Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/57395
Title: Motivação e consumo consciente: contribuições das teorias evolucionistas aplicadas ao comportamento humano
Authors: Lopes, Nívia de Araújo
Advisor: Castro, Felipe Nalon
Keywords: Evolução do comportamento;Motivação;Comportamento pró-ambiental;Comportamento de consumo
Issue Date: 29-Sep-2023
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: LOPES, Nívia de Araújo. Motivação e consumo consciente: contribuições das teorias evolucionistas aplicadas ao comportamento humano. Orientador: Dr. Felipe Nalon Castro. 2023. 157f. Tese (Doutorado em Psicobiologia) - Centro de Biociências, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2023.
Portuguese Abstract: O hiperconsumo é responsável por diversos problemas ambientais e sociais. A abordagem evolucionista pode contribuir para entender nossos comportamentos de consumo, especialmente a teoria dos motivos sociais fundamentais. O objetivo desta pesquisa é investigar o consumo consciente, a partir das influências de mecanismos do passado evolutivo humano e das diferenças individuais dentro do contexto atual. Foram coletados dados através de questionário on-line (n=539) e realizados estudos teóricos. Este estudo foi dividido em 3 artigos: 1) “Os comportamentos pró-ambientais e a abordagem evolucionista: caminhos possíveis”, 2) “Diferenças individuais nos Motivos Sociais Fundamentais em uma amostra no Nordeste do Brasil” e 3) “Se exibir ou cuidar? Prioridades que interferem no consumo consciente”. O primeiro artigo, um ensaio teórico, contribuiu para reunir as diversas possibilidades de estudos que utilizam conhecimentos da abordagem evolucionista para compreender o comportamento pró-ambiental. Os resultados do segundo artigo encontraram que nossas motivações podem ser compreendidas a partir de prioridades universais (cuidado familiar, coalizações de grupo e autopreservação), ou podem variar em algumas etapas do desenvolvimento, provocadas pelas prioridades reprodutivas (busca e retenção de parceiros, cuidado dos filhos), de afiliação e status. Além disso, revelou que a condição socioeconômica pode modular algumas motivações, como autoproteção e cuidado com os filhos. O terceiro artigo encontrou que os motivos de cuidado e autoproteção são variáveis importantes para o consumo consciente, e que o status e estratégias reprodutivas como dificultadores de consumos parcimoniosos. Conclui-se que este trabalho reúne importantes achados sobre as bases evolutivas dos comportamentos que favorecem ou desfavorecem o meio ambiente.
Abstract: Hyperconsumption is responsible for various environmental and social problems. The evolutionary approach can contribute to understanding our consumption behaviors, especially the theory of fundamental social motives. The aim of this research is to investigate conscious consumption, based on the influences of mechanisms from human evolutionary history and individual differences within the current context. Data were collected through an online questionnaire (n=539), and theoretical studies were conducted. This study was divided into 3 articles: 1) "Pro-environmental behaviors and the evolutionary approach: possible paths," 2) "Individual Differences in Fundamental Social Motives in a sample in Northeast Brazil," and 3) "Showing off or taking care? Priorities that interfere with conscious consumption." The first article, a theoretical essay, contributed to gathering the various possibilities of studies using knowledge from the evolutionary approach to understand pro-environmental behavior. The results of the second article found that our motivations can be understood based on universal priorities (family care, group coalitions, and self-preservation) or may vary at certain stages of development, influenced by reproductive priorities (seeking and retaining partners, childrearing), affiliation, and status. It also revealed that socioeconomic status can modulate some motivations, such as self-protection and childcare. The third article found that motives of care and self-protection are important variables for conscious consumption, and that status and reproductive strategies act as hindrances to frugal consumption. In conclusion, this work brings together important findings about the evolutionary foundations of behaviors that either favor or harm the environment.
URI: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/57395
Appears in Collections:PPGPSICO - Doutorado em Psicobiologia

Files in This Item:
File SizeFormat 
Motivacaoconsumoconsciente_Lopes_2023.pdf1.98 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.