Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/12230
Título: Eleição nas escolas: uma análise do impacto do diretor eleito sobre o desempenho educacional no Estado da Bahia
Autor(es): Santos, Fernanda Julyanna Silva dos
Palavras-chave: Seleção de diretores. Desempenho escolar. Diferença em diferenças;Principals selection. School performance. Difference-in-differences
Data do documento: 7-Set-2013
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: SANTOS, Fernanda Julyanna Silva dos. Eleição nas escolas: uma análise do impacto do diretor eleito sobre o desempenho educacional no Estado da Bahia. 2013. 80 f. Dissertação (Mestrado em Políticas e Gestão Públicas; Gestão Organizacional) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2013.
Resumo: In Brazil, the selection of school principals is set in a decentralized manner by each state and city, such that processes may vary with time for a specific locality. In the state of Bahia, school principals were appointed by a higher political hierarchy until 2008, when schools under state administration started selecting principals by elections. The main goal of this work is to evaluate whether changing this specific rule affected students proficiency levels. This is achieved by using a panel data and difference-in-differences approachs that compares state schools (treatment group) to city schools (control group) that did not face a selection rule change and thus kept having their principals politically appointed. The databases used are Prova Brasil 2007, 2009 and 2011, the first one prior and the other two former to the policy change. Our results suggest that students attending schools with principals that are selected and elected have slightly lower mean proficiency levels both in mathematics and in portuguese exams than those attending schools with appointed principals. This result, according to the literature, could be related to perverse effects of selecting school administrators by vote, such as corporatism, clientelism and politicization of the school environment
metadata.dc.description.resumo: No Brasil, a escolha dos diretores escolares é formulada de maneira descentralizada por estados e municípios, com processos que podem variar ao longo do tempo para uma mesma localidade. No estado da Bahia, os diretores das escolas estaduais eram indicados politicamente até 2008, quando a escolha passou a ser por eleições. O objetivo deste artigo é analisar os efeitos de tal mudança no rendimento escolar dos alunos. Para tanto, são usados os métodos de dados em painel e de diferença em diferenças que compara as escolas estaduais (grupo de tratamento) às escolas municipais (grupo de controle) que não foram afetadas pela mudança na política e, portanto, continuaram selecionando os diretores por indicação. São utilizadas as bases de dados da Prova Brasil de 2007, 2009 e de 2011, a primeira anterior e as outras duas posteriores à política de seleção adotada pelas escolas estaduais. Os resultados mostram que, tanto para a proficiência em Língua portuguesa quanto em Matemática, o desempenho médio dos alunos das escolas em que os diretores são selecionados e posteriormente eleitos é um pouco menor do que o desempenho médio de alunos que frequentam escolas em que os diretores são apenas indicados. Este resultado pode estar relacionado, segundo a literatura, a efeitos perversos da política de escolha do gestor por voto, tais como o clientelismo, o corporativismo e a politização do ambiente escolar
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/12230
Aparece nas coleções:PPGA - Mestrado em Administração

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
FernandaJSS_DISSERT.pdf1,13 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.