Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/39565
Title: Cuidando de si durante o trabalho remoto realizado em domicílio: cartilha de ergonomia
Authors: Guedes, Dimitri Taurino
Castro, Kamilla Maria Sousa de
Lopes, Pablo Matheus da Silva
Keywords: Saúde do trabalhador;Ergonomia;Trabalho remoto;Educação em saúde
Issue Date: 22-Sep-2021
Publisher: [s.n.]
Citation: GUEDES, Dimitri Taurino; CASTRO, Kamilla Maria Sousa de; LOPES. Pablo Matheus da Silva (ed.). Cuidando de si durante o trabalho remoto realizado em domicílio: cartilha de ergonomia. Santa Cruz: [s.n.], 2021. E-book. ISBN 978-65-996027-1-9.
Portuguese Abstract: Estamos, há mais de um ano, enfrentando um caos global, decorrente da rápida propagação da doença causada pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2), que trouxe repercussões nos diferentes domínios da vida humana (físico, psicológico, social, religioso etc.). Diante dessa situação, ações preventivas de saúde pública foram implementadas, no escopo de reduzir a propagação do vírus e mitigar os seus impactos nos serviços de saúde. A título de exemplo, temos no Brasil, em fevereiro de 2020, a promulgação da Lei 13.979/20 determinando as medidas de enfrentamento ao vírus. Dentre as quais, destacamos a estratégia de redução do contato social, por entendermos que foi a de maior impacto no cotidiano dos cidadãos e no funcionamento “normal” do país. Em resposta às recomendações, acompanhamos no interior das empresas e das organizações, a adoção de algumas mudanças de configuração e de ambiente de trabalho. Queremos dizer com isso, que grande parcela de trabalhadores, que anteriormente ao contexto pandêmico, desenvolvia suas atividades no âmbito da empresa ou da organização, agora se deslocam para o interior do próprio lar; orientados a desenvolverem as suas atividades no modelo home office (trabalho a distância desempenhado em casa), dando continuidade, portanto, aos serviço prestados. Contudo, é importante ressaltar, que esta modalidade de trabalho, apesar de recair como possível solução para driblar alguns dos obstáculos colocados pela pandemia, não é de toda isenta de fatores que impactam negativa- mente a saúde dos trabalhadores. É necessário, portanto, que esses sujeitos se atentem às condições em que executam suas atividades, não tratando com desdém os sinais de exaustão do corpo e da mente e as possibilidades de ajustes do ambiente da casa, agora destinado também ao trabalho. Diante disso, chamamos a sua atenção para a necessidade de adequá-lo (na medida do possível) de forma a tornar o ambiente saudável e evitar problemas. Portanto, nosso objetivo é oferecer um material com reflexões e orientações à luz da ergonomia, para o trabalhador e a trabalhadora que passou a desenvolver suas funções em ambiente doméstico. Para isso, indicaremos no conteúdo desta, orientações de (auto)cuidado, que consideramos importantes para promoção e manutenção da saúde e da qualidade de vida. Ao mesmo tempo, objetivamos trazer reflexões sobre a importância de atuar de maneira responsável e segura, ao ponto que se faça entender que os processos de adoecimento não são separados da situação em que trabalho é executado.
Abstract: Estamos, há mais de um ano, enfrentando um caos global, decorrente da rápida propagação da doença causada pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2), que trouxe repercussões nos diferentes domínios da vida humana (físico, psicológico, social, religioso etc.). Diante dessa situação, ações preventivas de saúde pública foram implementadas, no escopo de reduzir a propagação do vírus e mitigar os seus impactos nos serviços de saúde. A título de exemplo, temos no Brasil, em fevereiro de 2020, a promulgação da Lei 13.979/20 determinando as medidas de enfrentamento ao vírus. Dentre as quais, destacamos a estratégia de redução do contato social, por entendermos que foi a de maior impacto no cotidiano dos cidadãos e no funcionamento “normal” do país. Em resposta às recomendações, acompanhamos no interior das empresas e das organizações, a adoção de algumas mudanças de configuração e de ambiente de trabalho. Queremos dizer com isso, que grande parcela de trabalhadores, que anteriormente ao contexto pandêmico, desenvolvia suas atividades no âmbito da empresa ou da organização, agora se deslocam para o interior do próprio lar; orientados a desenvolverem as suas atividades no modelo home office (trabalho a distância desempenhado em casa), dando continuidade, portanto, aos serviço prestados. Contudo, é importante ressaltar, que esta modalidade de trabalho, apesar de recair como possível solução para driblar alguns dos obstáculos colocados pela pandemia, não é de toda isenta de fatores que impactam negativa- mente a saúde dos trabalhadores. É necessário, portanto, que esses sujeitos se atentem às condições em que executam suas atividades, não tratando com desdém os sinais de exaustão do corpo e da mente e as possibilidades de ajustes do ambiente da casa, agora destinado também ao trabalho. Diante disso, chamamos a sua atenção para a necessidade de adequá-lo (na medida do possível) de forma a tornar o ambiente saudável e evitar problemas. Portanto, nosso objetivo é oferecer um material com reflexões e orientações à luz da ergonomia, para o trabalhador e a trabalhadora que passou a desenvolver suas funções em ambiente doméstico. Para isso, indicaremos no conteúdo desta, orientações de (auto)cuidado, que consideramos importantes para promoção e manutenção da saúde e da qualidade de vida. Ao mesmo tempo, objetivamos trazer reflexões sobre a importância de atuar de maneira responsável e segura, ao ponto que se faça entender que os processos de adoecimento não são separados da situação em que trabalho é executado.
URI: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/39565
ISBN: 978-65-996027-1-9
Appears in Collections:FACISA - Livros eletrônicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
CuidandodeSi_Guedes_2021.pdfCartilha3,63 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons