Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/12118
Título: Qualidade de vida no trabalho: o caso de enfermeiros dos Hospitais Públicos Walfredo Gurgel e Santa Catarina
Autor(es): Timeni, Samar Hamad
Palavras-chave: Qualidade de vida no trabalho;Enfermeiros;Organizações;Quality of lifework;Nurses;Organizations
Data do documento: 15-Ago-2008
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: TIMENI, Samar Hamad. Qualidade de vida no trabalho: o caso de enfermeiros dos Hospitais Públicos Walfredo Gurgel e Santa Catarina. 2008. 122 f. Dissertação (Mestrado em Políticas e Gestão Públicas; Gestão Organizacional) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2008.
Resumo: The theoretical foundation of this study addresses the construct Quality of Worklife involving pro-active reading organizations in face to social developments of the working class, which is a challenge to the people s management. In this sense, as a contribution to the studies of quality of worklife (QOWL), this study addresses the quality of lifework of nurses at Walfredo Gurgel and Santa Catarina public hospitals. The goal is to make a diagnosis about the quality of lifework of these employees taking as a basis dimensions and performance indicators shown in the model by Fernandes (1996). The research is characterized by field, in a descriptive way. This survey comprised 75 nurses, with 49 by Walfredo Gurgel hospital and 26 by Santa Catarina one. The data collection was carried out through structured questionnaire. The questions were processed in the software Statistic 6.0, with factor analysis and multiple regressions, after the systematization of data. As a result, the most nurses in hospitals are dissatisfied with the quality of lifework, with the highest incidence in Santa Catarina hospital. The variable occupational health assessment was more negative in the hospital Santa Catarina one, whereas in Walfredo Gurgel, was family assistance. The variable guarantee of employment was more positive assessment in two hospitals without, though, implying in high importance on QOWL of nurses. The factor structure and decision showed greater sensitivity to explain the QOWL of nurses, joining 17 variables from 40 of the model. The factor working conditions, joining 6 variables, showed the second highest sensitivity. The compensation factor, gathering 5 variables, showed the third highest sensitivity while image and health factors showed minor importance
metadata.dc.description.resumo: A fundamentação teórica do presente estudo aborda o constructo Qualidade de Vida no Trabalho, envolvendo leitura pró-ativa das organizações frente à evolução social da classe trabalhadora, o que constitui um desafio à gestão de pessoas. Neste sentido, como contribuição para os estudos de qualidade de vida no trabalho (QVT), o presente estudo aborda a qualidade de vida no trabalho de enfermeiros lotados nos hospitais públicos Walfredo Gurgel e Santa Catarina. O objetivo é elaborar um diagnóstico acerca da qualidade de vida no trabalho desses servidores tomando como base dimensões e indicadores de desempenho retratados no modelo de Fernandes (1996). A pesquisa é caracterizada de campo, com caráter descritivo. O universo pesquisado foi de 75 enfermeiros, sendo 49 do Walfredo Gurgel e 26 do Santa Catarina. A coleta de dados foi realizada através de questionário estruturado. As questões foram processadas no software Statistica 6.0 , com análise fatorial e regressão múltipla, após a sistematização dos dados. Como resultado, a maioria dos enfermeiros dos hospitais estão insatisfeitos com a qualidade de vida no trabalho, sendo a maior incidência no Santa Catarina. A variável saúde ocupacional teve avaliação mais negativa no hospital Santa Catarina, ao passo que, no Walfredo Gurgel, foi assistência familiar. A variável garantia de emprego teve a avaliação mais positiva nos dois hospitais. Sem, contudo, implicar em elevada importância na QVT dos enfermeiros. Os fatores estrutura e decisão mostraram maior sensibilidade para explicar a QVT dos enfermeiros, aglutinando 17 variáveis das 40 do modelo. O fator condições de trabalho, aglutinando 6 variáveis, mostrou segunda maior sensibilidade. Os fatores compensação, imagem e saúde demonstraram importância, porém, com menor intensidade. Os resultados da pesquisa permitem concluir que componentes da estrutura e do processo decisório a exemplo de eficácia nas comunicações, novos métodos de trabalho, participação e melhorias nos relacionamentos internos representa maior expressão na QVT superando, dentre outros, o fator compensação, que reúne variáveis como salário e benefícios
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/12118
Aparece nas coleções:PPGA - Mestrado em Administração

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
SamarHT.pdf976,77 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.