Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/28328
Title: Distribuição espacial dos casos de Zika Vírus no RN e sua relação com determinantes que refletem a desigualdade social
Authors: Cunha, Lizailma Silva
Keywords: Zika vírus;Violência;Indicadores de saúde;Epidemiologia
Issue Date: 2-Dec-2019
Citation: CUNHA, Lizailma Silva. Distribuição espacial dos casos de Zika Vírus no RN e sua relação com determinantes que refletem a desigualdade social. 2019. 54f. Dissertação (Mestrado em Saúde Coletiva - Facisa) - Faculdade de Ciências da Saúde do Trairi, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2019.
Portuguese Abstract: Introdução: Atualmente as arboviroses transmitidas pelo Aedes aegypti são consideradas um problema de saúde pública mundial, com a hipótese que fatores socioeconômicos e ambientais estariam envolvidos no aumento da incidência de arboviroses, sendo o Zika (ZIKV) um dos arbovírus de maior impacto na saúde que cocirculam no Brasil, e o Rio Grande do Norte um dos estados nordestinos com maior número de casos de ZIKV. Objetivo: verificar a possível relação de indicadores que refletem a desigualdade social sobre a distribuição espacial dos casos de ZIKV em um estado do Nordeste brasileiro no Biênio 2015-2016. Métodos: estudo ecológico com dados das notificações de casos de ZIKV e indicadores sociodemográficos do estado do Rio Grande do Norte calculados a partir de dados da Secretaria de Estado de Saúde Pública do RN (SESAP-RN), DATASUS e Instituo Brasileiro de Geografia (IBGE). Os dados foram analisados no Terraview versão 4.2.2, no GeoDa versão 1.12 e no IBM SPSS Statistics 21. Resultados: Observou-se que tanto a Taxa Média de Incidência (TMI) de casos de ZIKV no biênio de 2015-2016 (Moran=0,139; p= 0,03) quanto a TMI de violência (Moran= 0,295; p= 0,02), renda média domiciliar (Moran= 0,344; p=0,01), taxa de desemprego (Moran= 0,231; p=0,01) e densidade domiciliar (Moran= -0,073; p=0,01) obedeceram um padrão geográfico de distribuição espacial. Na análise de regressão linear múltipla as variáveis TMI de incidência de violência em 2014, a renda domiciliar média em 2010 e a densidade populacional explicaram 61,2% da variação da TMI de ZIKV no biênio 2015-2016 (R2 ajustado = 0,612).Conclusão: Nesse estudo municípios com mais notificações de violência e renda média favorável, como a capital, detêm maiores TMI de casos de ZYKV, fenômeno mediado possivelmente pela existência de serviços de saúde mais sensíveis à notificação nesses municípios.
Abstract: Introduction: Aedes aegypti-transmitted arboviruses are currently considered a worldwide public health problem, with the hypotesis that socioeconomic and environmental factors would be involved in the increased incidence of arboviruses coirculate in Brazil, and Rio Grande do Norte is one of the northeastern states with the highest number of cases of ZIKV. Objective: To verify the possible relationship of indicators that reflect social inequality on the spatial distribution of ZIKV cases in a Northeastern Brazilian state in the 2015-2016 Biennium. Methods: an ecological study with data from case reports of ZIKV and sociodemographic indicators of the state of Rio Grande do Norte calculated from data from the State Department of Public Health (SESAP-RN), DATASUS and the Brazilian Institute of Geography (IBGE). Data were analyzed in Terraview version 4.2.2, GeoDa version 1.12 and IBM SPSS Statistics 21. Results: Both the Mean Incidence Rate (IMR) of ZIKV cases in the 2015-2016 biennium (Moran = 0.139; p = 0.03) regarding violence IMR (Moran = 0.295; p = 0.02), mean income (Moran = 0.344; p = 0.01), unemployment rate (Moran = 0.231; p = 0.01) and home density (Moran = -0.073; p = 0.01) obeyed a geographical pattern of spatial distribution. In the multiple linear regression analysis the variables IMR of violence incidence in 2014, mean income in 2010 and population density explained 61.2% of the ZIKV IMR variation in the 2015-2016 biennium (adjusted R2 = 0.612). In this study, municipalities with more reports of violence and favorable mean income, such as the capital, have higher IMR of ZYKV cases, a phenomenon possibly mediated by the existence of health services more sensitive to notification in these municipalities.
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/28328
Appears in Collections:PPGSCOL/FACISA - Mestrado em Saúde Coletiva

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Distribuicaoespacialcasos_Cunha_2019.pdf4,46 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.