Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/26821
Title: Análise das características clínicas, hematológicas e do perfil de expressão antigênica de pacientes com leucemia mielóide aguda do estado do Rio Grande do Norte
Authors: Freire, Juliana Mendonça
Keywords: Leucemia Mielóide Aguda;Imunofenotipagem;Citometria de fluxo
Issue Date: 10-Jun-2015
Citation: FREIRE, Juliana Mendonça. Análise das características clínicas, hematológicas e do perfil de expressão antigênica de pacientes com leucemia mielóide aguda do estado do Rio Grande do Norte. 2015. 84f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2015.
Portuguese Abstract: As leucemias agudas são um grupo heterogêneo de doenças hematológicas, cujo diagnóstico se baseia na análise dos aspectos citomorfológicos e imunofenotípicos permitindo identificar a linhagem hematopoiética de origem, aspecto de grande relevância para o diagnóstico e tratamento destas patologias. O objetivo deste trabalho foi Investigar um grupo de pacientes com Leucemia Mielóide Aguda, baseado em critérios citomorfológicos e imunofenotípicos através da citometria de fluxo. Os pacientes assinaram o TCLE e suas amostras foram submetidas a análise hematológica, citomorfológica e imunofenotípica. Utilizou-se painel de anticorpos monoclonais a fim de diferenciar as leucemias linfoides e mieloides agudas, assim como classificar os subtipos de LMA. Dos 338 investigados, 182(53.8%) eram do sexo masculino e 156(46.2%) do sexo feminino. A idade variou de 1 a 90 anos. A manifestação clínica mais frequente foi a esplenomegalia com 270(79.9%) pacientes. Com relação aos dados laboratoriais, 204(60.3%) apresentaram leucometria acima de 50.000/mm3 e em 302(89.3%) a contagem de plaquetas mostrou-se abaixo de 100.000/L. Sobre a classificação FAB, o subtipo LMA-M1 foi mais presente, com 110(32.5%) casos. O marcador linfoide mais presente foi o CD7 em 34(10.06%) dos pacientes. A análise da incidência mundial dos subtipos de leucemia mostrou variações significativas em relação com a distribuição geográfica, sexo e idade, sugerindo que existem vários fatores etiológicos. Através desses dados foi possível caracterizar os subtipos de LMA e correlacionar com dados clínicos e laboratoriais, a fim de proporcionar um melhor tratamento bem como a monitorização dessa neoplasia.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/26821
Appears in Collections:PPGCSA - Mestrado em Ciências da Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Análisecaracterísticasclínicas_Freire_2015.pdf3,07 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.