram convidados a participar da pesquisa, sendo que destes, 43 responderam ao questionário nas duas fases temporais. Na etapa pré-implantação do PSP, houve predominância de resultado negativo para seis (43%) das 14 dimensões, quatro dimensões mostraram predominância de neutralidade e as outras quatro dimensões com predominância de resultados positivos. Quando avaliada a fase pós-implantação do PSP, constatou-se melhoria significativa em todas as dimensões da cultura de segurança do paciente, que assumiram predominância positiva. Conclusões: A melhoria da cultura de segurança de uma instituição está diretamente relacionada à gestão da qualidade, sendo que, a mensuração da cultura de segurança foi um importante instrumento de melhoria da qualidade, na medida em que identificou as fragilidades da organização, propiciando um planejamento e ações assertivas assumidas no programa de segurança do paciente. Isso proporcionou uma mudança no cenário na cultura de segurança do paciente no serviço de oncologia pesquisado, tornando mais robusto seu compromisso com a qualidade da assistência à saúde.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/26489
Aparece nas coleções:QUALISAÚDE - Mestrado Profissional Gestão da Qualidade em Serviços de Saúde

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
Melhoriaculturasegurança_Torres_2018.pdf1,91 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.