Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/27961
Title: Diálogos entre ciências e ficção científica: uma estratégia para discutir ética científica baseada na teoria da objetivação
Other Titles: Dialogues between science and science fiction: a strategy to discuss scientific ethics based on theory of objectification
Authors: Nogueira, Mayara Larrys Gomes de Assis
Keywords: Ficção científica;Formação de professores;Ética científica;Teoria da objetivação
Issue Date: 2-Aug-2019
Citation: NOGUEIRA, Mayara Larrys Gomes de Assis. Diálogos entre ciências e ficção científica: uma estratégia para discutir ética científica baseada na teoria da objetivação. 2019. 210f. Tese (Doutorado em Ensino de Ciências e Matemática) - Centro de Ciências Exatas e da Terra, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2019.
Portuguese Abstract: As narrativas implicadas em materiais de ficção científica (SF) apresentam as ciências como uma atividade viva e instigante que parece alimentar o interesse e a curiosidade dos sujeitos por questões científicas complexas. Essa proposição faz contraste com um cenário descrito na literatura específica em que discussões sobre produtos e processos das ciências nas salas de aulas parecem cada vez mais desinteressantes aos estudantes. Uma via pertinente e bastante trabalhada que assumo como estratégia para atravessar um desinteresse dessa ordem e discutir sobre aspectos epistemológicos das ciências é o diálogo entre ciências e literatura. De modo mais específico, tomo a literatura de ficção científica como linguagem para propor discussões sobre noções de ética nas ciências. Para fundamentar filosófica, pedagógica e epistemologicamente as ideias e atividades propostas assumi como base a Teoria da Objetivação (TO), teoria de ensino-aprendizagem histórico-cultural idealizada pelo pesquisador matemático Luis Radford. O objetivo dessa articulação foi investigar a pertinência da SF para ampliar, facilitar e contextualizar o debate sobre a produção das ciências e seus aspectos éticos para professores de ciências em formação. Para alcançar esse objetivo utilizei três estratégias metodológicas: uma interlocução epistolar com o cientista ficcional Doutor Victor Frankenstein; mapeamento e imersão em eixos teóricos – a saber: discussões sobre ciências, Teoria da Objetivação e SF – e a produção de estratégias de ensino – uma oficina didática exploratória ministrada para bolsistas do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID/Interdisciplinar/UFRN) para mapear aproximação dos estudantes com a linguagem de SF e um Curso sobre Ficção Científica e Ética nas Ciências ofertado para professores em formação inicial e continuada dos cursos de Química, Física, Biologia e Matemática da UFRN, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN) e do Centro Universitário Facex (UniFacex A interlocução epistolar com o Victor Frankenstein para discutir ideias, travar debates e exercitar o diálogo sobre ética e responsabilidade científica, por exemplo, constituiu uma forma de tomar SF como linguagem para abordar saberes da epistemologia das ciências. Para além disso, a análise multimodal dos dados produzidos permitiu constelar um conjunto de categorias analíticas, vetores e caminhos para mapeá-las que permitem sinalizar a pertinência de estratégias que tomam a SF como linguagem para aproximar os estudantes da cultura científica. Esse cenário é fecundo para defender que a SF é uma linguagem pertinente para pensar e problematizar discussões sobre as ciências e seus aspectos éticos e pode contribuir para a educação científica de professores de ciências em formação.
Abstract: Science Fiction (SF) often presents science as a living and inspiring activity that seems to fuel interest and curiosity over complex scientific issues. This proposition contrasts with some scenarios described in the specific literature in which discussions about science products and processes in the classrooms seems increasingly uninteresting to students. In this summary, I propose a strategy to come across the classroom disinterest on science topics and to discuss epistemological aspects of sciences by opening a dialogue between Sciences and Literature. More specifically, I have taken SF literature as a language to discuss the notion of ethics in science. These ideas are based philosophically, pedagogically and epistemologically on the Theory of Objectification (TO), a cultural-historical theory of teaching and learning idealized by the mathematical researcher Luis Radford. The thesis aims to investigate the relevance of SF as a strategy to expand, promote and contextualize the discussions about sciences making and its ethical aspects for pre-service science teachers. To achieve this, I used three methodological strategies: an epistolary interlocution with the fictional scientist Doctor Victor Frankenstein; an immersion in theoretical basis such as the discussions about science, the TO and the SF; and, finally, the production of teaching strategies – an exploratory educational workshop taught to pre-service science teachers from the Programa Institucional de Bolsa de Iniciaçào Científica (PIBID/Interdisciplinar) at Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) to map approach of students with the language of SF and a course about Science Fiction and Ethics in Sciences offered to pre-service and professional teachers of the Chemistry, Physics, Biology and Mathematics undergraduate courses at UFRN, the Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN) and the University Center Facex (UniFacex). For instance, the epistolary dialogue with Victor Frankenstein to discuss ideas, employ debates and exercises about ethics and scientific responsibility and was a way of taking SF as a language to approach knowledge about sciences' epistemology. Furthermore, the multimodal analysis of the data produced allowed to establish a set of analytical categories, vectors, and paths to map them supported the relevance of strategies that use SF as a language to bring students closer to scientific culture. This scenario is fertile to argue that SF is a relevant language to think about and problematize discussions about sciences' ethical aspects and can contribute to the scientific education of pre-service science teachers.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/27961
Appears in Collections:PPECM - Doutorado em Ensino de Ciências e Matemática

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Diálogosentreciências_Nogueira_2019.pdf6,25 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.